A preservação digital dos periódicos científicos produzidos na Unicamp: um relato de experiência

Gildenir Carolino Santos, Rosemary Passos, Marcos Dario Garcia Sae

Resumo


O presente relato descreve como a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), uma das 100 melhores universidades brasileiras no ranking do sistema de avaliação THE, busca, mediante parceria com o Ibict, realizar a preservação digital dos periódicos científicos produzidos em várias áreas dos institutos, faculdades, centros e núcleos de pesquisa dispersos no campus, que utilizam a plataforma do SEER (Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas), adaptado do modelo internacional OJS, através de um projeto piloto utilizando-se da metodologia do LOCKSS. Essa metodologia, gerenciada pelo Ibict e as instituições envolvidas – entre elas a Unicamp, pretende garantir a segurança e fidelidade aos conteúdos depositados em cada caixa-instituição por meio de arquivamento eletrônico, tornando-se um espelho do conteúdo em todas as demais instituições. Espera-se, com esse projeto, que todos os periódicos editorados no âmbito da universidade possam aderir à iniciativa, preservando de modo racional e customizado os recursos informacionais (periódicos) mais difundidos na atualidade.

Palavras-chave


Periódicos científicos eletrônicos; Preservação digital; Instituições de pesquisa;Preservação digital

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Gildenir Carolino Santos, Rosemary Passos, Marcos Dario Garcia Sae

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.