A gestão do conhecimento no contexto do franchising: estudo de caso em uma franqueada

  • Cláudia Herrero Martins Menegassi Centro Universitário de Maringá, Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (UNICESUMAR/ICETI), Maringá, PR, Brasil.
  • Nelson Nunes Tenório Junior Centro Universitário de Maringá, Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (UNICESUMAR/ICETI), Maringá, PR, Brasil.
  • Rejane Sartori Centro Universitário de Maringá, Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (UNICESUMAR/ICETI), Maringá, PR, Brasil.
  • Carlos Francisco Bitencourt Jorge Universidade de Marília (UNIMAR) / Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP) http://orcid.org/0000-0002-5338-1498
Palavras-chave: Gestão do conhecimento, Empreendedorismo, Franquias, Processos.

Resumo

Empreender em uma franquia requer constante inovação do franqueador nos processos empresariais para que o negócio se torne sustentável, e nesse sentido a gestão do conhecimento fornece um conjunto de elementos estratégicos para o melhor aproveitamento do conhecimento organizacional. Este trabalho tem o objetivo de propor ações de gestão do conhecimento como estratégia de gestão no contexto das franquias. A pesquisa, realizada em uma franqueada, é de natureza aplicada com objetivo exploratório. Os dados foram coletados por meio de entrevista estruturada e observação direta. Como resultados, identificaram-se pontos de melhoria na franqueada e foram sugeridas práticas de gestão do conhecimento para aprimorá-los e potencializar os pontos fortes. Ademais, identifica-se a possibilidade de a fraqueada construir conhecimentos de maneira colaborativa com a utilização de práticas de gestão do conhecimento, propiciando que o conhecimento se torne disponível e acessível, compondo, assim, uma verdadeira rede de conhecimento no contexto do franchising.

Biografia do Autor

Cláudia Herrero Martins Menegassi, Centro Universitário de Maringá, Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (UNICESUMAR/ICETI), Maringá, PR, Brasil.
Doutora em Administração pela Universidade Positivo (UP/UFPR) - Brasil. Professora do Centro Universitário Cesumar (Unicesumar) - Brasil.
Nelson Nunes Tenório Junior, Centro Universitário de Maringá, Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (UNICESUMAR/ICETI), Maringá, PR, Brasil.
Pós-Doutorado pela University of Copenhagen (UK) - Dinamarca. Pós-Doutorado pela Université de Technologie de Troyes (UTT) - França. Pós-Doutorado pela IT University of Copenhagen (ITU) - Dinamarca.Doutor em Ciência da Computação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PURS) – RS – Brasil. Pesquisador e bolsista produtividade do Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICETI) – Brasil. Professor da Centro Universitário de Maringá (Cesumar) - Brasil.
Rejane Sartori, Centro Universitário de Maringá, Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (UNICESUMAR/ICETI), Maringá, PR, Brasil.
Doutora em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – SC - Brasil. Agente de Informação e professora da Universidade Estadual de Maringá (UEM) - Maringá, PR – Brasil. Professora do Centro Universitário de Maringá (Cesumar) - Brasil.
Carlos Francisco Bitencourt Jorge, Universidade de Marília (UNIMAR) / Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)
Pós-Doutorando pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) – SP - Brasil. Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) - Brasil, com período sanduíche em Westminster College Of Salt Lake City - Estados Unidos. Professor da Universidade de Marília (Unimar) - Marília, SP - Brasil.

Referências

AMORÓS J.E; FERNÁNDEZ, C; TAPIA, J. Quantifying the relationship between entrepreneurship and competitiveness development stages in Latin America. International Entrepreneurship and Management Journal, v.8 n. 3, 2012. Disponível em: <https://link.springer.com/article/10.1007/s11365-010-0165-9>. Acesso em: 17 nov. 2018.

BARBOSA, E.R. Gestão do Conhecimento e o uso estratégico de tecnologias da informação: um estudo em redes de franquias no Estado do Rio Grande do Norte. Dissertação (Mestrado), Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, 2010. Disponível em: <http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14946>. Acesso em: 10 nov. 2018.

BERTAGLIA, P.R. Logística e gerenciamento da cadeia de abastecimento. 2.ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2009.

CHERTO, M. et al. Franchising: Uma Estratégia para Expansão de Negócios. São Paulo: Premier Máxima Editora, 2006.

CHOO, C.W. A Organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: SENAC Editora, 2003.

CORBETTA, P. Metodologia e tecniche della ricerca sociale. Il mulino: 1999.

DALKIR, K. Knowledge management in theory and practice. Boston: Elsevier, 2011.

DAVENPORT, T.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

DRUCKER, P. F. Sociedade pós-capitalista. 2.ed. Tradução de Nivaldo Montingelli Jr. São Paulo: Pioneira, 1993.

CEN. European Guide to Good Practice in Knowledge Management. Part 1 to 5, Brussels. Cummings, J. N. Work Groups, Structural Diversity, and Knowledge Sharing in a Global Organization Management, Science, v.50, n.3, 2004. Disponível em <https://www.document-center.com/standards/show/CWA-14924-5>. Acesso em: 08 out. 2018.

GIL, A.C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5.ed. São Paulo: Atlas, 1999.

HOFFMANN, W.A.M. Gestão do conhecimento e da informação em organizações baseados em inteligência competitiva. Ciência da Informação, v. 45, n. 3, 2016.

LIMA, J.S.B.; ALVARES, L.M.A. Ciência da informação e gestão do conhecimento: uma análise de suas interseções. Ciência da Informação, v. 47, n. 3, 2018.

LINDBLOM, A.; TIKKANEN, H. Knowledge creation and business format franchising. Management Decision, v. 48, n. 2, 2010. Disponível em <https://www.emeraldinsight.com/doi/abs/10.1108/00251741011022563>. Acesso em: 02 out. 2018.

MACEDO, M. et al. Gestão do conhecimento organizacional. Florianópolis: UFSC, 2010.

MATTERA, T.C. Gestão do conhecimento na prática. In: SOUTO, L. F. (Org.) Gestão da informação e do conhecimento: práticas e reflexões. Rio de Janeiro: Interciência, 2014.

MELO, P.L.R.; ANDREASSI, T. (Orgs.). Franquias Brasileiras: Estratégia, Empreendedorismo, Inovação e Internacionalização. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

MORGADO, R.S.; FLEURY, A.C.C. Capacidades Dinâmicas de Absorção de Conhecimento: dimensões em uma rede de franchising. In: SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO, LOGÍSTICA E OPERAÇÕES INTERNACIONAIS, 15., 2012, São Paulo. Anais... São Paulo: FGV, 2012.

MOURA, B. Logística: conceitos e tendências. Centro Atlântico, 2006.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa. 7.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

NOVAES, A. G. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição: estratégia, operação e avaliação. 3.ed. Rio de Janeiro: Campos, 2007.

OLIVEIRA, I. G. S.; CARDOSO, S. P. Empreendedorismo e suas implicações na inovação e desenvolvimento: Uma análise multivariada com indicadores socioeconômicos. In: CONGRESSO DE CONTABILIDADE, 15., 2015, Florianópolis. Anais... Florianópolis: UFSC, 2015.

SABBAG, P. Y. Espirais do conhecimento: ativando indivíduos, grupos e organizações. São Paulo: Saraiva, 2007.

SOUZA, M. A. M; TEIXEIRA, R. M. Competências Empreendedoras em Franquias: estudo de multicasos em Sergipe. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 2n. 2, 2013. Disponível em <http://www.regepe.org.br/regepe/article/view/59/52>. Acesso em: 08 out. 2018.

SUTTON, M.J.D. Examination of the historical sensemaking processes representing the development of knowledge management programs in universities: Case Studies Associated with an Emergent Discipline. Tese (Doutorado) Philosophy, Faculty of Education, McGill University, Montréal, Québec, Canada. 2007.

SVEIBY, K. E. A Nova Riqueza das Organizações. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

TEIXEIRA FILHO, J. Gerenciando conhecimento. Rio de Janeiro: SENAC, 2000.

TERRA, J. C. C. Gestão do conhecimento - o grande desafio empresarial: uma abordagem baseada no aprendizado e na criatividade. São Paulo: Negócio Editora, 2000.

TREVISAN, L.C.; DAMIAN, I.P.M. Gestão do conhecimento: diretrizes e práticas recomendadas às organizações. Ciência da Informação, v. 47, n. 2, 2018.

VALENTIM, M. L. P. Gestão da informação e gestão do conhecimento: especificidades e convergências. Londrina: Infohome, 2004. Disponível em <https://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=88>. Acesso em: 03 out. 2018.

VALENTIM, M. L. P; GELINSKI, J. V. V. (2007). Gestão do conhecimento corporativo. In: VALENTIM, M. L. P. (Org.). Informação, conhecimento e inteligência organizacional. 2.ed. Marília: FUNDEPE Editora, 2007.

Publicado
18/10/2019
Como Citar
MenegassiC. H. M., Tenório JuniorN. N., SartoriR., & JorgeC. F. B. (2019). A gestão do conhecimento no contexto do franchising: estudo de caso em uma franqueada. Ciência Da Informação, 48(3). Recuperado de http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/4515
Seção
Relatos de Experiências