Análise da tendência das políticas editoriais frente ao compartilhamento de dados pelos pesquisadores do INCQS

  • Hataânderson Luiz Cabral dos Santos Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
  • Vanessa de Arruda Jorge Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
  • Vera Maria Marques Machado Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
Palavras-chave: Abertura de dados, Políticas editoriais, Revistas científicas, Vigilância Sanitária

Resumo

O artigo tem como foco verificar práticas de compartilhamento de dados de pesquisa, no âmbito do movimento da Ciência Aberta. Analisa de forma sistematizada a tendência das políticas editoriais em revistas científicas quanto a solicitação dos dados produzidos pelos pesquisadores, no período de 2017 e 2018, no programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária (PPGVS) do Instituto Nacional de Controle da Qualidade em Saúde (INCQS) e o impacto destas políticas na comunicação dos resultados das pesquisas. Inicialmente foi realizada pesquisa bibliográfica sobre compartilhamento de dados, pesquisa documental através da extração da listagem das revistas selecionadas dos pesquisadores identificadas no Currículo Lattes, e, posteriormente, uma análise das políticas editoriais. Além disso, foram feitas anotações sobre os depoimentos espontâneos de alguns pesquisadores. A análise revela que a maioria das revistas pesquisadas ainda não adotou qualquer política editorial de compartilhamento de dados para pesquisa, em especial as revistas brasileiras arroladas neste estudo. Em relação aos depoimentos espontâneos dos pesquisadores, ficou demonstrado que não há uma unanimidade em relação à relevância do compartilhamento dos dados, até mesmo por falta de conhecimento de conceitos-base sobre a temática.

Publicado
20/03/2020