Arquitetura da informação em repositório institucional: Um estudo de caso do Memoria – RI do IFRN

Bruna Laís Campos do Nascimento, Vanessa Oliveira de Macedo Cavalcanti

Resumo


No hodierno contexto, é perceptível a preocupação das instituições de ensino superior em disponibilizar e disseminar em ambientes digitais suas produções científicas por meio dos Repositórios Institucionais (RI). No âmbito dos Institutos Federais (IFs), tal demanda vem ganhando espaço nas discussões e percebe-se a necessidade premente de ampliar ações que contribuam com o Movimento da Ciência Aberta na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (RFEPCT).

Dentre os IFs, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) foi pioneiro na implantação do RI e, em 2015, lançou o Memoria que tem como finalidade armazenar, preservar, disseminar e ampliar o acesso as produções acadêmico e científicas em formato digital. Busca ainda reunir o conjunto das produções artísticas e administrativas deste Instituto Federal, a fim de aumentar seu impacto da investigação, a visibilidade de seus pesquisadores, possibilitar a transparência com a gestão dos recursos públicos, bem como garantir a preservação da memória intelectual do IFRN (MEMORIA, 2019).

Tendo em vista a importância desses ambientes digitais faz-se necessário que as instituições desenvolvam um planejamento adequado focado na acessibilidade e usabilidade do repositório, de modo que facilitem a interação entre o usuário, a plataforma e o acesso a informação. Ademais, disponibilizar a informação de forma ágil, precisa e de maneira estruturada é requisito fundamental para as instituições. Assim, torna-se essencial avaliar se esses ambientes digitais estão plenamente usuais e acessíveis para os usuários.

Neste contexto, a Arquitetura da Informação (AI) objetiva facilitar a organização da informação por meio de elementos e processos que auxiliem os usuários a acessarem e se apropriarem da informação de forma mais fácil e clara. O uso dos elementos da AI na estruturação de websites possibilita uma forma mais efetiva de recuperação e disseminação da informação. Segundo Marinho (2012, p. 13), o papel principal da AI é “tornar a navegação, organização, busca e uso em sistemas de informação, o mais simples, claro e direto possível para que o usuário consiga encontrar a informação que necessita”.

Assim, a presente pesquisa em andamento busca investigar a aplicabilidade dos elementos da AI presentes no Memoria, com o intuito de verificar se a estrutura informacional do RI se encontra de acordo com os princípios da AI. Quanto aos procedimentos metodológicos utilizados fez-se uso da pesquisa bibliográfica como aporte teórico para subsidiar esta pesquisa. Em seguida, proceder-se-á ao levantamento que será realizado a partir da verificação do ambiente informacional à luz dos sistemas da AI propostos por Rosenfeld, Morville e Arango (2015), a saber: organização, navegação, rotulagem, busca e representação.

Este estudo torna-se relevante por contribuir com a verificação prática dos conceitos da AI, os quais estão intimamente relacionados ao campo da Ciência da Informação, no âmbito dos ambientes informacionais digitais, especificamente nos repositórios institucionais. Além disso, espera-se que esta pesquisa sirva de subsídio para outros IFs que estão na fase de planejamento e implementação de seus repositórios institucionais.


Palavras-chave


Arquitetura da informação - Sistema; Repositório institucional; Instituto Federal; Memoria – IFRN.

Texto completo:

PDF

Referências


MARINHO, R.B. Arquitetura de Informação para a Web: projetando a Experiência do usuário no Portal de Periódicos CAPES. 2012. 142 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação). – Instituto de Ciência da Informação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.

MEMORIA, Repositório Institucional do IFRN. Sobre. Natal, @2015. Disponível em: https://memoria.ifrn.edu.br/page/about. Acesso em 03 abr. 2019.

ROSENFELD, L.; MORVILLE, P.; ARANGO, J. Information architecture for the web and beyond. 4. ed. Canadá: O'Reilly, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Bruna Laís Campos do Nascimento

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.