Responsible research and innovation: função social das bibliotecas como potencializadoras da inovação no contexto Amazônico

Palavras-chave: RRI, Amazônia, Pesquisa responsável, Comunidade, Impacto social.

Resumo

Encontra-se inserido no contexto das áreas de Inovação e Ciência da Informação. Analisa o conceito de Responsible Research and Innovation (RRI), que ficou conhecido na Europa a partir do Horizon 2020, uma estratégia para alavancar a pesquisa e inovação em 2010 rumo ao desenvolvimento e solução de problemas sociais. Investiga este conceito aplicado à realidade Amazônica, de forma a maximizar benefícios sociais resultantes das pesquisas realizadas em conjunto com diversas instituições e membros da sociedade, prevendo impactos sociais, éticos e ambientais de forma aberta e transparente nos processos de pesquisa e da inovação. O paralelo traçado nesta pesquisa é entre os parâmetros usados pelo RRI na Europa e sua relação com o desenvolvimento local da Amazônia brasileira por meio de pesquisa bibliográfica e documental, além de análise de conteúdo. Observou-se que a inovação, pesquisa responsável e acesso aberto podem ser transformadores para sociedades distantes de grandes centros de pesquisa e informação, tendo como elo as bibliotecas, que podem conectar os pesquisadores, não somente pelo ambiente físico que oferecem, mas também pela existência de profissionais que possam mediar esse relacionamento entre pesquisador e comunidade, gerando pesquisas voltadas para o olhar de necessidade social e não somente da ótica do pesquisador, pois a verdadeira necessidade pode ser afirmada pelos que vivem no contexto. Como esse resultado de pesquisa ficará disponível para a comunidade local e sociedade em geral é um fator que pode ser o diferencial para pesquisas futuras e continuidade do fluxo da informação em open access. É necessário identificar as necessidades dos grupos sociais a serem beneficiados com os resultados de pesquisa e envolver a comunidade pode nortear para que seu foco seja a aplicabilidade e solução de problemas locais. Firmar parcerias entre instituições, steakholders proporcionar ações conjuntas para alcançar objetivos comuns às instituições e comunidades locais deve estar em evidência.

Biografia do Autor

Layde Dayelle dos Santos Queiroz, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas - IFAM

Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Amazonas (2015). Especialista em Gestão de Bibliotecas Escolares pela Unyleya (2017). Mestranda em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação - ProfNIT, na Universidade Federal do Amazonas (em andamento). É membro do Grupo de Pesquisa Gestão da Informação e do Conhecimento na Amazônia (GICA). Atualmente é Bibliotecária-Documentalista no Centro de Informação e Documentação/Biblioteca do Instituto Federal do Amazonas no Campus Manaus Centro, IFAM-CMC. É Diretora Administrativa da 18ª gestão do Conselho Regional de Biblioteconomia da 11ª região. Possui experiência na área de ciência da informação, gestão, treinamentos de usuários em bases de dados, repositórios institucionais e atua principalmente nas seguintes áreas: arquitetura da informação, comunicação científica, repositórios digitais, ciência aberta, inovação tecnológica.

http://orcid.org/0000-0002-0845-7764

Publicado
20/03/2020