Gestão por Competências, Gestão do Conhecimento e Ciência da Informação: diálogos possíveis

Palavras-chave: Gestão por Competências, Gestão do Conhecimento, Ciência da Informação, Periódicos Brasileiros

Resumo

A Gestão por Competências (GpC) é entendida como a capacidade do gestor de administrar e organizar seus recursos humanos, de acordo com suas qualidades e com o que a organização deseja, a fim de agregar valor social ao indivíduo e valor econômico a mesma. Objetiva analisar a produção científica sobre Gestão por Competências em periódicos nacionais indexados pela Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação (BRAPCI). Emprega o método de revisão sistemática e tem por amostra 18 artigos recuperados na BRAPCI. Os resultados obtidos indicam que na área de Ciência da Informação incidem pesquisas voltadas para o tema ‘Gestão por Competências’. O estudo demonstra que a Ciência da Informação abarca os estudos sobre Gestão por Competências e Gestão do Conhecimento de forma relacionada intrinsecamente. A abordagem geral permite concluir que existem diálogos entre Gestão por Competências, Gestão do Conhecimento e Ciência da Informação.

Biografia do Autor

Emeide Nóbrega Duarte, Universidade Federal da Paraíba

Pós-Doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Docente e pesquisadora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Adelaide Helena Targino Casimiro

Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba

Professora substituta da Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Referências

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Fundamentos da Ciência da Informação: correntes teóricas e o conceito de informação. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v.4, n.1, p.57-79, jan./jun. 2014. Disponível em <http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/pgc/article/view/19120/10827>. Acesso em 20 mar. 2019.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. O que é Ciência da Informação. Belo Horizonte: KMA, 2018.

ARAÚJO, Mariana Lopes de. Mapeamento de competências: métodos e técnicas adotados na administração pública. 2016. 93p. TCC (Graduação) – Departamento de Administração, Universidade de Brasília (UNB), Brasília, 2016.

BAHIA, Eliana Maria dos Santos. Competências arquivísticas no mercado de trabalho. Curitiba: Appris, 2018.

BARBOSA, Ricardo Rodrigues. Gestão da informação e do conhecimento: origens, polêmicas e perspectivas. Informação & Informação, Londrina, v.13, n. especial, p. 1-25, 2008. Disponível em <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/1843/1556>. Acesso em 25 mar. 2019.

BASE DE DADOS REFERENCIAL DE ARTIGOS DE PERIÓDICOS EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO. BRAPCI. Curitiba, 2009. Disponível em . Acesso em 23 mar. 2019.

BRASIL. Decreto Nº 5707, de 23 de fevereiro de 2006. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 24 fev. 2006. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Decreto/D5707.htm>. Acesso em 28 abr. 2019.

BRASIL. Guia da Gestão da Capacitação por Competências. Brasília. 2012. 63p. Disponível em <http://www.gespublica.gov.br/sites/default/files/documentos/guia-gestao-da-capacitacao-por-competencias_2.pdf>. Acesso em 28 abr. 2019.

BUFREM, Leilah Santiago; COSTA, Francisco Daniel de Oliveira; GABRIEL JÚNIOR, Rene Faustino; PINTO, José Simão de Paula. Modelizando práticas para a socialização de informações: a construção de saberes no ensino superior. Perspectivas em Ciência da Informação, v.15, n.2, 2010. Disponível em <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1069/730>. Acesso em 17 maio 2019.

CARBONE, Pedro Paulo; et al.Gestão por competências e gestão do conhecimento. 3ª ed. Rio de Janeiro: FGV, 2009.

DUARTE, Emeide Nóbrega; PADILHA NETO, José Domingos. Metodologias para monitoramento ambiental em organizações inteligentes: o que a produção científica revela?. In: Encontro de Iniciação Científica da UFPB. João Pessoa. 2016. Anais...João Pessoa, XXIV ENIC UFPB, 2016.

DUTRA, Joel Souza. Gestão de pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas. São Paulo: Atlas, 2013.

DUTRA, Joel Souza; FLEURY, Maria Thereza Leme; RUAS, Roberto (Orgs.). Competências: conceitos, métodos e experiências. 3. reimpr. São Paulo: Atlas, 2012.

FERNANDES, Bruno Henrique Rocha. Gestão estratégica de pessoas com foco em competências. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

FLEURY, Maria Tereza Leme; FLEURY, Afonso. Desenvolver competências e gerir conhecimentos em diferentes arranjos empresariais: o caso da indústria brasileira de plástico. In: FLEURY, Maria Tereza Leme; OLIVEIRA JÚNIOR, Moacir de Miranda (orgs.). Gestão estratégica do conhecimento: integrando aprendizagem, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2001.

FLEURY, Maria Tereza Leme; FLEURY, Afonso. Estratégias empresariais e formação de competências: um quebra-cabeça caleidoscópico da indústria brasileira. 3ª ed. 3ª reimpr. São Paulo: Atlas, 2007.

GALVÃO, Taís Freire; PEREIRA, Maurício Gomes. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiol. Serv. Saúde, v. 23, n. 1, p. 183-184, jan./mar. 2014. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/ress/v23n1/2237-9622-ress-23-01-00183.pdf>. Acesso em 09 fev. 2019.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. 8ª ed. São Paulo: Atlas, 2017.

MATALLO JÚNIOR, Heitor. A problemática do conhecimento. In: MATALLO JÚNIOR, Heitor. CARVALHO, Maria Cecília Maringoni de (Org.). Construindo o saber – metodologia científica: fundamentos e técnicas. 2ª ed. Campinas-SP: Papirus, 1989

MCCLELLAND, David Clarence. Testing for competence rather than intelligence. American Psychologist, Washington, v.28, 14p., jan. 1973. Disponível em <https://www.therapiebreve.be/documents/mcclelland-1973.pdf>. Acesso em 11 mar. 2019.

MORAES, Cássia Regina Bassan de; FADEL, Bárbara. Gestão do conhecimento nas organizações: perspectivas de uso da Metodologia Sistêmica Soft (Soft Systems Methodology). In: VALENTIM, Marta (org.). Gestão, mediação e uso da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. p. 33-57. Disponível em <http://www.culturaacademica.com.br/_img/arquivos/Gestao_mediacao_e_uso_da_informacao.pdf>. Acesso em 15 mar. 2019.

NONAKA, Ikujiro; TAKEUCHI, Hirotaka. Criação de Conhecimento na Empresa. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

SAMPIERE, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos Fernández; LUCIO, Pilar Baptista. Metodologia de pesquisa. 3ª ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

SANT’ANNA, Flávia Maria. Microensino e habilidades técnicas do professor. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1979.

SPENCER Jr., L.; MCCLELLAND, David C.; SPENCER, S. Competency assessment methods: history and state of art. Nova York: McBer Research Press, 1994. Disponível em <http://libgen.io/book/index.php?md5=0566AED89F35C9209B4DD87F3D942F20>. Acesso em 11 mar. 2019.

VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Formação: competências e habilidades do profissional da informação. In: VALENTIM, Marta Lígia Pomim (org.). Formação do profissional da informação. São Paulo: Polis, 2002.

Publicado
17/08/2020
Como Citar
DuarteE. N., & Targino CasimiroA. H. (2020). Gestão por Competências, Gestão do Conhecimento e Ciência da Informação: diálogos possíveis. Ciência Da Informação, 49(2). Recuperado de http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5213