Canais formais de comunicação do conhecimento antropológico produzido no Brasil

Marlene de Oliveira

Resumo


Estudo com o objetivo de identificar os canais de comunicação em antropologia. Utilizou-se a base de dados do Sistema de Acompanhamento e Avaliação da Capes para levantamento dos dados referentes a oito cursos de pós-graduação em antropologia. Selecionaram-se três variáveis para realização do trabalho: a) instituições; b) corpo docente (professores/pesquisadores); c) produção bibliográfica. Os primeiros resultados foram submetidos à apreciação de membros da comunidade de antropólogos para análise qualitativa dos dados estatísticos. O resultado final da análise revelou três tipos de canais de comunicação. Os canais formais, os canais semiformais e outros canais de comunicação na área. Enfatizaram-se os canais formais utilizados, o periódico e o livro. Constatou-se que a natureza da disciplina científica determina as características dos canais formais de comunicação.

Palavras-chave


Comunicação científica; Canais formais; Antropologia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 1969 Marlene de Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.