http://revista.ibict.br/ciinf/issue/feed Ciência da Informação 2020-11-24T20:25:34+00:00 Seção de Editoração sedit@ibict.br Open Journal Systems <p>A revista&nbsp;<em>Ciência da Informação</em>&nbsp;foi lançada em 1972, pelo então Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação (IBBD), atual&nbsp;<a title="Clique para acessar o portal do IBICT" href="http://www.ibict.br/" target="_blank" rel="noopener"><strong>Ibict</strong></a>. A revista foi o primeiro periódico científico da América Latina dedicado exclusivamente a discutir problemas de geração, controle e transferência da informação diante de uma nova era dessa ciência. Na década de 1970, os temas mais recorrentes do periódico eram: “sistema de informação”, “bibliometria”, “disseminação seletiva da informação” e “ciência da informação”. Seguindo a evolução da disciplina Ciência da Informação, a revista abordou, na década seguinte, com maior ênfase, os temas relativos a “bibliometria”, “política de informação”, “comunicação científica” e “representação da informação”. “Gestão da informação”, “teoria da ciência da informação”, “tecnologias da informação’ e “sistema de redes de informação” foram os temas mais presentes no periódico durante os anos 1990. Já nos primeiros quatro anos do século 21, o tema mais abordado foi “tecnologia da informação”, seguido por artigos que tratavam de “políticas de informação”. Estudo detalhado poderá ser encontrado na&nbsp;<em><a href="http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1084" target="_blank" rel="noopener">Ciência da Informação: 32 anos (1972-2004) no caminho da história e horizontes de um periódico científico brasileiro</a></em>. O potencial de disseminação e universalização de acesso da Revista foi ampliado a partir de 1982, quando diversos serviços de indexação, nacionais e internacionais, começaram a inserir a Revista em suas&nbsp;bases de dados.</p> <p><strong>Revista Ciência da Informação 100% eletrônica</strong><br>Adaptada às mudanças e com características inovadoras requeridas pela sociedade da informação, a revista Ciência da Informação – cuja trajetória compreende o período de 1972 a 1995, edição impressa, e 1996 a 2003, edição&nbsp;<em>online</em>&nbsp;– lança, em 2004, sua edição totalmente eletrônica, ganhando nova alma. Ao lançar o volume 33, número 1 de 2004, a revista completa em sua totalidade o 72º fascículo e atinge um novo marco. A partir deste fascículo, o IBICT, ao completar 50 anos de fundação, coloca à disposição da comunidade a revista automatizada pelo&nbsp;<a title="Clique para acessar o site do OJS!" href="https://pkp.sfu.ca/ojs/" target="_blank" rel="noopener">Open Journal Systems (OJS)</a>, traduzido para o português pelo próprio <strong>Ibict</strong> para Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER), em junho de 2003. A revista passa a oferecer uma ferramenta interna de busca aos artigos e a disponibilizá-los para acesso mundial via Internet. A coleção completa está disponível no&nbsp;sistema eletrônico da revista&nbsp;e permite a pesquisa no conteúdo de seus artigos.</p> http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5035 Analisis de la literatura sobre arte rupestre peruano 2020-09-08T20:21:04+00:00 Ruben Alvarado Urbizagastegui ruben@ucr.edu <p>1134 documents on Peruvian rock art published until July 2019 are analyzed. These documents are disseminated through academic journals and are preferably published in Spanish and English. The production of documents conforms properly to Lotka's Law and the generalized inverse power model adequately predicts this distribution. This literature is highly hierarchical and stratified with just 25 authors responsible for 46.3% of the total published documents. The Herfindahl and Gini indices, as well as the Simpson and Shanon diversity and equity indices confirm that the production of documents in this discipline is highly concentrated, not very diverse, nor equitable. In the authors' collaboration, the concentration of documents produced by unique authors is noticeable and only a fifth of the documents were produced in collaboration by two or more authors. However, collaborative production becomes more intense and effective from the 1990s. This literature has entered into an epidemic process since the year 2000 and grows exponentially at a rate of 7% per year doubling its size every 10 years.</p> 2020-04-03T18:13:54+00:00 Todos os direitos (c) Ruben Alvarado Urbizagastegui http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5066 Isso não é uma pirâmide: revisando o modelo clássico de dado, informação, conhecimento e sabedoria 2020-09-08T20:21:06+00:00 Anna Carolina Mendonça Lemos Ribeiro anninhalemos@gmail.com Carlos Denner dos Santos carlosdenner@unb.br <p>Mais de trinta anos se passaram desde que os primeiros rascunhos do modelo clássico de dado-informação-conhecimento-sabedoria (DIKW) apareceram na literatura científica. Depois disso – em uma sociedade cada vez mais digital e conectada – a pirâmide DIKW tornou-se popular, apresentando variantes contendo apenas dado, informação e conhecimento, em uma configuração curta de DIK, ou adicionando níveis, como inteligência; ao mesmo tempo em que muita pouca interpretação crítica e validação empírica foram realizadas pelos pesquisadores para esclarecer como esses elementos estão realmente interligados. Isso deixou implicações teóricas do modelo original despercebidas, não validadas empiricamente, tornando-se uma explicação dada como certa, que não compreende totalmente a cadeia de criação de conhecimento, um processo que foi cuidadosamente estudado pelos pesquisadores. Este estudo revisa e analisa sistematicamente artigos relevantes, cobrindo o período de 32 anos de pesquisa, para identificar as principais fragilidades do modelo DIKW e propor um novo, em conformidade com a literatura de gestão do conhecimento, considerando o cenário atual de inteligência artificial e dilemas éticos. O modelo resultante desafia a pirâmide como a melhor maneira de transmitir esse “processo causal” de criação de conhecimento ao público e torna clara a necessidade de estudos empíricos a serem realizados no futuro.<strong></strong></p> 2020-06-01T15:02:53+00:00 Todos os direitos (c) Anna Carolina Mendonça Lemos Ribeiro, Carlos Denner dos Santos http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5212 Jesse Hauk Shera em manchetes 2020-09-08T20:21:07+00:00 TALITA DE CASSIA LIMA PAIVA talitapaiva2@gmail.com Diana Rocha da Silva rocha146@hotmail.com <p>Investiga as contribuições de Jesse Hauk Shera para os dilemas correntes no campo biblioteconômico brasileiro entre as décadas de 1950 a 1980 a partir de periódicos. Trata-se de uma pesquisa histórica, e para compreender o recorte temporal o estudo foi amparado na metodologia bibliográfica e documental. As fontes bibliográficas incluem Castro (20000) e Oddone (2006), estudiosos da história da Biblioteconomia; Capelato (1988), Silva e Franco (2010) e Vieira (2007) para apreender sobre o jornal enquanto fonte documental. As fontes primárias, obtidas por meio da Hemeroteca Digital Brasileira, abrange periódicos a partir da década de 1950, em circulação nas regiões sudeste, nordeste, norte e centro-oeste, como Jornal do Brasil, Tribuna da Imprensa, Correio da Manhã, Revista Brasileira do Folclore, Correio Paulistano e Diário da Noite e Correio Braziliense. Assim, como o artigo de Washington José de Almeida Moura, acessado por meio da Comutação Bibliográfica. Como resultado é confirmado a presença do pensamento de Shera no dialogo biblioteconômico corrente e na produção do conhecimento nas universidades durante este período ecoando na teoria e prática dos profissionais. Conclui que Jesse Shera, por meio de seu discurso fundamentado na biblioteconomia americana, foi pilar para questões relevantes na Biblioteconomia brasileira e de influência para a incorporação da vertente norte-americana.</p> 2020-06-09T00:00:00+00:00 Todos os direitos (c) 2020 TALITA DE CASSIA LIMA PAIVA, Diana Rocha da Silva http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5223 Proposta de representação temática para o documento audiovisual jornalístico universitário 2020-09-08T20:21:08+00:00 José Jullian Gomes de Souza jullianjose64@gmail.com Paulo Eduardo Silva Lins Cajazeira paulo.cajazeira@ufca.edu.br O estudo tem como proposta identificar e discutir as dinâmicas, que envolvem os processos de uso, apropriação e reapropriação da informação audiovisual jornalística, partindo de uma proposta de aplicação da representação temática da informação especificamente para o documento audiovisual jornalístico. O estudo é visualizado a partir do histórico do documento audiovisual, em especial no cenário jornalístico universitário, na interdisciplinaridade de estudos de áreas como a Biblioteconomia, Ciência da Informação e Jornalismo, visualizando a necessidade de alargamento de pesquisas. A metodologia parte de uma abordagem qualitativa, pesquisa documental e descritiva, apresentando uma proposta de aplicação de representação temática. Dessa forma, é possível fazer alguns apontamento como, por exemplo, a necessidade de uma melhor representação da informação, que identifique a multimidiática (textual, iconográfica e sonora) das características do documento audiovisual jornalístico, propiciando o acesso, uso, recuperação e apropriação da informação em seu caráter audiovisual. 2020-06-23T00:00:00+00:00 Todos os direitos (c) 2020 José Jullian Gomes de Souza, Paulo Eduardo Silva Lins Cajazeira http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5213 Gestão por Competências, Gestão do Conhecimento e Ciência da Informação: diálogos possíveis 2020-10-26T19:36:20+00:00 Emeide Nóbrega Duarte emeide@hotmail.com Adelaide Helena Targino Casimiro adelaide_helena@hotmail.com A Gestão por Competências (GpC) é entendida como a capacidade do gestor de administrar e organizar seus recursos humanos, de acordo com suas qualidades e com o que a organização deseja, a fim de agregar valor social ao indivíduo e valor econômico a mesma. Objetiva analisar a produção científica sobre Gestão por Competências em periódicos nacionais indexados pela Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação (BRAPCI). Emprega o método de revisão sistemática e tem por amostra 18 artigos recuperados na BRAPCI. Os resultados obtidos indicam que na área de Ciência da Informação incidem pesquisas voltadas para o tema ‘Gestão por Competências’. O estudo demonstra que a Ciência da Informação abarca os estudos sobre Gestão por Competências e Gestão do Conhecimento de forma relacionada intrinsecamente. A abordagem geral permite concluir que existem diálogos entre Gestão por Competências, Gestão do Conhecimento e Ciência da Informação. 2020-08-17T00:00:00+00:00 Todos os direitos (c) 2020 Emeide Nóbrega Duarte, Adelaide Helena Targino Casimiro http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5079 Panorama das ontologias do domínio agrícola: estudo a partir da Análise de Conteúdo 2020-09-08T20:21:10+00:00 Webert Júnio Araújo araujowebert0@gmail.com Gercina Angela de Lima glima@eci.ufmg.br <p>A Ciência da Informação se preocupa com os aspectos relacionados à gestão, organização, acesso e recuperação da informação e do conhecimento. Portanto, possui potencial teórico-metodológico para contribuir com estudos em diversas áreas do saber humano, entre elas, a agricultura. Dentro desta proposta, acredita-se que as ontologias, um dos objetos de investigação da CI, podem auxiliar no compartilhamento do conhecimento entre especialistas de domínio, possibilitando o aperfeiçoamento de processos e técnicas para o melhoramento das pesquisas nesta área. Este estudo objetiva identificar o panorama atual das ontologias do domínio agrícola, através de uma revisão de literatura. Os procedimentos metodológicos adotados neste estudo são: 1) levantamento bibliográfico; 2) seleção dos trabalhos para estudo; 3) aplicação da técnica de Análise de Conteúdo para criação de quatro categorias de análise: assunto, propósito, metodologia de desenvolvimento e avaliação/ validação. Os resultados mostram que as ontologias possuem, quanto à categoria ‘assunto’, uma diversidade de temáticas dentro da agricultura, revelando as inúmeras possibilidades de construção de ontologias na área. Em relação ao ‘propósito da ontologia’ observa-se que os objetivos das ontologias variam entre criar um modelo de representação do conhecimento em um subdomínio relacionado à agricultura, e servir como base para alguma aplicação. No tocante a “metodologia de desenvolvimento”, predomina-se a construção de ontologias sem o uso de metodologias reconhecidas na literatura. Por fim, a categoria “avaliação/validação” revela a preocupação dos desenvolvedores na verificação das ontologias. Conclui-se que a principal omissão das ontologias do domínio agrícola é com relação ao uso de metodologias para desenvolvimento.</p> 2020-08-17T18:16:36+00:00 Todos os direitos (c) 2020 Webert Júnio Araújo, Gercina Angela de Lima http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5153 Análise dos Fatores Críticos de Sucesso na Implantação de um Sistema Acadêmico 2020-09-23T20:29:49+00:00 Valberto Barroso da Costa costa12@gmail.com Eulalio Campelo FIlho eulaliocampelo@hotmail.com Alexandre Rabêlo Neto alexandre@gmail.com <p>A utilização do <em>Enterprise Resource Planning</em> (ERP) pelas organizações públicas têm aumentado consideravelmente nos últimos anos. Em paralelo a este crescimento, observa-se a necessidade de uma maior atenção ao processo de planejamento e implementação desses sistemas. Esta pesquisa busca identificar os aspectos que afetam os Fatores Críticos de Sucesso (FCS) durante a implantação de um ERP Acadêmico no setor público brasileiro. Para isso, foi realizado um estudo de caso em uma Universidade Pública Federal, sendo os dados gerados pela pesquisa analisados por meio do software IRAMUTEQ baseado nos métodos de Análise de Similitude e Nuvem de Palavras. Os resultados obtidos representaram o total de 21 aspectos que influenciam os Fatores Críticos de Sucesso, dentre eles pode-se citar a proatividade dos envolvidos, a boa relação e articulação entre os indivíduos, as experiências anteriores, bem como a falta de planejamento de processos de negócio claros e as limitações na infraestrutura.</p> 2020-08-18T14:23:01+00:00 Todos os direitos (c) 2020 Valberto Barroso da Costa, Eulalio Campelo FIlho, Alexandre Rabêlo Neto http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5099 Perspectivas À Luz Do Visitante Sobre A Qualidade De Serviços No Museu De Arte Moderna, Resende - RJ | Perspectives in the Light of the Visitor on the Quality of Services at the Museum of Modern Art, Resende in Brazil 2020-09-18T20:53:56+00:00 Marcelo calderari miguel marcelocalderari@yahoo.com.br Rosa da Penha Ferreira da COSTA rosapenha2012@gmail.com <p>O trabalho apresenta as percepções e expectativas dos visitantes sobre os serviços prestados no Museu de Arte Moderna (MAM) de Resende, entidade vinculada a Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda (FCCMM) no município de Resende, Brasil. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, de abordagem quantitativa, dispondo-se a diagnosticar as esferas determinantes da qualidade: Tangibilidade, Confiabilidade, Receptividade, Garantia e Empatia. A técnica adotada foi a perspectiva métrica Servqual, com levantamento de dados por survey. Os resultados indicam a validade e consistência da abordagem métrica, evidência que os respondentes salientam positivamente a dimensão Garantia e aponta um grau relativamente baixo de insatisfação em relação às outras quatro dimensões da qualidade em serviços. Conclui-se que a escala Servqual se adéqua à apuração da qualidade em entidades museais e, notadamente, retorna um enfoque a espaços não formais de educação e os indicativos para desenvolvimento de práticas e serviços.</p> 2020-09-18T20:49:28+00:00 Todos os direitos (c) 2020 miguel calderari miguel, Rosa da Penha Ferreira da COSTA http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5196 Por uma compreensão da desinformação sob a perspectiva da Ciência da Informação 2020-10-14T14:40:37+00:00 Bruna Heller brunahellerbh@gmail.com Greison Jacobi gjacobi@live.com Jussara Borges jussara.borges@ufrgs.br A sociedade tem sido impactada pela face mais evidente da desinformação: as <em>fake news</em>. Embora alguns estudos elevem as notícias falsas como o problema central, este estudo demonstra que o fenômeno é mais amplo. Assim, a proposta aqui é compreender o fenômeno da desinformação como um todo, caracterizando-o, contextualizando-o e exemplificando os seus variados tipos e níveis. O estudo também evidencia a perspectiva informacional do fenômeno e, portanto, a relevância do tema para a área de Ciência da Informação (CI). Sob o ponto de vista metodológico, trata-se de uma construção conceitual a partir da análise de 118 trabalhos recuperados em bases de dados da área de CI. Os resultados apontam que a Ciência da Informação dispõe de ferramentas teórico-metodológico para fazer frente à desinformação, a exemplo da promoção de competências infocomunicacionais. 2020-10-06T19:12:47+00:00 Todos os direitos (c) 2020 Bruna Heller, Greison Jacobi, Jussara Borges http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5007 Como proteger informações do prontuário eletrônico do Paciente: Proposta de mecanismos 2020-10-26T19:29:53+00:00 Odirlei Antonio Magnagnagno odirlei@fag.edu.br Edimara Mezzomo Luciano eluciano@pucrs.br Rafael Mendes Lübeck rafael.lubeck@gmail.com <p>O objetivo do artigo é identificar mecanismos que possam contribuir para preservar a privacidade das informações do paciente contidas no prontuário eletrônico. A estratégia de pesquisa é exploratória-descritiva, utilizando-se de Análise de Documentos e Estudo de Caso. Um conjunto de 20 documentos relativos a leis, manuais e normas, foi analisado e dois estudos de caso foram conduzidos em hospitais, precedidos por um estudo de caso piloto. Os casos foram estudados através de entrevistas semiestruturadas, análise de documentos internos e observação ocasional. Em uma das etapas da pesquisa tem-se a identificação e análise de documentos Regulatórios e Normativos. E como resultado final, a identificação dos mecanismos que os hospitais pesquisados utilizam para a Privacidade da Informação. Os mecanismos mais utilizados são os de processos em relação à salvaguarda e os de relacionamento em relação à conscientização dos colaboradores. Como contribuição o artigo mostra a necessidade do fortalecimento da discussão da temática para a academia. Assim como, uma relação de documentos e principalmente uma relação de mecanismos que podem contribuir para a proteção das informações na área da saúde.</p> 2020-10-26T19:29:51+00:00 Todos os direitos (c) 2020 Odirlei Antonio Magnagnagno, Edimara Mezzomo Luciano, Rafael Mendes Lübeck http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5036 Adaptação transcultural do questionário "BHT evidence in practice: A1 online survey as used for buckinghamshire hospitals NHS trust" para o Brasil. 2020-11-09T20:52:01+00:00 Rosana Evangelista Poderoso rosanae@unicamp.br Angela Hardi ahardi@wustl.edu Silas Marques de Oliveira silas@andrews.edu Inês Monteiro inesmon@unicamp.br <p>O processo de tomada de decisão clínica tem crescente apoio na medicina baseada em evidências. O conhecimento reunido em grupos multiprofissionais em saúde apoiam as demandas por informação. A Ciência da Informação contribui para que as informações obtidas em resultados de pesquisas sejam transformadas em conhecimento que modifica a realidade da sociedade. Objetivo: Descrever os procedimentos para tradução do questionário "BHT Evidence in practice: A1 Online survey as used for Buckinghamshire Hospitals NHS Trust" para a língua portuguesa, adaptado a cultura brasileira. Método: Estudo metodológico, de tradução e validação de instrumento. Resultados: Após a análise do IVC do questionário, foram reescritas cinco sentenças com a sugestão dos juízes. Trinta médicos residentes de um hospital universitário público, em cidade de grande porte, na região sudeste do Brasil integraram a amostra. Após a análise do IVC do questionário, foram reescritas cinco sentenças com a sugestão dos juízes. Os dados das respostas dos sujeitos foram compilados e analisados, sendo possível discutir a dimensão do alcance do questionário uma vez que os sujeitos apresentaram respostas concisas e a interpretação poderá contribuir para melhorias no serviço de informação do qual os sujeitos fazem parte. O objetivo de descrever os procedimentos para tradução do questionário para a língua portuguesa, adaptado a cultura brasileira foi atingido, sendo possível aplicar em outras realidades brasileiras.</p> 2020-11-03T18:57:45+00:00 Todos os direitos (c) 2020 Rosana Evangelista Poderoso, Angela Hardi, Silas Marques de Oliveira, Inês Monteiro http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5151 A gestão da informação nos aplicativos de delivery online de alimentação: o caso em uma empresa do interior de São Paulo 2020-11-24T20:22:24+00:00 Rodrigo da Silva Stecca rodrigosstecca@gmail.com João Guilherme de Camargo Ferraz Machado jg.machado@unesp.br Gessuir Pigatto gessuir.pigatto@unesp.br Carlos Francisco Bitencourt Jorge bitencourt@gmail.com <p>O setor de alimentação fora do lar tem apresentado crescimento constante na última década e a utilização de tecnologias para intermediar o processo de aquisição de alimentos tem se apresentado uma solução bastante aceita entre os consumidores. As transações efetuadas por meio desses aplicativos geram uma considerável quantidade de dados que devem ser gerenciados e analisados pelas empresas com o intuito de geração de informações e inteligência. Por isso, o presente trabalho buscou analisar como uma empresa de aplicativo de <em>delivery</em> de comida utiliza a Gestão de Informação para dar suporte às decisões estratégicas. Em relação a metodologia, a natureza é qualitativa, do tipo descritiva-exploratória, cujo método é o Estudo de Caso. A coleta de dados foi composta por três etapas e foi utilizada a técnica de triangulação de dados, com entrevistas semiestruturadas com os gestores, questionários fechados aplicados aos colaboradores e observação <em>in loco</em>. A amostra foi composta por uma empresa aplicativos de <em>delivery online</em> do setor de alimentos do interior de São Paulo. Os resultados evidenciaram que a empresa faz o uso dos dados disponíveis em seus bancos de dados internos para a tomada de decisão, mas não possui um processo estruturado para coleta, análise e disseminação da informação. Por isso, entende-se que não há uma cultura informacional aplicada de forma organizada na empresa, fator que certamente proporcionaria um diferencial competitivo se utilizado. Os resultados obtidos poderão servir de base para a investigação em outras empresas, uma vez que a análise individual não permite a generalização dos dados.</p> 2020-11-24T20:22:23+00:00 Todos os direitos (c) 2020 Rodrigo da Silva Stecca, João Guilherme de Camargo Ferraz Machado, Gessuir Pigatto, Carlos Francisco Bitencourt Jorge http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/5012 Requisitos para um sistema de apoio a gestão da informação de biobancos e biorrepositórios 2020-11-24T20:25:34+00:00 Isabel Cristina Pacheco da Nóbrega isacrispacheco.doc@gmail.com Vera Maria Werneck vera@ime.uerj.br Leonardo Lima Marinho leonardomarinho_10@hotmail.com Rosa Maria Moreira da Costa rcosta@ime.uerj.br <p>Os avanços técnicos e científicos observados na última década, na área da saúde, levaram ao aumento no número de projetos de pesquisa básica, translacional e clínica, e com isso, foi observada a necessidade de criar biobancos e biorrepositórios para armazenar adequadamente amostras biológicas e dados associados, que serão utilizados para investigação. O objetivo deste artigo é definir e validar requisitos para um sistema de apoio à gestão da informação de biobancos e biorrepositórios, para fins de pesquisa. Esses requisitos foram identificados, baseados nas publicações sobre a gestão das informações oriundas de uma revisão sistemática da literatura sobre biobancos e biorrepositórios. Os requisitos foram validados, por profissionais de pesquisa em saúde, por meio de definição de cenários de uso. Os resultados apontaram que os requisitos suprem as expectativas dos pesquisadores.</p> 2020-11-24T20:25:33+00:00 Todos os direitos (c) 2020 Isabel Cristina Pacheco Nóbrega