A INFORMAÇÃO ENTRE SENTIDO E VALIDADE: GLOSAS RECONSTRUTIVAS

Vinícios Souza de Menezes

Resumo


Trata-se de um encontro dialogal da virada pragmático-linguística filosofia com a informação e a teoria crítica da sociedade. O escopo de tal encontro é a busca pelas possibilidades férteis que a teoria crítica da sociedade pós-virada linguística oferece para os estudos sociais da informação, em especial, o método da reconstrução racional, cujo propósito reconstrutivo traz consigo dois conceitos fundamentais que se assemelham e coexistem com as ações prático-cognitivas da informação: sentido e validade. Versa acerca de um encontro público entre as pretensões racionais do uso público da linguagem e seu eco pelas veredas plurais dos estudos informacionais. Ao final das glosas, ficam vestígios e indícios de uma tarefa humanitária e emancipatória porvir, em seu detalhe informacional.

 

INFORMATION BETWEEN MEANING AND VALIDITY: GLOSSES RECONSTRUCTIVE


Abstract


It is a dialogical meeting of the pragmatic-linguistic turn philosophy with information and critical theory of society. The scope of this meeting is the search for fertile possibilities that the critical theory of society linguistic post-oriented provides for the social studies of information, in particular the method of rational reconstruction, the purpose of reconstructive brings with it two key concepts that are similar and coexist with the practical-cognitive actions of information: meaning and validity. Versa about a public meeting between the rational claims of the public use of language and its echo the plural paths of informational studies. At the end of glosses, are traces and evidence of a humanitarian task and future emancipatory in its informational detail.


Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. A comunidade que vem. Lisboa: Presença, 1993.

AGAMBEN, Giorgio. Estado de exceção. São Paulo: Boitempo, 2004.

AGAMBEN, Giorgio. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

BATES, Benjamin J. Information as an economic good: a re-evaluation of theoretical Approaches. In: RUBEN, B. D.; LIEVROUW, L. A. (Eds.) Mediation, Information, and Communication. New Brunswick: Transaction, 1990. p. 379-394.

BENHABIB, Seyla. Toward a Deliberative Model of Democratic Legitimacy. In: BENHABIB, Seyla (Ed.) Democracy and difference: contesting the boundaries of the political. Princeton: Princeton University Press, 1996. p. 67-94.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre a literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BERGER, Peter L.; LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Petrópolis: Vozes, 2009.

BOLTANSKI, Luc; CHIAPELLO, Eve. O novo espírito do capitalismo. São Paulo, SP: Wmfmartinsfontes, 2009.

BOURDIEU, Pierre. Esboço de uma teoria da prática. In: ORTIZ, Renato (Org.). Pierre Bourdieu: sociologia. São Paulo: Ática, 1983. p. 46-81.

BRIER, Søren. The Transdisciplinary View of Information Theory from a Cybersemiotic Perspective. In: IBEKWE-SANJUAN, Fidelia; DOUSA, Thomas M. (Eds.) Theories of Information, Communication and Knowledge: a multidisciplinary approach. Londres: Springer, 2014.

BRIET, Suzanne. What is Documentation? Indiana: Scarecrow Press, 2006.

CAPURRO, Rafael. La libertad en la era digital. Informatio, v. 19, n. 1, p. 5-23, 2014.

CAPURRO, Rafael. Notes on Greek, Latin, Arabic, and Persian Roots of the concept of information. 2014a. Disponível em: < http://www.capurro.de/iran.html>. Acesso em: 20 de março de 2016.

CAPURRO, Rafael. What is Information Science for? a philosophical reflection. In: VAKKARI, P.; CRONIN, B. (Ed.). Conceptions of Library and Information Science; historical, empirical and theoretical perspectives. In: International Conference for the celebration of 20th anniversary of the Department of Information Studies, University of Tampere, Finland.1991. Proceedings... London, Los Angeles: Taylor Graham, 1992. p. 82-96.

CAPURRO, R.; HJORLAND, B. O conceito de informação. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 12, n. 1, p. 148-207, jan./ abr. 2007.

CASTELLS, Manuel. Fim de milênio. 2. ed. São Paulo, SP: Paz e Terra, 2000.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade. 3. ed. São Paulo, SP: Paz e Terra, 2001.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. 2. ed. São Paulo, SP: Paz e Terra, 1999.

CHARTIER, Roger. Origens culturais da Revolução Francesa. São Paulo: Ed. UNESP, 2009.

DAY, Ronald. The modern invention of information: discourse, history and power. Southern Illinois: Southern Illinois University Press, 2001.

DUFF, Alistair. The Normative Crisis of the Information Society. Cyberpsychology: Journal of Psychosocial Research on Cyberspace, v. 2, n. 1, 2008.

GARFINKEL, Harold. Toward a sociological theory of information. London: Paradigm Publishers, 2008.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, Maria Nélida. O caráter seletivo das ações de informação. Informare, Rio de Janeiro, v. 5, n.2, p. 7-31, 1999.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, Maria Nélida. Habermas, informação e argumentação. In: O pensamento vivo de Habermas: uma visão interdisciplinar. In: PINZANI, Alessandro, LIMA, Clóvis M. de, DUTRA, Delamar V. (Coord.). Florianópolis: NEFIPO - UFSC, 2009. p. 115-139.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, Maria Nélida. A informação: dos estoques às redes. Ciência da Informação, Brasília, v. 24, n. 1, p. 77-83, 1995.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, Maria Nélida. A informação como instância de integração de conhecimentos, meios e linguagens. Questões epistemológicas, consequências políticas. In: GONZALEZ DE GOMEZ, M.N.; DILL ORICO, E.G. Políticas de memória e informação: reflexos na organização do conhecimento. Natal: EDUFRN, 2006, p. 29-84.

GONZÁLEZ DE GOMEZ, Maria Nélida. A universidade e a “sociedade da informação”. Rev. Dig. Bibl. Ci. Inf., v. 9, n. 1, p.225-242, jul./dez. 2011.

HABERMAS, J. Discurso filosófico da modernidade. Lisboa: Dom Quixote, 1998.

HABERMAS, Jürgen. Entre naturalismo e religião: estudos filosóficos. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2007.

HABERMAS, Jürgen. Fundamentação linguística da sociologia. Lisboa: edições 70, 2010a. (Obras escolhidas, 1)

HABERMAS, Jürgen. “A modernidade: um projeto inacabado?”. In: ARANTES, Otília Beatriz Fiori; EDUARDO, Paulo (Orgs.) Um ponto cego no projeto moderno de Jürgen Habermas: arquitetura e dimensão estética depois das vanguardas. São Paulo: Brasiliense, 1992.

HABERMAS, Jürgen. La reconstrucción del materialismo histórico. Madrid: Taurus, 1992.

HABERMAS, Jürgen. Para a reconstrução do materialismo histórico. São Paulo: Brasiliense, 1983.

HABERMAS, Jürgen. No turbilhão da tecnocracia: um apelo por solidariedade europeia. Direito.Unb, v. 1, n. 2, p. 11-32, 2014.

HALL, Kent. The economic nature of information. The information society: an international journal, v. 1, n. 2, p. 143-166, 1981.

HEIDEGGER, Martin. Ensaios e conferências. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2010

HEIDEGGER, Martin. Os pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1973.

HONNETH, Axel. El derecho de la libertad: esbozo de una eticidad democrática. Madrid: Katz Editores, 2014.

HONNETH, Axel. Patologías de la razón: historia y actualidad de la teoría crítica. Madrid: Katz Editores, 2009.

HORKHEIMER, Max. Teoria tradicional e teoria crítica. In: BENJAMIN, Walter; HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor W; HABERMAS, Jürgen. Textos escolhidos. São Paulo, SP: Abril Cultural, 1975. (Os pensadores, XLVIII)

LUHMANN, Niklas. Introducción a la teoría de sistemas. Ciudad de México: Universida Iberoamericana, 2002.

MACHLUP, Fritz. Knowledge: its creation, distribution and economic significance. Princeton: Princeton University Press, 1984.

MANIN, Bernard. On legitimacy and political deliberation. Political theory, v. 15, n. 3, p. 338-368, 1987.

MATTELART, Armand. Historia de la sociedad de la información. Barcelona: Paidós, 2002.

McCARTHY, Thomas. La teoria critica de Jurgen Habermas. Madrid: Ed. Tecnos, 2013.

MENEZES, Vinícios Souza de. Informação, um excurso crítico-filológico. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 20, n. 1, p. 3-18, jan./ mar.,2015.

NOBRE, Marcos; REPA, Luiz (Orgs.). Habermas e a reconstrução: sobre a categoria central da teoria crítica habermasiana. Campinas: Papirus Editora, 2012.

NUNES, Benedito. Passagem para o poético: filosofia e poesia em Heidegger. São Paulo: Ática, 2012.

OLIVEIRA, Nythamar. Breves observações sobre normatividade e naturalismo. In: MÜLLER, Felipe de Matos, RODRIGUES, Tiegue Vieira (Orgs.) Epistemologia social: dimensão social do conhecimento. Porto Alegre: Edipucrs, 2012. p. 145-161.

OLIVEIRA, Manfredo Araújo de. Reviravolta linguístico-pragmática na filosofia contemporânea. São Paulo: Loyola, 1996.

PEDERSEN, Jørgen. Habermas’ method: rational reconstruction. Philosophy of the Social Sciences, v. 38, n. 4, p. 457-485, 2008.

PORAT, Marc U. The information economy: definition and measurement. Washington: Office of Telecomunication, 1977.

RAWLS, Anne Warfield. Editor's Introduction. In: GARFINKEL, Harold. Toward a sociological theory of information. London: Paradigm Publishers, 2008.

RENDÓN ROJAS, Miguel Ángel. Bases teóricas y filosóficas de la bibliotecología. Ciudad de México: UNAM, 2005.

REPA, Luiz. Compreensões de reconstrução: sobre a tipologia das formas de reconstrução de Robin Celikates. In: ANAIS DO X COLÓQUIO HABERMAS E I COLÓQUIO DE FILOSOFIA DA INFORMAÇÃO, 2014, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Salute, 2014.

ROBERTS, Norman. A search for information man. Social Science Information Studies, v. 2, p. 93-104, 1982.

SENNETT, Richard. A cultura do novo capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 2006.

SENNETT, Richard. O declínio do homem público: as tiranias da intimidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

SHANNON, Claude E.; WEAVER, Warren. A teoria matemática da comunicação. São Paulo: DIFEL, 1975.

VOIROL, Olivier. Teoria crítica e pesquisa social: da dialética à reconstrução. Novos estudos, v. 93, p. 80-99, 2012.

WIENER, Norbert. Cibernética e sociedade: o uso humano de seres humanos. São Paulo: Cultrix, 1968.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Conferência sobre Ética. Trad. Dall’Agnol, Darlei. In: Ética e Linguagem. 3ª ed. São Leopoldo: Unisinos, 2005, p. 215-224.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Cultura e valor. Lisboa: Edições 70, 2000.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.




DOI: https://doi.org/10.21728/logeion.2016v2n2.p8-39

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






 
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (cc BY 4.0)
 
 Logeion: Filosofia da Informação - e-ISSN 2358-7806, IBICT.