Antonioni e as figuras do tempo

Solange Puntel Mostafa, Igor Soares Amorim

Resumo


Explora as noções deleuzinas sobre o cinema e problematiza elementos relacionados a indexação de filmes. Aprofunda as questões cinematográficas trabalhadas por Deleuze, que concebe dois principais regimes de imagens, compreendidos no cinema clássico e no cinema moderno. O cinema clássico é fundado na imagem-movimento, a qual submete o tempo à ação, já o cinema moderno, caracteriza-se pela imagem-tempo, a qual desvincula tempo e movimento e revela situações óticas e sonoras puras. Analisa o problema do tempo em três filmes dirigidos por Michelangelo Antonini, conhecidos como trilogia da incomunicabilidade, A Aventura (1960), A Noite (1961) e O Eclipse (1962). A partir da análise de filmes sob a abordagem deleuziana é possível ampliar as dimensões presentes na indexação, tanto no processo de leitura quanto de análise do documento, considerando a dimensão do afeto.


Palavras-chave


Indexação. Imagem-movimento. Imagem-tempo. Cinema. Antonioni.

Texto completo:

PDF

Referências


A Aventura. [longa-metragem] Dir. Michelangelo Antonioni. Cinematografiche Europee - Société Cinématographique Lyre. França, Itália, 1960. 135mins.

A Noite. [longa-metragem] Dir. Michelangelo Antonioni. Nepi Film - Sofitedip e Silver Film. Itália, França, 1961. 122mins.

Blow Up: depois daquele beijo. [longa-metragem] Dir. Michelangelo Antonioni. Carlo Ponti ppela Metro Goldwyn Mayer. Reino Unido; Itália, 1967. 110mins.

DELEUZE, G. A lógica do sentido. São Paulo: Perspectiva, 2007.

DELEUZE, G. Bergsonismo. São Paulo: Ed. 34, 1999.Flaxman (2015)

DELEUZE, G. Cinema 1: a imagem-movimento. São Paulo: Brasiliense, 1985.

DELEUZE, G. Cinema 2: a imagem-tempo. São Paulo: Brasiliense, 2005.

DELEUZE, G. Conversações. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

DELEUZE, G. Crítica e clínica. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1997.

DELEUZE, G. O ato de criação. Folha de São Paulo, v. 27, p. 4, 1999. Disponível em:< http://www.filoczar.com.br/filosoficos/Deleuze/Gilles%20Deleuze%20- %20O%20ato%20de%20Cria%C3%A7%C3%A3o.pdf >. Acesso em: 22 abr. 2015.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O que é a filosofia?. São Paulo: Ed. 34, 2010.

FLAXMAN, G. The brain is the screen: Deleuze and the philosophy of cinema. University of Minnesota, 2000.

KANT, E. Crítica da razão prática. 3.ed. São Paulo: Brasil Editora, 1958.

MACHADO, R. Deleuze, arte e filosofia. Rio de Janeiro, Zahar, 2009.

MANINI, M. P.; RONCAGLIO, C. Arquivologia & cinema: um olhar arquivístico sobre narrativas fílmicas. Brasília: Ed. UnB, 2016.

MATOS, Y. A. V. F. A crônica visual de Michelangelo Antonioni. 2007. Tese (Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

MOSTAFA, S.P.; CHARLES P. Gilles Deleuze a e Ciência da Informação. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 22, n. 1, p. 27-37, 2012.

MOSTAFA, S.P.; CHARLES P. Gilles Deleuze a e Ciência da Informação. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 22, n. 1, p. 27-37, 2012.

MOSTAFA, Solange Puntel; AMORIM, Igor Soares; SABBAG, Deise Maria Antonio. Eros e a Ciência da Informação. Em Questão. No prelo (2018).

MOSTAFA, Solange Puntel; MANINI, Miriam Paula. Imagem, memória e informação: o bergsonismo na ciência da informação. Revista Conhecimento em Ação, v. 2, n. 1, p. 2-18, 2017b.

MOSTAFA, Solange Puntel; MANINI, Mirim Paula. O Blow Up da Ciência da Informação. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, v. 12, n. 1, 2017a.

MOSTAFA; NOVA CRUZ, D. V. Para ler a filosofia de Gilles Deleuze e Félix Guattari. Campinas: Alínea, 2009.

MOSTAFA; NOVA CRUZ, D. V. Para ler a filosofia de Gilles Deleuze e Félix Guattari. Campinas: Alínea, 2009.

NOVA CRUZ, Denise Viuniski; MOSTAFA, Solange Puntel. Informação-afeto: real sem ser atual, ideal sem ser abstrata. PerCursos, v. 15, n. 29, p. 39-56, 2014.

O Eclipse. [longa-metragem] Dir. Michelangelo Antonioni. Interopa Film - Cfineriz - Paris Film Production. França, Itália, 1962. 125mins.

O Passageiro, profissão repórter. [longa-metragem] Dir. Michelangelo Antonioni. Sony Classics. Espanha, Estados Unidos, França, Itália, 1975. 126 mins.

OLIVEIRA, R. A. Antonioni e a trilogia da incomunicabilidade (I). Blog Cineplot. 2008. Disponível em: < https://cinemaitalianorao.blogspot.com.br/2008/02/antonioni-e-trilogia-da.html >. Acesso em: 10 jan. 2017.

ORICCHIO, Luiz Fernando Zanin. A trilogia da incomunicabilidade de Antonioni. Blog Luiz Zanin: Cinema, cultura & afins. Estadão. 06 Agosto 2012 | 00h11. Disponível em : .




DOI: https://doi.org/10.21728/logeion.2018v5n1.p102-119

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/br/

 
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (cc BY 4.0)
 
 Logeion: Filosofia da Informação - e-ISSN 2358-7806, IBICT.