A Escola do Trabalhador, a reforma trabalhista e o seguro-desemprego: o desafio da empregabilidade

Anne Augusta Affiune Peixoto, Bruno Wurmbauer Junior

Resumo


Este artigo analisa o Programa Qualifica Brasil: Escola do Trabalhador como instrumento das políticas públicas para empregabilidade, estudando seus resultados iniciais e possíveis impactos na empregabilidade, em confronto com a Lei do Seguro-Desemprego (Lei nº 12.523/2011) e as recentes alterações trazidas pela reforma trabalhista (Lei nº 13.467/2017). Os impactos do projeto podem resultar em incremento da empregabilidade no Brasil, a partir do mapeamento do mercado de trabalho, com a identificação das necessidades atuais de mão de obra qualificada e a oferta de cursos de qualificação que formem profissionais com as competências requeridas pelo mercado. Para tanto, realizou-se revisão de bibliografia e foram apresentados os resultados da observação de indicadores obtidos pelo Programa Qualifica Brasil: Escola do Trabalhador, no período de 2017 a 2018. Conclui-se o trabalho analisando a importância das ações de capacitação e qualificação profissional, em especial aquelas promovidas pela Escola do Trabalhador, para a redução dos índices de desemprego vividos recentemente no Brasil.

Palavras-chave


Políticas Públicas; Empregabilidade; Capacitação; Qualificação; Trabalho; Emprego

Texto completo:

PDF (atualizado)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Anne Augusta Affiune Peixoto, Bruno Wurmbauer Junior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.