Avaliação Estatística dos Inventários do Ciclo de Vida da Produção de Soja no Brasil

Igor Barden Grillo, Vinícius Gonçalves Maciel, Rafael Batista Zortea, Marcus Seferin

Resumo


A observação de divergências em resultados de estudos de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) que contemplam a produção de commodities agrícolas, mesmo que tenham objetivos e escopos similares, tem sido atribuída especialmente à representatividade estatística de dados utilizados na construção dos inventários de ciclo de vida. Uma vez que é frequente o uso de dados que obtidos a partir de médias nacionais na construção de ICVs de produtos agrícolas, torna-se interessante estudar a representatividade de dados nacionais agrupados ou se é aconselhável levar-se em consideração dados regionais. O presente trabalho teve como objetivo a realização de testes estatísticos relacionados com a representatividade dos dados nacionais e regionais da produção do grão de soja no Brasil e a relação entre a dispersão dos dados com as informações de região, ano, e qualidade dos dados através de métodos de Análise Multivariada. Para isso, dados de inventário de ciclo de vida de 8 trabalhos, referentes a 11 safras de cultivo de soja foram selecionados. As variáveis estudadas incluem as aplicações de defensivos e fertilizantes, uso de Diesel, emissões caracterizadas de CO2, quantidade de sementes e produtividade, o ano da safra, e origem dos dados coletados. A Análise de Componentes Principais (PCA) foi aplicada à matriz de dados para reduzir sua dimensionalidade e tornar possível a identificação de relações e agrupamentos.  Análise de Variância também foi empregada, com objetivo de testar as relações quantitativas entre grupos regionais e as variáveis do estudo. A partir da PCA foi possível observar a correlação entre a produtividade, calcário e os fertilizantes fosfatados e potássicos. O uso de defensivos agrícolas e a quantidade de sementes apresentam forte correlação, e a adição de nitrogênio e uso de Diesel não apresentaram padrões significativos. Os escores de PCA indicam forte agrupamento dos inventários do Mato Grosso com o de São Paulo e considerável dissimilaridades entre os trabalhos que contemplam a produção nacional.  Os testes de significância confirmaram a relação entre os dados de produtividade com a região. O mesmo foi encontrado para fósforo e potássio. Para o uso de Diesel é possível afirmar que não há diferenças. Em conclusão, verifica-se que os dados regionais não são estatisticamente similares aos dados nacionais para a avaliação de sistemas de produto da produção primária de soja no Brasil, independente da parcela de contribuição para a produção total.


Texto completo:

PDF

Referências


BERSIMIS, S. & Georgakellos, D. (2013) A probabilistic framework for the evaluation of products’ environmental performance using life cycle approach and Principal Component Analysis. Journal of Cleaner Production. 42, 103–115.

BRASIL. (2013). Benefícios Ambientais da Produção e do Uso do Biodiesel – 1a Edição Relatório apresentado à Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Oleaginosas e Biodiesel em outubro de 2013. Brasília.

CAMACHO, J., Picó, J. & Ferrer, A. (2010) Data understanding with PCA: Structural and Variance Information plots. Chemom. Intell. Lab. Syst. 100, 48–56.

CARVALHO, Patricia Turano. (2012) Balanço de Emissões de Gases de Efeito Estufa de Biodiesel Produzido a Partir de Soja e Dendê no Brasil. Diss. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

CASTANHEIRA, É, G,; Freire, F. (2012) Greenhouse gas assessment of soybean production: implications of land use change and different cultivation systems, Journal of Cleaner Production, 54 (2013) 49-60,

CAVALETT, Otávio. (2008). Análise do ciclo de vida da soja. Tese doutorado. Universidade de Campinas. São Paulo, Brasil.

EMBRAPA. (2011). Empresa de Pesquisa Agropecuária. Tecnologia de Produção de Soja: Região Central do Brasil 2012 e 2013. Online at: http://www.cnpso.embrapa.br/download/SP15-VE.pdf.

EMBRAPA. Empresa de Pesquisa Agropecuária. (2012) Indicações Técnicas para a Cultura da Soja no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, safras 2012/2013 e 2013/2014. Passo Fundo. Embrapa Trigo e Apassul, 2012, 242p, (ISSN 1516-5582)

FAO. (2013). Food and Agriculture Organization Corporate Statistical Database. Final 2011 Data and Preliminary 2012 Data for 5 Major Commodity Aggregates Now Available [Online]. Disponível em : http://faostat.fao.org.

FAO. (2015). OECD-FAO Agricultural Outlook 2015-2024. . doi:10.1787/agr_outlook-2015-en. Disponível em: http://www.fao.org/3/a-i4738e.pdf

FLYSJÖ, A., Cederberg, C., Henriksson, M., & Ledgard, S. (2012).The interaction between milk and beef production and emissions from land use change–critical considerations in life cycle assessment and carbon footprint studies of milk. Journal of Cleaner Production, v. 28, p. 134-142, 2012.

GUTIERREZ, E., Lozano, S., Moreira, M. T., & Feijoo, G. (2010). Assessing relationships among life-cycle environmental impacts with dimension reduction techniques. Journal of environmental management, 91(4), 1002-1011.

MACIEL, G. V., Zortea, B. R., Silva, W., Cybis, L., Einloft, S., Seferin, M., (2015). Life Cycle Inventory for the agricultural stages of soybean production in the state of Rio Grande do Sul, Brazil. Journal of Cleaner Production 93, 6574.

MALÇA, J., Freire, F., (2011). Life-cycle studies of biodiesel in Europe: A review addressing the variability of results and modeling issues. Renewable and Sustainable Energy Reviews 15, 338351.

MARZULLO, Rita de Cassia Monteiro. (2007). Análise de ecoeficiência dos óleos vegetais oriundos da soja e palma, visando a produção de biodiesel. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

MOURAD, A. L. Avaliação da Cadeia Produtiva de Biodiesel obtido a partir da Soja. (2008). Tese de Doutorado. Tese de Doutoramento, Faculdade de Engenharia Mecânica, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

NEMECEK, Thomas et al. (2011). Life cycle assessment of Swiss farming systems: II. Extensive and intensive production. Agricultural Systems, v. 104, n. 3, p. 233-245, 2011.

PANICHELLI, L., Dauriat, A., Gnansounou, E., .(2008). Life cycle assessment of soybean-based biodiesel in Argentina for export. J. Life Cycle Assess. 14, 144e 159

PIEKARSKI, C.M., Da Luz, L.M., Zocche, L., Francisco, A.C., (2012). Life cycle impact assessment methods: a discussion of methods adoption in brazilian specieties. Rev. Gest. Ind. ISSN: 1808-0448

RAMAZZOTTE, V. C.B. (2010) Inventário do ciclo de vida da soja no Brasil. Dissertação de Mestrado. Programa de pós-graduação em engenharia mecânica e de materiais. Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus de Curitiba.

RAUCCI, G., Moreira, C., Alves, P., Mello, F., Frazão, L., Cerri, C., Cerri, C., (2014). Greenhouse gas assessment of Brazilian soybean production: a case study of Mato Grosso State. Journal of Cleaner Production.96, 418-425.

SHAPIRO, Samuel Sanford; WILK, Martin B. An analysis of variance test for normality (complete samples). Biometrika, v. 52, n. 3/4, p. 591-611, 1965.

STAHLE, L., Stahle, L. & Wold, S. (1990). Multivariate analysis of variance (MANOVA). Chemom. Intell. Lab. Syst. 9, 127–141.

STHLE, L. & Wold, S. (1989). Analysis of variance (ANOVA). Chemom. Intell. Lab. Syst. 6, 259–272.

WOLD, S., Esbensen, K. & Geladi, P. (1987) Principal component analysis. Chemom. Intell. Lab. Syst. 2, 37–52.

ZORTEA, Rafael Batista. (2015). Avaliação da Sustentabilidade do Biodiesel da Soja no Rio Grande do Sul: uma abordagem de ciclo de vida. Porto Alegre. 213f. Tese de Doutorado. Instituto de Pesquisa Hidráulicas – UFRGS.




DOI: https://doi.org/10.18225/lalca.v1i1.3069

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Igor Barden Grillo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 
_______________________________________________________________________
 
Essa revista está licenciada com Creative Commons Attribution 4.0

e-ISSN: 2527-0184