Organização social do conhecimento e performatividade de gênero: dispositivos, regimes de saber e relações de poder

Autores

  • Maria Aparecida Moura Escola de Ciência da Informação da UFMG.

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v14i2.4472

Resumo

RESUMO Discute o papel dos SOCs como potenciais vetores discursivos e institucionais da classificação social por gênero em processos de circulação da informação e do conhecimento. Apresentam-se os conceitos de discurso, gênero, interseccionalidade, construção social e performatividade de gênero no contexto da organização social da informação e do conhecimento. Analisam-se as possibilidades de concepção interseccional de SOCs tendo a temática gênero como abordagem empírica. Realiza-se análise genealógica crítica do Thesaurus multilingue da União Europeia (Eurovoc) e do Gender equality glossary and thesaurus do European Institute for Gender Equality (Eige) com foco na temática relacionada à construção social de gênero e performatividade. A análise orienta-se pelas categorias discursivas: acontecimento, série, regularidade e condições de possibilidade.

Palavras-chave: SOCs; Discurso; Interseccionalidade; Gênero; Performatividade de Gênero; Construção Social de Gênero.

Downloads

Publicado

17/12/2018

Como citar

Moura, M. A. (2018). Organização social do conhecimento e performatividade de gênero: dispositivos, regimes de saber e relações de poder. Liinc Em Revista, 14(2). https://doi.org/10.18617/liinc.v14i2.4472

Edição

Seção

Organização do Conhecimento: agendas sociopolíticas e seus conflitos históricos