Reflexões sobre as atuações do bibliotecário e jornalista como agentes facilitadores na construção de saberes no combate à desinformação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v17i1.5701

Palavras-chave:

Práticas da cultura digital, Bibliotecários, Jornalistas, Infodemia, Desinformação

Resumo

O presente trabalho inicialmente destaca a importância dos estudos sobre o fenômeno da informação no ambiente digital tecendo considerações sobre possibilidade de atuação interdisciplinar dos profissionais do campo da Ciência da Informação e da Comunicação, especificamente Bibliotecários e Jornalistas. A reflexão crítica, sobre possibilidades de trabalho conjunto destes profissionais no combate à infodemia e desinformação, traz como definição estrutural as práticas da cultura digital do autor Dalton Martins, caracterizadas como: informacionais, comunicacionais, relacionais e curatoriais. Dentro deste escopo, apresentam-se as aproximações na atuação de bibliotecários e jornalistas com base em suas competências e habilidades específicas. De forma geral, conclui-se que, embora hajam diferenças de temporalidade da atuação entre as duas áreas, uma vez que jornalistas lidam basicamente com informações que precisam ser reveladas de imediato, uma trajetória interdisciplinar que envolva o bibliotecário, neste contexto jornalístico, parece descortinar-se como um enorme potencial na alavancagem de ações de checagem de fatos (fact checking) ao possibilitar com precisão e confiabilidade uma retaguarda de fontes informacionais para as etapas iniciais do trabalho dos jornalistas, conferindo maior agilidade na produção de notícias

Biografias dos autores

Laura Vilela Rodrigues Rezende, Universidade Federal de Goiás

Professora visitante na Universidade de Harvard junto à equipe de Curadoria Digital do Projeto Dataverse no Institute for Quantitative Social Science (IQSS). Estágio Pós-Doutoral na Universidade de Barcelona em projetos de pesquisa sobre Ciência Aberta, Preservação Digital e Biblioteca Escolar no contexto europeu e Brasileiro; Doutora e mestre em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília (UnB; Especialista em Inteligência Organizacional e Competitiva pela Universidade de Brasília (UnB); Especialista em Redes de Computadores pela Universidade Católica de Goiás (UCG); Graduada em Ciência da Computação pela Universidade Católica de Goiás (UCG). Professora Associada da Universidade Federal de Goiás (UFG) atuando nas áreas de: Gestão de Dados de Pesquisa, Ciência Aberta, Preservação Digital, Curadoria Digital, Mídias Sociais Digitais, Acervos Culturais Digitais, Inclusão social e digital, Biblioteca Escolar, Inteligência competitiva.

Sonia Aguiar Cruz-Riascos, Universidade Federal de Pernambuco

Pós-Doutorado em Ciência da Informação, Doutorado e Mestrado em Ciência da Informação (Unb), Especializações em Inteligência Competitiva (UnB) e Administração (UFBA), Graduação em Biblioteconomia (UnB). Experiência em Biblioteconomia, Arquivologia e Gestão da Informação em diversos campos de atuação: indústria e comércio, saúde, agricultura e educação. Atualmente, docente dos Cursos de Biblioteconomia e Gestão da Informação na UFPE. Coordena o projeto de pesquisa sobre Acessibilidade: informação e educação para a democracia. Atua como Membro do Grupo de Pesquisa da Rede Cariniana, vinculado ao CNPq, na linha de Curadoria digital. Atuou em projetos sobre repositórios digitais e continua desenvolvendo estudos na área. Membro integrante da Rede Nordeste de Repositórios Digitais. Participa como Membro do Comitê Curador de Arte e Cultura da UFPE, na área de Patrimônio. Áreas de estudo e pesquisa: Ciência Aberta, Repositórios Digitais, Preservação Digital, Gestão da Informação e do Conhecimento, GLAM (Galerias, Bibliotecas, Arquivos e Museus), Cultura e Serviços.

Geisa Müller de Campos Ribeiro, Universidade Federal de Goiás

Doutoranda em Comunicação, mídia e cultura pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFG. Mestre em Comunicação. Bacharel em Biblioteconomia pela Faculdade de Informação e Comunicação na Universidade Federal de Goiás. Atua como Tutora presencial do curso em EAD de Biblioteconomia da Universidade Salgado de Oliveira - Universo. Atuou como docente do curso de Graduação em Biblioteconomia da Universidade Federal de Goiás (2016/2018) e Professora tutora e conteudista do Curso de Especialização latu sensu Letramento Informacional: educação para a informação (Universidade Aberta do Brasil - CAPES). É integrante do GT de acessibilidade da FABAB e coordenadora do projeto Bibliocriativa. Desenvolve projetos nas áreas de inclusão digital, letramento e políticas culturais. Atualmente estuda Comunicação científica, Ciência Aberta e avaliação de C&T. É pesquisadora em cooperação internacional com a Heriott-Watt University (Escócia) para desenvolvimento de gamificação para grupos vulneráveis e compreensão do acesso a informação e tomada de decisões em relação ao Covid-19. 

Referências

ASSOCIATION OF COLLEGE E RESEARCH LIBRARIES, 2011. Information Literacy Competency Standards for Journalism Students and Professionals [em linha]. Chicago: ALA. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: http://www.ala.org/acrl/sites/ala.org.acrl/files/content/standards/il_journalism.pdf

CBO. CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DE OCUPAÇÕES, 2021. Profissionais da Informação, Bibliotecário [em linha]. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/ResultadoOcupacaoMovimentacao.jsf

CBO. CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DE OCUPAÇÕES, 2021. Profissionais do Jornalismo, Jornalista [em linha]. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/ResultadoOcupacaoMovimentacao.jsf

CGI, 2019. TIC Domicílios. Coletiva de imprensa [em linha]. 26, mai 2020. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: https://cetic.br/media/analises/tic_domicilios_2019_coletiva_imprensa.pdf

DUNKER, Christian, TEZZA, Cristóvão, FUKS, Julián, TIBURI, Márcia, SAFATLE, Vladimir, 2017. Ética e pós- verdade. Porto Alegre: Ed.Dublinense.

INTERNATIONAL FACT-CHECKING NETWORK - IFCN, 2021. The International Fact-Checking Network [em linha]. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: https://www.poynter.org/ifcn/

KASPERSKY, 2020. 62% dos brasileiros não sabem reconhecer uma notícia falsa. Comunicado à imprensa [em linha]. 13, fev 2020. [Acesso em 14 março 2021]. Disponível em: https://www.kaspersky.com.br/about/press-releases/2020_62-dos-brasileiros-nao-sabem-reconhecer-uma-noticia-falsa .

LEITE, Leonardo Ripoll Tavares, MATOS, José Claudio, 2017. Zumbificação da informação: a desinformação e o caos informacional. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação [em linha]. 2017. vol. 13, p. 2334-2349. [Acesso em 28 março 2021]. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/918

MAFFESOLI, Michel. Desencantamento e reencantamento: Michel Maffesoli fala sobre o pensamento pós-moderno na FAMECOS. [Entrevista cedida a PPGCOM, PUCRS, Porto Alegre, 2019. Disponível em: http://projetos.eusoufamecos.net/b-ppgcom/2019/05/30/desencantamento-e-reencantamento-michel-maffesoli-fala-sobre-o-pensamento-pos-moderno-na-famecos/

MARTINS, Dalton Lopes, 2018. As práticas da cultura digital. Revista do Centro de Pesquisa e Formação [em linha]. 2018. no. 7, p. 51-60. [Acesso em 02 fevereiro 2021]. Disponível em: https://www.sescsp.org.br/files/artigo/b9f41213/29af/44b8/9c66/ae47437a7b3e.pdf

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 2001. Parecer CNE/CES nº492/2001 de 03/04/2001 que estabelece as diretrizes curriculares nacional do curso de Biblioteconomia [em linha]. 03 abril 2001. [Acesso em 27 março 2021]. disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/2001/pces492_01.pdf

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE, 2020. Entenda a infodemia e a desinformação na luta contra a covid-19 [em linha]. [Acesso em 29 março 2021]. Disponível em: https://iris.paho.org/handle/10665.2/52054

PARISER. Eli, 2011. O filtro invisível: O que a internet está escondendo de você. Tradução de Diego Alfaro. Rio de Janeiro: Zahar.

PINHEIRO, Lena Vânia R, 1999. Campo interdisciplinar da ciência da informação: fronteiras remotas e recentes. Em: PINHEIRO, L.V.R. (Org.) Ciência da informação, ciências sociais e interdisciplinaridade, Brasília: IBICT. 1999. p.155-182.

SANTAELLA, Lucia, 2018. A Pós verdade é verdadeira ou falsa? Organizado por Fabio Cypriano. Barueri, SP: Estação das Letras e Cores.

SANTAELLA, Lucia, 2003. Da cultura das mídias à cibercultura: o advento do pós-humano. Revista Famecos [em linha]. 2003. no. 22, p. 23-32. [acesso em 20 fevereiro 2021]. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/3229/2493

RUSA, 2008. Diretrizes para a introdução de recursos de informação eletrônica para usuários, American Library Association – ALA [Em linha]. 29 de setembro de 2008. [Acesso em 27 março 2021]. Disponível em: http://www.ala.org/rusa/resources/guidelines/guidelinesintroduction

SARACEVIC, Tefko, 2014. Information Literacy in the United States: Contemporary Transformations and Controversies. Em: Aprendizagem ao longo da vida e cidadania digital no século XXI [em linha]. 2014. vol. 492, p. 19-30. [Acesso em 27 março 2021]. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/308012310_Information_Literacy_in_the_United_States_Contemporary_Transformations_and_Controversies DOI: https://doi.org/10.1007/978-3-319-14136-7_3

SARACEVIC, Tefko, 1999. Information science. Em: Journal of the American Society for Information Science, Washington. 1999. vol.50, n. 12, p. 1051-1063. DOI: https://doi.org/10.1002/(SICI)1097-4571(1999)50:12<1051::AID-ASI2>3.0.CO;2-Z

SILVA, Terezinha Elisabeth da, 1991. Ação cultural e biblioteca pública: algumas questões. Em: Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e documentação [Em linha]. Salvador: Associação Profissional dos Bibliotecários do Estado da Bahia.1991. p.60-64. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: http://eprints.rclis.org/14827/1/AcaoCultural_e_BibliotecaPub.pdf

UNESCO, 2020. Periodismo, “noticias falsas” e desinformación: manual de educación y capacitación en periodismo [Em linha]. Paris: UNESCO. [Acesso em 27 março 2021]. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000373349.locale=es

WARDLE, Clair, Derakhshan, Hossein, 2017. Information disorder: Toward an interdisciplinary framework for research and policy making [em linha]. France: Council of Europe. [Acesso em 27 março 2021]. Disponível em: https://rm.coe.int/information-disorder-report-november-2017/1680764666

Downloads

Publicado

06/06/2021

Como citar

Rezende, L. V. R., Cruz-Riascos, S. A., & Ribeiro, G. M. de C. (2021). Reflexões sobre as atuações do bibliotecário e jornalista como agentes facilitadores na construção de saberes no combate à desinformação . Liinc Em Revista, 17(1), e5701. https://doi.org/10.18617/liinc.v17i1.5701

Edição

Seção

Infodemia e o Nosso Futuro