Liinc em Revista, Vol. 10, No 1 (2014)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

The Mediation of the Brazilian V-for-Vinegar Protests: From vilification to legitimization and back? │ A mediação dos protestos brasileiros "V-de-Vinagre": da vilificação à legitimação e de volta?

Bart Cammaerts, César Jiménez-Martínez

Resumo


RESUMO Neste artigo argumentamos que os protestos de junho de 2013 no Brasil, que alguns apelidaram de "V-de-Vinagre", constituem um caso extremamente produtivo para explorar as atuais relações complexas e altamente dinâmicas entre mídia, comunicação e protesto.  Embora a representação dos fatos feita pela grande imprensa continue sendo importante, o conceito de mediação atravessa a fronteira entre produção e recepção e traz à tona as práticas de automediação. Consideramos que a estrutura de oportunidade de mediação é uma ferramenta conceitual útil para entender e analisar o papel da mídia e da comunicação em relação ao protesto. A análise demonstra que a estrutura de oportunidade de mediação é dinâmica e semi-independente da estrutura de oportunidade política. Consideramos também que ela tem uma dimensão contextual espacial, com atenção a questões como o local dos protestos e a interação entre as visões nacional e internacional. Por fim, identificou-se também uma dimensão temporal que aponta as diversas mudanças entre estrutura e agência em diferentes momentos durante os protestos e em suas mediações.

Palavras-chave: Protesto; V-de-Vinagre; Brasil; Mediação; Estrutura de oportunidade.

ABSTRACT In this article, we argue that the June 2013 protests in Brazil, which some dubbed the V-for-Vinegar protests, is a highly productive case to explore the complex and highly dynamic relationship between media, communication and protest today. While mainstream media representations of protest remain important, the concept of mediation crosses the boundaries between production and reception and also brings self-mediation practices into the fray. We argue that the mediation opportunity structure is a useful conceptual tool to understand and analyse the various roles that media and communication play in relation to protest. The analysis demonstrates that the mediation opportunity structure is dynamic and semi-independent from the political opportunity structure. Furthermore, it also has a spatial contextual dimension, paying attention to issues such as the locality where the protests take place and the interaction between the national and international gaze. Finally, a temporal dimension was identified as well, pointing towards various different shifts between structure and agency occurring at different moments during the protests and in their mediations.

Keywords: Protest; V-for-Vinegar; Brazil; Mediation; Opportunity structure.

Texto Completo: PDF