OPEN-ACCESS COMMUNISM

Autores

  • Femke Kaulingfreks
  • Ruud Kaulingfreks

DOI:

https://doi.org/10.21721/p2p.2015v2n1.p32-55

Resumo

Abstract

 

As the West loses its political credibility, the search has opened for alternatives to neo-liberal parliamentary democracies, failing on their own scale of good governance. Several contemporary critical thinkers, such as Alain Badiou, turn towards a communist horizon. In this paper, we want to explore the idea of commons in contemporary Internet-based groups, as a quest for contemporary appearances of communism in the Badiouian sense. From wiki formats to the hacktivism of Anonymous, there are various Internet-based initiatives that are built on a philosophy of open access to all, regardless of their identity, and a horizontal, rhizomatic organisation. We think that the organisational features of these initiatives make them suitable to carry out a struggle for new, more democratic political alternatives.

 

COMUNISMO EM TEMPO DE LIVRE ACESSO

 Resumo

 

À medida que o Ocidente perde credibilidade política, inicia-se a demanda por alternativas às democracias parlamentaristas neo-liberais, falhas em sua própria escala de governança. Vários críticos contemporâneos, como Alain Badiou, voltam-se para um horizonte comunista. Neste trabalho, desejamos explorar a ideia de “commons” (Comuns) nos grupos atuais com base na Internet, enquanto busca às aparências recentes do comunismo no sentido badiouiano. Desde os formatos “wicki” até o “hacktivismo” dos Anônimos, há várias iniciativas com base na Internet que são construídas partindo de uma filosofia de livre acesso a todos, não importando a identidade, e uma organização rizomática, horizontal. Acreditamos que as características organizacionais destas iniciativas as tornam adequadas no sentido de proceder ao esforço por novas alternativas políticas, mais democráticas.

Biografia do Autor

Femke Kaulingfreks

Graduanda em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Atuou projetos de extensão pela UNIRIO em biblioteca comunirária na formação de leitores. Possui curso EAD de Editor-gerente fornecido pelo IBICT. Interesse na área de mídias sociais e comunicação científica.

Downloads

Publicado

01/09/2015

Como Citar

KAULINGFREKS, F.; KAULINGFREKS, R. OPEN-ACCESS COMMUNISM. P2P E INOVAÇÃO, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 32–55, 2015. DOI: 10.21721/p2p.2015v2n1.p32-55. Disponível em: http://revista.ibict.br/p2p/article/view/1448. Acesso em: 23 jun. 2021.

Edição

Seção

Artigos