ESTRUTURA DE PESQUISA EM REDE: O CASO DA REDE NACIONAL DE PESQUISAS CLÍNICAS EM HOSPITAIS DE ENSINO

Autores

  • Marge Tenório
  • Jesús Pascual Mena-Chalco
  • Guilherme Arantes Mello
  • Ana Luiza D´Ávila Viana

DOI:

https://doi.org/10.21721/p2p.2017v4n1.p130-146

Resumo

A pesquisa clínica no Brasil precisa rever a parceria entre a indústria farmacêutica, a academia científica e o governo. A Rede Nacional de Pesquisa Clínica em Hospitais Docentes (RNPC) foi criada em 2005, com o objetivo de estabelecer uma rede de ensaios brasileiros. E com o objetivo de destacar as características da RNPC que dificultam ou promovem esforços de pesquisa clínica bem-sucedidos, este estudo descritivo exploratório foi desenvolvido com uma abordagem de estudo de caso qualitativo. Na pesquisa, o software Gephi foi usado para visualizar a rede usando o algoritmo de layout Force Atlas 2. Os resultados bem-sucedidos estão relacionados ao treinamento de profissionais, a promoção de pesquisa com foco no SUS em intercâmbio acadêmico e técnico entre as instituições.

Downloads

Publicado

01/10/2017

Como citar

TENÓRIO, M.; MENA-CHALCO, J. P.; MELLO, G. A.; VIANA, A. L. D. ESTRUTURA DE PESQUISA EM REDE: O CASO DA REDE NACIONAL DE PESQUISAS CLÍNICAS EM HOSPITAIS DE ENSINO. P2P E INOVAÇÃO, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 130–146, 2017. DOI: 10.21721/p2p.2017v4n1.p130-146. Disponível em: http://revista.ibict.br/p2p/article/view/3988. Acesso em: 16 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos