SOCIAL CONSTRUTIVISMO E TEORIA DO ATOR-REDE: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DE DOIS MÉTODOS DE PESQUISA EM SOCIOLOGIA DA CIÊNCIA E DA INOVAÇÃO

  • Clovis Dorigon Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina - Epagri
  • Irme Salete Bonamigo Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó https://orcid.org/0000-0002-1289-895X

Resumo

Este artigo aborda a relação entre ciência, tecnologia e sociedade, a partir das abordagens teórico-metodológicas de pesquisa: Social Construtivismo e Teoria do Ator-Rede, por meio da discussão de conceitos e estudos empíricos. Analisa as diferenças e suas implicações na utilização de uma ou outra abordagem enquanto método de pesquisa. O Social Construtivismo permite perceber que não há um determinismo tecnológico, pois o desenvolvimento de distintas tecnologias passa por um intenso processo de negociação social e que não existe, a priori, um único ou o melhor caminho. Já a Teoria do Ator-Rede possibilita tangenciar a dicotomia sociedade/natureza, pois parte do princípio que o mundo social e o mundo natural devem ser tratados de forma simétrica, pela composição de redes sociotécnicas.

Biografia do Autor

Clovis Dorigon, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina - Epagri

Graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1986), mestrado em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1997), doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ/Coppe em (2008), com período sanduiche pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS) de Paris. Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri)/Centro de Pesquisa para a Agricultura Familiar (Cepaf). Tem experiência na área de sociologia econômica, atuando principalmente nos seguintes temas: sistema agroalimentar, inovação e novos mercados agroalimentares de qualidade, agricultura familiar, agroindústria familiar rural e desenvolvimento rural e regional.

Irme Salete Bonamigo, Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó
Doutora em psicologia social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com pós-doutorado em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Políticas Sociais e Dinâmicas Regionais da Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó).

Referências

BLOOR, Devid. Wittgenstein and Manheim on the sociology of mathematics. Studies in the History and Philosophy of Science, 1973.

CALLON, Michel. The Sociology of an Actor-network: the Case of the Electric Vehicle. In Callon, Michel, LAW, John e RIP, Arie (eds). Mapping the Dynamics of Science and Tecnology. Sociology of Science in the Real World. London: The Macmilllan Press, 1986(a)

___________ Some Elements of a Sociology of Translation: Domestication of the Scallops and the Fishermen of St Brieuc Bay. In: A New Sociology of Knowledge? Edit by John Law. Routledge & Kegan Paul. 1986(b).

___________ Techno-economic Networks and Irreveribility. In: A Sociology of Monsters? Essays on Power, Technology and Domination. Sociological Review Monograph 38, London: Routledge LAW, John (ed). (pp. 133-162), 1991

___________ The Life and Death of na Aircraft: A Network Analysis of Technical Change: In: Shaing Technology/Bulding Society Studies in Sociotecnical Change. BIJKER, W., & LAW, L. (ed.). London, MIT, 1992.

CALLON, Michel; LAW, John; RIP, Arie. Putting Texts in Their Place. In: Mapping The Dynamics of Science and technology: Sociology of Science in the Real World. London: The Macmillan Prees Ltd., 1986.

LATOUR, Bruno. The Powers of Association. A New Sociology of Knowledge? Edit by John Law. Routledge & Kegan Paul, 1986.

__________. Technology is Society Made Durable. In: LAW, John. (Ed). A Sociology of Monsters? Essays on Power, Technology and Domination. Sociological Review Monograph 38, London: Routledge (pp. 103-131), 1991.

___________. An interview with B. Latour (Crawford, T. H.) Configurations. The John Hopkins University Press, 1993.

__________. Jamais Fomos Modernos. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬_____________. On Recalling ANT. In: LAW, J. & HASSARD, J. (orgs.). Actor Network Theory and After. Oxford: Blackwell Publishers, 1999.

____________ . Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: Editora UNESP, 2000(a).

_____________. A esperança de Pandora. Bauru: EDUSC, 2001.

____________ . The promises of constructivism. In: Don Ihde (editor) Chasing technology: Matrix of Materiality. Indiana Series for the Philosophy of Science, Indiana University Press, 2003.

____________ . Changer de société. Refaire de la sociologie. Paris: La Découverte, 2006.

LAW, John. On the Methods of Long-distance Control: Vessels, Navigation and the Portuguese route to India. In: A New Sociology of Knowledge? Edit by John Law. Routledge & Kegan Paul, 1986.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬__________. Notas sobre a teoria do ator-rede: ordenamento, estratégia e heterogeneidade. Tradução Fernando Manso, 1992. In: site www.necso.ufrj.br. Acesso julho de 2004.

LAW, John; CALLON, Michel. The Life and Death of an Aircraft: A Network Analysis of Technical Cange. In: Wiebe E. Bijker and John Law(eds) Shaping Technology - Building Society: Studies. Sociotechnical Change, Cambridge, Mass.: MIT Press, 21-52, 1992.

__________ Power, Discretion and Strategy. In: LAW, John. (Ed). A Sociology of Monsters? Essays on Power, Technology and Domination. Sociological Review Monograph 38, London: Routledge (pp. 165-191), 1991.

MURDOCH, Jonathan. Weaving the Seamless Web: A Consideration of Network Analysis and its Potential Application to the Study of the Rural Econnomy. University of Newcastle Upon Tyne. February, 1994.

PINCH, J. T & BIJKER, W. E. The Social Construction of Facts and Artifacts: Or How the Sociology of Science and the Sociology of Tecnology Might Benefit Each Other. In: BIJKER, W. E.; HUGHES, T. P.; PINCH, J. T. The Social Construcion of Techonological systems. MIT, 1997 (6ª edição).

Publicado
01/10/2019
Como Citar
DorigonC.; BonamigoI. S. SOCIAL CONSTRUTIVISMO E TEORIA DO ATOR-REDE: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DE DOIS MÉTODOS DE PESQUISA EM SOCIOLOGIA DA CIÊNCIA E DA INOVAÇÃO. P2P E INOVAÇÃO, v. 6, n. 1, p. 136-153, 1 out. 2019.
Seção
Artigos