BIBLIOTECAS PÚBLICAS DO RIO GRANDE DO SUL E O PATRIMÔNIO EDIFICADO: VALOR, NO FUNDO, SIMBÓLICO

Marcia Heloisa Tavares Figueredo Lima, Luciana Prestes Vicente

Resumo


Averigua se os bibliotecários ou funcionários responsáveis por bibliotecas públicas estabelecidas em edificações consideradas patrimônios culturais localizadas no Rio Grande do Sul enunciam e demonstram através de práticas a valorização das suas respectivas edificações. Apresenta o conceito de patrimônio cultural com base em bibliografia. Discorre sobre como se dá a atribuição de valor e pontua memória e identidade como elementos constituintes da valoração.  Pesquisa a valoração e a divulgação que o patrimônio edificado recebe nas bibliotecas públicas por meio de entrevistas semiestruturadas com três bibliotecárias-chefes e por observações sistemáticas dos seus espaços físicos e dos seus ambientes virtuais. Conclui que a valorização simbólica e a divulgação discursiva do patrimônio edificado são parciais, devido à falta de manutenção material das edificações, o que denota a falta de investimento financeiro do poder público por parte do Governo dos municípios do Estado do Rio Grande do Sul.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21721/p2p.2018v4n2.p70-94

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 
 
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons (Attribution 4.0 International)
 
 P2P & INOVAÇÃO - e-ISSN 2358-7814, IBICT.