DESIGN THINKING EM BIBLIOTECAS: EVIDÊNCIAS DA LITERATURA

Resumo

As bibliotecas necessitam apresentar respostas rápidas de modo a oportunizar maior visibilidade dos serviços ofertados aos seus usuários. Diante das mudanças ambientais impostas pela sociedade da informação, as bibliotecas buscam ferramentas para lidar com estes cenários e o design thinking pode ser uma alternativa. A pesquisa tem por objetivo analisar a aplicação do design thinking em bibliotecas. Para atingir o objetivo proposto, foi realizada uma revisão de literatura, para selecionar e analisar artigos sobre os assuntos abordados, publicados em jornais indexados nas principais bases de dados nacionais e internacionais. Os resultados apontam que o design thinking é uma ferramenta utilizada por gestores na adequação ou implementação de serviços.

Biografia do Autor

Raquel Alexandre de Lira, Universidade de Santa Catarina (UFSC) Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Ciências da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Engenharia de Produção. Servidora Pública Federal da Universidade Federal do Amazonas.
Carlos Eduardo Pereira Carpes, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Doutorando do Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Engenharia de produção.
Guillermo Davila, Universidade Federal de Santa Catarina
Dr. Guillermo Antonio Dávila is Senior Researcher in the Department of Knowledge Engineering and Management at Federal University of Santa Catarina – UFSC, Florianopolis, Brazil.  His current research covers knowledge management, innovation management, and technology transfer in an international context. He has been working for more than 10 years in banking, insurance, FDI consultancy, IT services and other sectors. His academic work has been published in international journals and textbooks.
Gregório Varvakis, Universidade Federal de Santa catarina
Professor titular da Universidade Federal de Santa Catarina, Depto de Engenharia do Conhecimento. Doutor em Manufacturing Engineering - Loughborough University of Technology.

Referências

BECH-PETERSEN, di Sidsel. Dokk1: la co-creazione come nuovo metodo di lavoro in biblioteca AIB STUDI, v. 56 n. 3, p. 441-450, 2016.

BROWN, T. Design thinking: uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

CATIRI, di Emma. How might we... Ripensare la biblioteca con l’aiuto del design thinking. AIB STUDI, v. 57 n. 1, p. 151-166, 2017.

DOLAN, Meghan; HEMMENT, Michel; OLIVER, Stephanie. Framework for Sustaining Innovation at Baker Library, Harvard Business School. New Review of Academic

Librarianship, v. 23, p. 275-292, 2017.

HENKEL, Maria; et. al. Case Studies on Open Innovation in Libraries. Annual Meeting of the Association for Information Science & Technology, Washington, 2017.

IDEO. Design thinking for libraries: a toolkit for patron – centered design, 2015.

JANTZ, Ronald C.. A Framework for Studying Organizational Innovation in Research Libraries. College & Research Libraries, v. 73, n. 6, p. 525-541, 2012.

JULIANI, Jordan Paulesky; VIEIRA, Diego de Castro. Design thinking como estratégia de inovação em bibliotecas. Informação & Informação, v. 21, n. 3, p. 101-123, 2016.

JULIANI, Jordan Paulesky; CAVAGLIERI, Marcelo; MACHADO, Raquel Bernadete. Design thinking como ferramenta para geração de inovação: um estudo de caso da biblioteca universit´ria da UDESC. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., v. 6, n. 2, p. 66-83, 2016.

LIRA, R. A. de; VALE, M. M.; BARBALHO, C. R. S. Padrões de recursos humanos para os Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal do Amazonas. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 18. 2014, Belo Horizonte: UFMG, 2014.

LIEDTKA, Jeanne; OGILVIE, Tim. A magia do design thinking: um kit de ferramentas para o crescimento rápido da sua empresa. São Paulo: HSM Editora, 2015.

NASCIMENTO, N. M. do; SANTOS, J. C. dos; VALENTIM, M. L. P.; MORO-CABERO, M. M. O estudo das gerações e a inteligência competitiva em ambientes organizacionais. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 6, Número Especial, p. 29-44, jan. 2016.

PANDEY, Sumit. Proto Design Practice: translating design thinking practices to organizational settings. Interaction design and architecture jornal, n.27, p. 129-158, 2015.

RAMÍREZ, Diana Marcela Bernal; ZANINELLI, Thais Batista. O uso do design thinking como ferramenta no processo de inovação em bibliotecas. Encontros Bibli, v. 22, n. 49, p. 59-74, 2017.

REDDACLIFF, Anne. If Margaret Mead was a Librarian: Observation and Visitor Experience at Libraries in Russia and the Baltic States. Journal of the Australian Library and Information Association, v. 66, n. 1, p 17-27, 2017.

SAMBAQUY, L. Q. A biblioteca do futuro. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, v. 1, n. 1, p. 62-68, 1972.

VIANNA, M.; et al. Design Thinking: Inovação em Negócios. Rio de Janeiro: MJV Press, 2011.

WANG, Linda; et. al. Understanding the transfer student experience using design thinking. Reference services review, v. 45, n.2, p. 298-313, 2017.

Publicado
01/10/2019
Como Citar
LiraR. A. de; CarpesC. E. P.; DavilaG.; VarvakisG. DESIGN THINKING EM BIBLIOTECAS: EVIDÊNCIAS DA LITERATURA. P2P E INOVAÇÃO, v. 6, n. 1, p. 104-116, 1 out. 2019.
Seção
Artigos