BIBLIOTECÁRIOS EM HOSPITAIS: COMPETÊNCIA COMUNICATIVA E APRENDIZAGEM

Clovis Ricardo Montenegro de Lima, Kátia de Oliveira Simões, Márcio da Silva Finamor, Helen Fischer Günther

Resumo


Este artigo aborda o trabalho do bibliotecário em hospitais a partir da teoria do agir comunicativo de Jürgen Habermas e de pesquisa de campo. Metodologicamente, trata-se de pesquisa qualiquantitativa com coleta de dados primários junto a 26 bibliotecários clínicos. Apresenta as interações mediadas pela linguagem, que demandam competência comunicativa, e estabelece relação entre Discurso e aprendizagem. O agir comunicativo é caracterizado como base para a problematização com evidências científicas em hospitais. Os dados coletados apontam que os profissionais bibliotecários reconhecem a importância de seu trabalho como apoio à equipe médica. No entanto, a competência comunicativa dos bibliotecários não pode estar focada apenas na recuperação de informação em equipes orientadas por evidências científicas. Para integridade do processo discursivo, os bibliotecários são convidados a intervir de modo crítico. Conclui-se que esse profissional é o elo entre a informação científica e as práticas cotidianas hospitalares, intensificando e dinamizando as práticas sociais e comunicativas e que realizar o trabalho com a informação científica em saúde é uma forma de cuidar da saúde do paciente. Por fim, evidencia-se que o acesso à informação qualificada e a construção de entendimento permitem suporte efetivo à conduta em prol da saúde.


Texto completo:

PDF HTML

Referências


FOUCAULT, Michel. O nascimento da clínica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1987.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 36ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

GOMES, H. F.; VARELA, A. V. Mediação da informação na área da medicina: possibilidades de interlocução entre os saberes científico, profissional e sociocultural. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 21, n. 1, p. 3-22, jan/mar. 2016. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1529. Acesso em: 22 jul. 2019.

GRACIOSO, L. de S. Considerações sobre filosofia da linguagem e ciência da informação: jogos de linguagem e ação comunicativa no contexto das ações de informação em tecnologias virtuais. In: FREIRE, G. H. de A. (org.). A responsabilidade social da Ciência da informação. João Pessoa: Ideia, 2009.

HABERMAS, J. Consciência moral e agir comunicativo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989.

HABERMAS, J. Pensamento pós metafísico: estudos filosóficos. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1990.

HABERMAS, J. Direito e democracia: entre faticidade e validade, v. II. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997.

HABERMAS, J. Teoria do Agir Comunicativo. Racionalidade da ação e racionalização social volume I. Tradução Paulo Astor Soethe; revisão da tradução Flávio Beno Siebeneichler. – São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

LIMA, C. R. M.; LIMA, J. R. T. Discurso, reconstrução racional e administração humanística das organizações. In: LIMA, C. R. M. (org.). Habermas, Discurso e Organizações: administração discursiva. Rio de Janeiro: Salute, 2019.

LIMA, C. R. M.; LIMA, J. R. T.; GÜNTHER, H. F. Competência comunicativa para problematização e aprendizagem em organizações. P2P & Inovação, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 200-219, 2019.

LIMA, C. R. M.; LIMA, J. R. T.; MOREIRA, F. K. Problematização e racionalização discursiva dos processos produtivos em organizações. In: LIMA, C. R. M. (org.). Habermas, Discurso e Organizações: administração discursiva. Rio de Janeiro: Salute, 2019.

NOBRE, M.; REPA, L. (org.) Habermas e a reconstrução: sobre a categoria central da teoria crítica habermasiana. Campinas, SP: Papirus, 2012.

SILVA, F. M. S.; FERNANDES, G. C.; LIMA, C. R. M. de. Competência comunicativa: uma competência administrativa para o bibliotecário universitário contemporâneo. Informações e Profissões, Londrina, v. 2, n. 2, p. 119-133, 2013. Disponível em:http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/infoprof/article/view/17205. Acesso em: 28 jun. 2019.

VOIROL, O. Teoria crítica e pesquisa social: da dialética à reconstrução. Novos Estudos Cebrap, n. 93, p. 81-99, jul. 2012.




DOI: https://doi.org/10.21721/p2p.2019v6n1.p224-243

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

 
 
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (cc BY 4.0)
 
 P2P & INOVAÇÃO - e-ISSN 2358-7814, IBICT.