Aspectos epistemológicos em estudos sobre análise de domínio sob as lentes do racionalismo e do empirismo

Autores

  • Igor Soares Amorim Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • William Barbosa Vianna Universidade Federal de Santa Catarina
  • Marisa Brasher Basilio Medeiros Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.21728/logeion.2018v5n1.p35-47

Palavras-chave:

Epistemologia. Análise de Domínio. Metodologia. Empirismo. Racionalismo.

Resumo

Objetiva identificar e analisar as categorias teórico-metodológicas em que se situam os estudos sobre Análise de Domínio publicados na Base Lisa )Library and Information Science Abstracts) tendo em vista o desenvolvimento do assunto. Justifica-se pela relevância da incorporação de contribuições interdisciplinares a partir de marcos epistemológicos bem delimitados em vista da polissemia e idiossincrasia dos termo “análise” e “domínio. A busca recuperou 80 artigos, dos quais 50 demonstraram aderência ao estudo. Concluiu-se que embora a análise do domínio seja uma proposta característica do paradigma social da Ciência da Informação, sua aplicação preserva perfis mais tradicionais.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Igor Soares Amorim, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
    Formado em Ciências da Informação, Documentação e Biblioteconomia pela Universidade de São Paulo. Integrante do programa de pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina, no qual, com apoio financeiro da CAPES, desenvolve a pesquisa em nível de doutorado denominada de "Cartografar: debate sobre os métodos da Análise de Domínio". Foi professor substituto do departamento de Ciência da Informação, quando atuou nas graduações de arquivologia e biblioteconomia. Compõe os grupos de pesquisa Núcleo de Estudos em Informação e Mediações Comunicacionais Contemporâneas (NEIMCOC/UFSC), Deleuze e a Ciência a Informação (USP) e Organização do Conhecimento e Gestão Documental (UFSC). É representante discente e membro do conselho fiscal da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (Ancib).
  • William Barbosa Vianna, Universidade Federal de Santa Catarina
    Professor Adjunto III da Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é Coordenador do Bacharelado em Ciência da Informação (2017-2019). Campo do Conhecimento: Ciência da Informação. Área de atuação: Gestão da Informação. Doutorado em Engenharia de Produção (2011). Mestrado Profissional em Administração (USF, 2004). Mestrado em Engenharia de Produção (UFSC, 2008). Graduação em Ciências Humanas - Filosofia (UCDB-1989). Áreas de interesse: (1) Gestão Estratégica da Informação; (2) Curadoria Digital; (3) Tecnologia Assistiva; (4) Bibliotecas Escolares; (5) Big Data & Teoria da Decisão e, (6) Epistemologia aplicada a tópicos interdisciplinares em Ciência da Informação. É líder do grupo de pesquisa em Gestão Estratégica da Informação, Empreendedorismo e Inovação.
  • Marisa Brasher Basilio Medeiros, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
    Professora do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina. Mestrado e doutorado em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília, com dois anos de pesquisa na Université de Nice Sophia Antipolis (França). Diretora Adjunta (1999-2000) e Diretora (2002-2003) do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Presidente da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Ciência da Informação (2006-2008). Vice-Diretora da Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação (2005-2009). Coordenadora Adjunta da Área Comunicação e Informação da CAPES (2014-2018). Atua principalmente nos seguintes temas: organização da informação, organização do conhecimento, indexação, sistemas de organização do conhecimento. Líder do Grupo de Pesquisa Organização do Conhecimento e Gestão Documental.

Referências

REFERÊNCIAS

BROOKES, B. C. The foundations of information science: part I. Philosophical aspects. Journal of Information Science, v. 2, p. 125- 133,1980.

SILVA, Armando Malheiro. "O método quadripolar e a pesquisa em ciência da informação." Revista PRISMA. COM 26 (2015).

DESCARTES, R. Coleção Os Pensadores, São Paulo, Abril Cultural, 1983.

DUARTE, Adriana Bogliolo Sirihal. Ciclo informacional: a informação e o processo de comunicação. Em Questão, v. 15, n. 1, 2009.

GUEDES, William; ARAÚJO JÚNIOR, Rogério Henrique de. O fluxo de informações na auditoria pública e a teoria Matemática da Comunicação. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 19, n. 40, p. 33-50, 2014.

HJØRLAND, Birger. Comments on the articles and proposals for further work.Journal of documentation, v. 61, n. 1, p. 156-163, 2005.

HJØRLAND, Birger. Domain analysis in information science: Eleven approaches-traditional as well as innovative. Journal of documentation, v. 58, n. 4, p. 422-462, 2002.

HJØRLAND, Birger. Epistemology and the socio‐cognitive perspective in information science. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 53, n. 4, p. 257-270, 2002b.

HJØRLAND, Birger. 2008. Deliberate bias in knowledge organization? En Advances in Knowledge Organization. Vol. 11, 256-261. <http://hdl.handle.net/10150/105188.> Acessado em: 18 de Agosto de 2017.

HUME, D. Investigação acerca do entendimento humano. São Paulo, Nacional/EDUSP, 1972.

LAKATOS, I. O falseamento e a metodologia dos programas de pesquisa científica. In: LAKATOS, I. E MUSGRAVE, A. (org.). A crítica e o desenvolvimento do conhecimento. São Pao: Cultrix, 1979.

LAKATOS, I. Historia de las ciencias y sus reconstrucciones racionales. Madrid: Tecnos, 1987.

LE COADIC, Y-F. A Ciência da Informação. 2. ed. Tradução de Maria Yêda F. S. de Figueiras Gomes. Brasília: Briquet de Lemos Livros, 2004. 124 p.

LE COADIC, Yves-François. A matemática da informação. Para entender a ciência da informação. Salvador: EDUFBA, p. 219-239, 2007.

MOSER, P. K.; MULDER, D. H.; TROUT, J.D. A teoria do conhecimento: uma introdução temática. 2.ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2008.

PIMENTA, Shirley Guimarães. Conceitos de informação e texto nas abordagens do ponto de vista cognitivo na Ciência da Informação e do processamento da informação na psicologia cognitiva – uma visão interdisciplinar. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 17, n. esp.1, p. 40-66, 2012.

ROBREDO, Jaime. Da ciência da informação revisitada aos sistemas humanos de informação. Brasília: Tesaurus, 2003.

SALDANHA, Gustavo Silva. A grande bibliologia: notas epistemológico-históricas sobre a ciência da organização dos saberes. Transinformação, v. 28, n. 2, 2016.

SALDANHA, Gustavo Silva. Tradições epistemológicas nos estudos de organização dos saberes: uma leitura histórico-epistêmica a partir da filosofia da linguagem. Liinc em Revista, v. 6, n. 2, 2010.

Downloads

Publicado

31/08/2018

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

Aspectos epistemológicos em estudos sobre análise de domínio sob as lentes do racionalismo e do empirismo. Logeion: Filosofia da Informação, Rio de Janeiro, RJ, v. 5, n. 1, p. 35–47, 2018. DOI: 10.21728/logeion.2018v5n1.p35-47. Disponível em: https://revista.ibict.br/fiinf/article/view/4229.. Acesso em: 22 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)