Moradias independentes com apoio individualizado para pessoas com deficiência intelectual

Flavia Poppe de Figueiredo Munoz

Resumo


O artigo apresenta reflexões sobre a fase adulta de pessoas com deficiência intelectual (DI) e suas possibilidades de inserção social de através dos projetos de moradias independentes. Descreve as principais características que diferenciam os modelos de moradias existentes e apresenta pesquisas internacionais que relacionam o modo de vida das pessoas com deficiência (PcDs) com o ambiente e a forma como apoiadores trabalham a questão da autonomia. Também apresenta o contexto familiar no compromisso para a aquisição de autonomia e, dentro do cenário macroeconômico, os desafios para garantir os direitos aprovados em lei sobre acesso a moradias dignas. O objetivo é contribuir para um debate que, surpreendentemente, está fora de agendas importantes, como a da política de habitação social, urbanização e cidades, e apenas é timidamente discutido no âmbito dos direitos das pessoas com deficiência no nosso país.

Palavras-chave


Moradias independentes; Pessoas com deficiência; Autonomia; Vida independente; Programa de apoio individualizado

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Flavia Poppe de Figueiredo Munoz

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.