Revistas científicas brasileiras em acesso aberto de visibilidade internacional: estudo baseado no Fator de Impacto

  • Edna da Silva Angelo Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri/MG (UFVJM), Janaúba, Minas Gerais, Brasil.
  • Marlene Oliveira Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.
Palavras-chave: Acesso Aberto. Revistas Científicas de Acesso Aberto. Visibilidade Científica. Fator de Impacto..

Resumo

Em virtude da importância do acesso à informação para o desenvolvimento social, e sendo o Brasil apontado como o país com maior número de publicação científica em acesso aberto, o objetivo é analisar as características das revistas científicas brasileiras de acesso aberto que obtiveram Fator de Impacto entre os anos de 1997 e 2017. Caracteriza-se como uma pesquisa descritiva e exploratória com abordagem quali-quantitativa, cuja fonte de coleta dos dados foi o Journal Citation Reports e a página web dessas revistas. Constatou-se que 150 publicações periódicas de acesso aberto obtiveram Fator de Impacto; a maioria possui no título o termo “Brasil” ou algum estado brasileiro; publica apenas trabalhos em inglês; aborda as temáticas Ciências das Plantas e Ciências Veterinárias; possui a frequência de publicação trimestral, com periodicidade continuada/atualizada, sendo editada por sociedades profissionais e localizada em São Paulo. Ademais, grande parte adota o modelo acesso aberto dourado puro; é patrocinada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico; 54% cobram taxa para publicação; e não menciona o uso de redes sociais em suas páginas. O panorama delineado contribui para a qualificação, o aumento da visibilidade, a internacionalização e para subsidiar a construção de políticas públicas rumo ao acesso universal à informação científica.

Biografia do Autor

Edna da Silva Angelo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri/MG (UFVJM), Janaúba, Minas Gerais, Brasil.

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Gestão e Organização do Conhecimento da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Marlene Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Doutora pela Universidade de Brasília (UnB), Brasília, DF, Brasil. Professora associada II da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Referências

BUDAPEST OPEN ACCESS INITIATIVE. Read the Budapest Open Access Initiative. Budapest, 2002. Disponível em: https://www.budapestopenaccessinitiative.org/read. Acesso em: 29 mar. 2019.

BUENO DE LA FUENTE, G. What is Open Science? Introduction. FOSTER, 2016. Disponível em: https://www.fosteropenscience.eu/content/what-open-science-introduction. Acesso em: 29 mar. 2019.

DECLARAÇÃO CONJUNTA LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT. Declaração do México em favor do ecossistema Latino-Americano de Acesso Aberto não comercial. 2017. Disponível em: http://www.accesoabiertoalyc.org/declaracion-mexico-pt/. Acesso em: 29 mar. 2019.

DIRECTORY OF OPEN ACCESS JOURNALS (DOAJ). Sobre o DOAJ. Disponível em: https://doaj.org/. Acesso em: 29 mar. 2019.

NASSI-CALÒ, L. Estudo destaca os modelos de publicação em periódicos científicos do Brasil e Espanha. SciELO em Perspectiva, 2014. Disponível em: https://blog.scielo.org/blog/2014/04/25/estudo-destaca-os-modelos-de-publicacao-em-periodicos-cientificos-do-brasil-e-espanha/. Acesso em: 29 mar. 2019.

PINTO, A. C.; ANDRADE, J. B. Fator de impacto de revistas científicas: qual o significado deste parâmetro? Química Nova, São Paulo, v. 22, n. 3, p. 448-453, jun. 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-40421999000300026&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 08 abr. 2019.

PORTAL ISSN. International Standard Serial Number. The global index for continuing resources. Disponível em: https://portal.issn.org . Acesso em: 17 jul. 2019.

REVISTA DO INSTITUTO DE MEDICINA TROPICAL DE SÃO PAULO. Instructions to authors. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/revistas/rimtsp/iinstruc.htm. Acesso em: 29 mar. 2019.

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE (SciELO). Critérios, política e procedimentos para a admissão e a permanência de periódicos científicos na Coleção SciELO Brasil. São Paulo, 2014. 30 p.

SCIENCE-METRIX. Analytical Support for Bibliometrics Indicators: Open access availability of scientific publications. Montréal, 2018. Disponível em: http://www.science-metrix.com/sites/default/files/science-metrix/publications/science-metrix_open_access_availability_scientific_publications_report.pdf. Acesso em: 29 mar. 2019.

TENNANT, J. P. et al. The academic, economic and societal impacts of Open Access: an evidence-based review. F1000 Research, v. 5, n. 632, p. 1-19, maio 2016. Disponível em:

https://f1000research.com/articles/5-632/v1. Acesso em: 29 mar. 2019.

Publicado
20/03/2020