Gestão do conhecimento no Exército Brasileiro: portfólio baseado em interoperabilidade de plataformas digitais.

Isaías de Oliveira Filho, Izanete de Fátima Alves Oliveira, Jaqueline Santos Barradas

Resumo


 Este trabalho analisa o emprego de plataformas digitais pelo Exército Brasileiro para difusão de sua produção científica, de seus periódicos, de seus documentos ostensivos e de seu acervo imagético histórico e cultural de forma colaborativa, contribuindo com a construção do conhecimento no país. Tal cenário se mostra como campo fértil para a pesquisa de soluções interoperáveis que atendam às demandas da Ciência Aberta. Neste trabalho serão empregados os conceitos de Acesso Aberto Verde, Acesso Aberto Dourado e Movimento de Acesso Aberto num contexto de utilização de softwares livres para delimitar a experiência da instituição no cenário nacional. A importância de utilização de meios da web, incluindo os meios para dispositivos móveis (aplicativo), para alcançar diferentes segmentos da sociedade será apresentada em gráficos que expressam o crescimento significativo na disponibilização de informação em formatos diversos (textos, imagens estáticas, vídeos etc) por intermédio de softwares criados em ambiente acadêmico (DSPACE, Open Journal System, Open Conference System, OMEKA e VU Find). O papel colaborativo desempenhado pela comunidade internacional é apontado como uma consequência positiva desses movimentos na medida em que há grande troca de informações entre os usuários dos softwares de código aberto.


Palavras-chave


Gestão da informação. Construção do conhecimento. Repositórios Institucionais. Interoperabilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


Referências

ALVES, Virgínia Bárbara Aguiar. Open Archives: Via Verde ou Via Dourada? In: IX Congresso ISKO-Espanha (IX ISKO SPAIN). Disponível em: www.iskoiberico.org/wp-content/uploads/2014/09/747-755_Aguiar-Alves.pdf Acesso em 7 set. 2019.

BAPTISTA, Ana Alice; COSTA, Sely Maria de Souza; KURAMOTO, Hélio; RODRIGUES, Eloy. Comunicação Científica: o papel da Open Archives Initiative no contexto do Acesso Livre. Revista Eletrônica de Biblioteconomia Ciência da Informação, Florianópolis, n. esp., 1º sem. 2007. Disponível em: Acesso em 15 jul 2019.

BARRADAS, Jaqueline Santos, PINHEIRO, Lena Vania Ribeiro. Produtividade científica em defesa nacional: revelações de um campo do conhecimento em construção. In: XVII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação (XVII ENANCIB). Acesso em 7 mar 2019.

BORGES, Paulo César Rodrigues; RHADDOUR, Roberto Mahmud Drumond. A arquitetura da informação em plataformas colaborativas como suporte para a gestão da inteligência coletiva nas organizações. Biblios: Journal of Librarianship and Information Science, [S.l.], n. 69, p. 62-72, ene. 2018. ISSN 1562-4730. Disponível em: Acesso em 15 jan 2019.

COSTA, Marília Maria Roslindo Domiani. Procedimentos para aplicação de mapas semânticos como estratégia para criação do conhecimento organizacional. 2003. 195 f. (Doutorado em Engenharia de Produção), UFSC, 2003.

COSTA, Sely (2008). Abordagens, estratégias e ferramentas para o acesso aberto via periódicos e repositórios institucionais em instituições acadêmicas brasileiras. Liinc em Revista, v.4, n.2, set 2008, Rio de Janeiro, p. 218 - 232. DOI: https://doi.org/10.18617/liinc.v4i2.281. Disponível em: Acesso em 15 jan 2019.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2008.

MARCONDES, Carlos Henrique. Interoperabilidade entre acervos digitais de arquivos, bibliotecas e museus: potencialidades das tecnologias de dados abertos interligados. Perspectivas em Ciência da Informação, v.21, n.2, p.61-83, abr./jun. 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1981-5344/2735 .

MORENO, Fernada Passini; LEITE, Fernando César Lima; ARELLANO, Miguel Ángel Márdero. Acesso livre a publicações e repositórios digitais em ciência da informação no Brasil. Perspect. ciênc. inf., Belo Horizonte, v.11 n.1, p. 82-94, jan./abr. 2006. Disponível em: Acesso em 12 fev 2019.

MURTINHO, Rodrigo. Reafirmar e aprofundar o compromisso com o acesso aberto. Revista Eletrônica de Comunicação e Informação e Inovação em Saúde, n. 8, p. 430-432, 2014. DOI:10.3395/reciis.v8i4.989.pt

OLIVEIRA FILHO, Isaías de; SILVA, Ana Izabel Batista da; ARAÚJO, Priscylla Silva (2018). Biblioteca Digital do Exército: compartilhando informações, conhecimento e integrando a produção científica militar nas Américas. In: 56ª Conferência Internacional de Americanistas. Disponível em:

REZENDE, D. A (2006). Sistema de conhecimento e as relações com a gestão do conhecimento e com a inteligência organizacional nas empresas privadas e nas organizações públicas. In: TARAPANOFF, K. (Org.). Inteligência, informação e conhecimento. Brasília: IBICT, UNESCO.

ROBREDO, Jaime (2003). Da ciência da informação revisitada aos sistemas humanos de informação. Brasília: Editora Universidade de Brasília.

SANTANA, Jaciane Freire et al (2012). Políticas públicas de acesso à informação científica: Portal de Periódicos da Capes. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianópolis, v. 17, n. 35, p. 121-144, dez. 2012. ISSN 1518-2924. Recuperado de: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/24173.doi:https://doi.org/10.5007/1518-2924.2012v17n35p121.

SANTOS, Henrique Machado dos; FLORES, Daniel. Repositórios digitais confiáveis para documentos arquivísticos: ponderações sobre a preservação em longo prazo. Perspectivas em Ciência da Informação, v.20, n.2, p.198-218, abr/jun 2015. Disponível em: . DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1981-5344/2341. Acesso em 14 fev 2019.

SANTOS, Tatiana Siqueira dos (2016). Tecnologia e educação: o uso de dispositivos móveis em sala de aula. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Londirna. 2016.

SANTOS, Antônio Raimundo dos (2007). Metodologia Científica, a construção do conhecimento. 7ª ed. Rio de Janeiro. DP&A Editora.

SAORÍN, Tomás (2011). Exposiciones digitales y reutilización: aplicación del software libre Omeka para la publicación estructurada. Métodos de Información (MEI), II Época, V. 2, n. 2, p. 29-46, 2011. Disponível em: . DOI:http://dx.doi.org/10.5557/IIMEI2-N2-029046. Acesso em 14 jun 2019.

SCHWARZELMÜLLER, Anna F.; CARVALHO, K. de (2003). Disseminação de Informação no Trabalho Colaborativo. In: Helena Pereira da Silva; Othon Jambeiro. (Org.). Socializando Informações: Reduzindo Distâncias. Salvador.

SEGUNDO, J. E.; SILVA, M. R. da; MOSTAFA, S. P. História Cultural e Ciência da Informação. In: SEGUNDO, J. E.; SILVA, M. R. da; MOSTAFA, S. P. (Org). Os pensadores e a Ciência da Informação. Rio de Janeiro: E-Papers, 2012, p. 46. Disponível em: https://books.google.com.br.

SILVA, Armando Malheiro da; RIBEIRO, Fernanda (2002). Das “Ciências Documentais” à Ciência da Informação: ensaio epistemológico para um novo modelo curricular. Porto. Edições Afrontamento.

SHINTAKU, Milton; BRITO, Ronnie Fagundes de; FLEURY, Andrea (2014). SOAC/OCS para gerentes gerais. 1. ed. Brasília: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT).

STEWART, T. A (1998). Capital intelectual a nova vantagem competitiva das empresas. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus.

WEITZEL, Simone da Rocha (2019). O mapeamento dos repositórios institucionais brasileiros: perfil e desafios. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 24, n. 54, p. 105-123, jan./abr., 2019. ISSN 1518-2924. DOI: 10.5007/1518-2924.2019v24n54p105


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Isaías de Oliveira Filho, Izanete de Fátima Alves Oliveira, Jaqueline Santos Barradas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.