Evolução das plataformas de acesso aberto brasileiras: propriedades e perspectivas

Raphael Figueiredo Xavier

Resumo


Com o avanço do movimento de políticas de acesso aberto em todo mundo (Baseada na declaração de Budapeste, em 2001), periódicos científicos de acesso aberto e repositórios digitais se desenvolveram de forma significativa e relevante na última década. Há 17 anos, a declaração da Iniciativa de Budapeste pelo Acesso Aberto (Budapest Open Access Initiative, ou BOAI) impactou definitivamente o movimento pelo acesso aberto à informação científica. Com isto, busca-se nesta pesquisa avaliar o desenvolvimento de plataformas para publicação científica de acesso aberto no Brasil na década de 2010, visando caracterizar a evolução prática de Acesso Aberto no país. Para isso, foram extraídos dados do OpenDoar, um diretório de repositórios acadêmicos de acesso aberto mundial e do DOAJ, uma comunidade que indexa periódicos de acesso aberto e peer-reviewed. O movimento de acesso aberto a comunicação científica está ligado a reação ao problema de preços e acesso ao conhecimento científico e, ao mesmo tempo, a chegada inconteste dos meios eletrônicos à comunicação científica. Através dos diretórios citados, pretende-se verificar quantidade de repositórios e revistas de acesso aberto brasileiros e suas características, como visão geral dos softwares utilizados nas plataformas e crescimento no período de 2011 a 2019. Com isso, é possível considerarmos possíveis trajetórias futuras no desenvolvimento do movimento de acesso aberto a informação e a possibilidade de infraestrutura distribuída globalmente em serviços de valor agregado, transformando os sistemas mais centrado em pesquisas, e apoiado à inovação, concomitantemente gerenciado pela comunidade acadêmica. Os dados coletados apresentados fornecem uma perspectiva importante sobre o desenvolvimento da infraestrutura das plataformas brasileiras de acesso aberto à informação no Brasil. A partir destes resultados, a percepção é de que são necessárias mais pesquisas de análise, e comparação e contextualização para monitorar tendências de desenvolvimento e avaliar a importância de fatores que os influenciam. O trabalho evidencia o fortalecimento da disseminação open-access na comunicação científica brasileira, particularmente em torno da criação, disponibilização e reutilização de recursos.

Palavras-chave


Acesso aberto à informação; Repositórios digitais; Periódicos científicos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Raphael Figueiredo Xavier

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.