A inserção social através de telecentros: notas de pesquisa

Autores

  • Marta Pinheiro Aun Ibict
  • Mauro Araújo Câmara UGMG

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v1i2.194

Resumo


A Sociedade da Informação estabelece novas estratégias de inclusão e um novo tipo de construção social. O artigo analisa os telecentros como estruturas de inserção social, permeadas pela virtualidade, sem o contato face a face. A inclusão de povos marginalizados pode ser feita via sistemas informacionais que, compartilhados, superam barreiras de língua e gaps tecnológicos. Por meio de pesquisa qualitativa, realizou-se um estudo em distritos de Minas Gerais, onde foram instalados telecentros como proposta de inclusão digital. Resultados preliminares apontam a emergência de traços contemporâneos a partir de novos hábitos e costumes.

Palavras-chave: Sociedade da informação, inclusão social, telecentros, sustentabilidade, software livre

Biografia do autor

Marta Pinheiro Aun, Ibict

Doutora em Ciência da Informação - IBICT/CNPq-ECO-UFRJ. CV disponível em http://lattes.cnpq.br/9006683778296973

Mauro Araújo Câmara, UGMG

Mestre em Ciência da Informação – PPGCI/ECI-UFMG. CV disponível em http://lattes.cnpq.br/4194131672447100

Downloads

Publicado

13/10/2006

Como citar

Aun, M. P., & Câmara, M. A. (2006). A inserção social através de telecentros: notas de pesquisa. Liinc Em Revista, 1(2). https://doi.org/10.18617/liinc.v1i2.194

Edição

Seção

Desafios da Sociedade da Informação