Dinâmica de participação social na construção coletiva de informação no campo museal: estudo de caso dos museus na Wikipédia no âmbito do Instituto Brasileiro de Museus

Autores

  • Dalton Lopes Martins Universidade de Brasília
  • Danielle do Carmo Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v15i1.4607

Resumo

RESUMO O presente artigo identifica e descreve dados relativos à dinâmica de participação coletiva e colaborativa na produção de informações sobre os museus brasileiros na Wikipédia. Utilizando como amostra os museus administrados diretamente pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), foi realizada a coleta de dados da Wikipédia utilizando o software XTools. Dessa forma o presente artigo busca demonstrar o potencial da Wikipédia como fonte de pesquisa, principalmente no que tange à produção de informações sobre os museus brasileiros na internet. Os resultados identificam que 20 museus possuem página na Wikipédia, tendo sido editadas por um total de 555 usuários que realizaram um total de 1.108 edições nas páginas. Identifica-se grande desigualdade na dinâmica de produção de informação nas páginas e uma expressiva rede de editores realizando ações de curadoria.

Palavras-chave: Wikipédia; Museus Brasileiros; Fonte de Informação; Humanidades Digitais; Ibram.

Biografia do Autor

  • Dalton Lopes Martins, Universidade de Brasília
    Professor no curso de Biblioteconomia e do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação PGGCinf da Faculdade de Ciência da Informação (FCI) na Universidade de Brasília (UnB) e no Programa de Pós-graduação em Comunicação PPGCOM (Mestrado) da Faculdade de Informação e Comunicação da Universidade Federal de Goiás. Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas (2002) e mestrado em Engenharia da Computação pela Universidade Estadual de Campinas (2004). Doutor em Ciências da Informação pela ECA-USP (2009-2012), trabalhando com o tema de mapeamento, análise estrutural e dinâmica de Redes Sociais em ambientes digitais distribuídos. Tem experiências nas áreas de inclusão e cultura digital, análise de redes sociais, estudos métricos, organização e representação da informação e aprendizagem de máquina. Tem trabalhado atualmente com acervos e repositórios digitais, com maior enfoque na área da cultura, dados abertos ligados e websemântica, com especial interesse em estratégias de interoperabilidade de sistemas de informação. Coordena o projeto de pesquisa Tainacan - software livre para a construção social de repositórios digitais - parceria com o Ministério da Cultura e Instituto Brasileiro de Museus. 
  • Danielle do Carmo, Universidade Federal de Goiás

    ossui graduação em História (Licenciatura) pela Universidade Federal de Goiás (2008) e mestrado em Memória Social e Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Pelotas (2014). Foi pesquisadora no projeto Observatório da Economia Criativa de Goias ( MinC / UFG) no Laboratório de pesquisa e desenvolvimento de mídias interativas - Media Lab/UFG de 2015 a 2017. Atualmente integra a equipe de pesquisa no projeto Tainacan: software de gestão de acervos culturais digitais (IBRAM/UFG) no Laboratório de Políticas Públicas Participativas - L3P(Media Lab/UFG).

     

Downloads

Publicado

28/06/2019

Edição

Seção

Humanidades digitais: olhares do sul

Como Citar

Dinâmica de participação social na construção coletiva de informação no campo museal: estudo de caso dos museus na Wikipédia no âmbito do Instituto Brasileiro de Museus. Liinc em Revista, [S. l.], v. 15, n. 1, 2019. DOI: 10.18617/liinc.v15i1.4607. Disponível em: https://revista.ibict.br/liinc/article/view/4607.. Acesso em: 15 jul. 2024.