Interseccionalidade e encruzilhada: exuzilhamentos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v17i2.5783

Palavras-chave:

Interseccionalidade, Encruzilhada, Exuzilhada, Representação

Resumo

A partir de questões suscitadas pelas palestras de Maria Aparecida Moura e Bianca Santana no encontro Decolonialidade e Ciência da Informação: veredas dialógicas, o artigo faz uma comparação inicial entre três conceitos distintos, mas correlatos: interseccionalidade, encruzilhada e exuzilhada. Para isso, toma como referência principal textos de Patricia Hill Collins e Sirma Bilge, Leda Maria Martins e Cidinha da Silva, respectivamente. Nesse percurso, avalia o modo como cada conceito busca representar a complexidade e heterogeneidade de experiências marginalizadas ou rarefeitas. Considerando alguns dilemas do primeiro conceito, entende que os dois últimos podem nos sugerir um conceito não essencialista de representação. Em todo caso, o artigo marca o início de uma discussão, aberta a outros caminhos e transformações, sublinhando o diálogo como "processo vital móvel"

Referências

COLLINS, Patricia Hill e BILGE, Sirma, 2016. Intersectionality. Cambridge: Polity.

COLLINS, Patricia Hill e BILGE, Sirma, 2021. Interseccionalidade. São Paulo: Boitempo.

CRENSHAW, Kimberle, 1989. Demarginalizing the Intersection of Race and Sex: A Black Feminist Critique of Antidiscrimination Doctrine, Feminist Theory and Antiracist Politics. University of Chicago Legal Forum. Vol. 1989, no. 1, Article 8, p. 139-167. [Acesso em 29 junho 2021] Disponível em: https://bit.ly/3xYtUJs

LATOUR, Bruno, 2012. Reagregando o social: uma introdução à teoria do Ator-Rede. Salvador: EDUFBA; Bauru, SP: EDUSC.

MARTINS, Leda Maria, 1997. Afrografias da memória: O Reinado do Rosário no Jatobá. São Paulo: Perspectiva; Belo Horizonte: Mazza Edições.

NASCIMENTO, wanderson flor do, 2016. Olojá: Entre encontros – Exu, o senhor do mercado. DasQuestões. Ago/set 2016. n. 4, p. 28-39. [Acesso em 22 junho 2021]. Disponível em: https://bit.ly/2Tj8NTs DOI: https://doi.org/10.26512/dasquestoes.v4i1.16208

NASH, Jennifer C., 2019. Black feminism reimagined after intersectionality. Durham and London: Duke University Press. DOI: https://doi.org/10.1215/9781478002253

SANTOS, Juana Elbein dos, 2012. Os Nagô e a morte: Pàde, Àsèsè e o culto Égun na Bahia. Petrópolis: Vozes.

SILVA, Cidinha da, 2018a. Um exu em Nova York. Rio de Janeiro: Pallas.

SILVA, Mauro Luiz da, 2018b. Habemus Muquifu: análise da criação e das coleções do Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais). Belo Horizonte, MG: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Downloads

Publicado

30/11/2021

Como Citar

Interseccionalidade e encruzilhada: exuzilhamentos. Liinc em Revista, [S. l.], v. 17, n. 2, p. e5783, 2021. DOI: 10.18617/liinc.v17i2.5783. Disponível em: https://revista.ibict.br/liinc/article/view/5783.. Acesso em: 17 jul. 2024.

Artigos Semelhantes

1-10 de 39

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.