Periódicos científicos do sul epistemológico: desafios decoloniais e desobediências epistêmicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v19i2.6653

Palavras-chave:

Comunicação científica, Periódicos científicos, Decolonialidade, Sul epistemológico

Resumo

Este artigo traça um panorama dos desafios da comunicação científica em países do “Sul epistemológico” – termo cunhado por Boaventura para designar as nações do sul geográfico do globo (África, América Latina e Ásia), onde se posicionam formas de dominação colonial e capitalista. O objetivo do artigo é apresentar desafios impostos pelo colonialismo e decolonialismo à produção científica nesses países, especialmente aos periódicos científicos, em busca de espaço, visibilidade, reconhecimento e impacto, diante do monopólio epistêmico do Norte global. O artigo é fruto de uma pesquisa exploratória e bibliográfica, bem como de pesquisa documental junto ao ISSN Portal, Journal of Citation Reports (JCR), Ethnologue Languages of the World e IBGE Países para traçar um panorama dos desafios enfrentados por periódicos científicos no Sul epistemológico. Foram elencadas, ainda, algumas iniciativas que afrontam o protagonismo do conhecimento científico dos países do Norte e remetem às desobediências epistêmicas, em busca da disseminação dos saberes decoloniais

Biografia do Autor

  • Adriana Aparecida de Oliveira, Programa de Pós-graduação em Comunicação, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, MG, Brasil

    Doutoranda em Comunicação. Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM), Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG, Brasil.

  • Frederico Braida, Programa de Pós-graduação em Comunicação, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, MG, Brasil

    Doutor em Design. Professor Permanente do Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM/UFJF)

Referências

ARAÚJO, Ronaldo F. e FURNIVAL, Ariadne C. M., 2016. Comunicação científica e atenção online: em busca de colégios virtuais que sustentam métricas alternativas. Informação & Informação [em linha]. 2016, vol. 21, no. 2, p. 68-89. [Acesso em 8 agosto 2022]. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2016v21n2p68. DOI: https://doi.org/10.5433/1981-8920.2016v21n2p68

BARATA, Germana, SHORES, Kenneth, e ALPERIN, Juan Pablo, 2018. Local chatter or international buzz? Language differences on posts about Zika research on Twitter and Facebook. Plos One [Em linha]. 2018, vol. 13, no. 1, p. 1-15. [Acesso em: 26 agosto 2022]. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0190482. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0190482

BARBOSA, Mariana, 2013. História da comunicação no Brasil. Petrópolis: Vozes.

BONILLA, Juan Miguel Hernández, 2021. Em 95% dos artigos científicos, inglês cria ‘ditadura da língua’. Apenas 1% está em português e espanhol. El País [Em linha]. España, 28 jul. 2021. Ciência, p. 1-3. [Acesso em 20 agosto 2022]. Disponível em: https://brasil.elpais.com/ciencia/2021-07-28/em-95-dos-artigos-cientificos-ingles-cria-ditadura-da-lingua-apenas-1-esta-em-portugues-e-espanhol.html.

BRASIL, 2022. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Ministério da Economia (comp.). Países [Em linha]. 2022. [Acesso em 5 agosto 2022]. Disponível em: https://paises.ibge.gov.br/#/dados/argelia.

DECLARATION ON RESEARCH ASSESSMENT (DORA), 2012. Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa [Em linha]. 2012. [Acesso em 20 agosto 2022]. Disponível em: https://sfdora.org/read/read-the-declaration-portugues-brasileiro/.

EBERHARD, David M., SIMONS, Gary F.; FENNIG, Charles D. (ed.), 2022. Ethnologue: Languages of the World [Em linha]. Dallas, Texas: SIL International. Twenty-fifth edition. [Acesso em 30 agosto 2022]. Disponível em: http://www.ethnologue.com.

FIOVARANTI, Carlos, 2015. Os primeiros journals: publicações especializadas em ciências começaram a circular há 350 anos na França e Inglaterra. Pesquisa Fapesp [Em linha]. 2015, vol. 227, p. 74-75 [Acesso em 30 agosto 2023]. Disponível em: https://revistapesquisa.fapesp.br/os-primeiros-journals/.

FLORENTINO, Luiz Felipe e SILVA, Hudson Louback Coutinho, 2018. Os reflexos da imprensa na Reforma Protestante e seus efeitos sobre a crítica popular europeia ao clero. Revista Trilhas da História [Em linha]. 2018, vol. 8, no. 15, p. 321-333 [Acesso em 1 agosto 2022]. Disponível em: https://trilhasdahistoria.ufms.br/index.php/RevTH/article/view/5759.

FORTES, Rafael, 2016. Política científica no Brasil: dilemas em torno da internacionalização e do inglês. Interfaces Brasil/Canadá [Em linha]. 2016, vol. 16, no. 1, p. 142-180 [Acesso em 30 agosto 2022]. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/interfaces/article/view/7660.

FREITAS, Maria Helena, 2006. Considerações acerca dos primeiros periódicos científicos brasileiros. Ciência da Informação [Em linha]. 2006, vol. 35, no. 3, p. 54-66 [Acesso em 22 agosto 2022]. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-19652006000300006 . DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-19652006000300006

GOMEZ, Charles J., HERMAN, Andrew C. e PARIGI, Paolo, 2022. Leading countries in global science increasingly receive more citations than other countries doing similar research. Nature Human Behaviour [Em linha]. 2022, vol. 6. no. 7, p. 919-929 [Acesso em 5 agosto 2022]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC9314251/. DOI: https://doi.org/10.1038/s41562-022-01351-5

ISSN INTERNATIONAL CENTRE (ed.), 2022. The ISSN Portal: the global index for continuous resources [Em linha]. 2022. [Acesso em 10 março 2023]. Disponível em: https://portal.issn.org/.

Journal Citation Reports [Em linha]. Philadelphia: Clarivate Analytics, 2021, 2022 [Acesso em 10 agosto 2022]. Disponível em: https://jcr-clarivate.ez25.periodicos.capes.gov.br/jcr/browse-countries?app=jcr&referrer=target%3Dhttps:%2F%2Fjcr-clarivate.ez25.periodicos.capes.gov.br%2Fjcr%2Fbrowse-countries&Init=Yes&authCode=H1BDvtN3YkouSE5gHXHAd3_4etgMUOBFO17Yyfu5TOE&SrcApp=IC2LS.

MENEGHINI, Rogerio, 2003. O projeto Scielo (Scientific Electronic Library on Line) e a visibilidade da literatura científica. Química Nova [Em linha]. 2003, vol. 26, no. 2, p. 155-156 [Acesso em 2 agosto 2022]. Fap /UNIFESP (SciELO). Disponível em: https://www.scielo.br/j/qn/a/hQndsQRrWmbXGw9KXsBwKKp/?lang=pt. DOI 10.1590/s0100-40422003000200001. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-40422003000200001

MIGNOLO, Walter D., 2008. Desobediência epistêmica: a opção descolonial e o significado de identidade em política. Cadernos de Letras da UFF – Dossiê: Literatura, língua e identidade [Em linha]. 2008, no. 34, p. 287-324 [Acesso em 10 março 2023]. Disponível em: http://professor.ufop.br/sites/default/files/tatiana/files/desobediencia_epistemica_mignolo.pdf.

NASSI-CALÒ, Lilian, 2022. A avaliação da pesquisa deve ir além de comparar métricas de impacto. SciELO em Perspectiva [Em linha]. 2022 [Acesso em 22 agosto 2022]. Disponível em: https://blog.scielo.org/blog/2022/08/19/a-avaliacao-da-pesquisa-deve-ir-alem-de-comparar-metricas-de-impacto/.

NASSI-CALÒ, Lílian, 2015. O uso de métricas em avaliações de pesquisa é matizado no Manifesto de Leiden. SciELO em Perspectiva [Em linha]. 2015 [Acesso em 22 agosto 2022]. Disponível em: https://blog.scielo.org/blog/2015/04/30/o-uso-de-metricas-em-avaliacoes-de-pesquisa-e-matizado-no-manifesto-de-leiden/.

Oliveira, Thaiane, 2019. As políticas científicas na era do conhecimento: uma análise de conjuntura sobre o ecossistemacientífico global. Perspectivas em Ciência da Informação [Em linha]. 2019, vol. 24, no. 1, p. 191–215. [Acesso em 23 agosto 2023]. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-5344/3520 DOI: https://doi.org/10.1590/1981-5344/3520

ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS IBERO-AMERICANOS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA (OEI) (Ibero-América) (org.), 2022. Número de línguas existentes por região e respectiva porcentagem [Em linha]. 2022 [Acesso em 26 agosto 2023]. Disponível em: https://oei.int/pt/escritorios/secretaria-geral/lenguas-en-numeros/geografia-de-las-lenguas.

ORTIZ, Renato, 2004. As ciências sociais e o inglês. Revista Brasileira de Ciências Sociais [Em linha]. 2004, vol. 19, no. 54, p. 5-22 [Acesso em 30 agosto 2023]. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-69092004000100001. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-69092004000100001

PACKER, Abel Laerte et al., 1998. SciELO: uma metodologia para publicação eletrônica. Ciência da Informação Sociais [Em linha]. 1998, vol. 27, no. 2, p. 109-121 [Acesso em 6 agosto 2023]. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ci/a/XhRCDr87m5VTswK5WtNdYzL/?lang=pt. DOI 10.1590/s0100-19651998000200001. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-19651998000200001

PINTO, Júlio Roberto de Souza, e MIGNOLO, Walter D., 2015. A modernidade é de fato universal? Reemergência, desocidentalização e opção decolonial. Civitas [Em linha]. 2015, vol. 15, no. 3, p. 381-402. [Acesso em 10 agosto 2023]. Disponível em: https://www.scielo.br/j/civitas/a/qqRR8D8df5RKQN9bLmQjFmn/abstract/?lang=pt. DOI 10.15448/1984-7289.2015.3.20580. DOI: https://doi.org/10.15448/1984-7289.2015.3.20580

QUIJANO, Aníbal, 2005. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, Edgardo (org.) A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas [Em linha]. Buenos Aires, CLACSO, 2005 [Acesso em 22 aggosto 2023]. Disponível em: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/clacso/sur-sur/20100624103322/12_Quijano.pdf.

SANTOS, Boaventura de Sousa, e Maria Paula MENESES (eds.), 2014. Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez.

SANTOS, Paula Wivianne Quirino dos, e ALBUQUERQUE, João Pedro Silva de., 2017. Altmetria: uma nova lente para os estudos métricos da informação. Biblionline [Em linha]. 2017, vol. 13, no. 3, p. 1-10 [Acesso em 7 agosto 2023]. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/biblio/article/view/35874. DOI 10.22478/ufpb.1809-4775.2017v13n3.35874. DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1809-4775.2017v13n3.35874

SCHWARTZMAN, Simon, 2001. Um espaço para ciência: a formação da comunidade científica no Brasil [Em linha]. Brasília: MCT, 2001 [Acesso em 7 agosto 2023]. Disponível em: https://livroaberto.ibict.br/handle/1/757

SPIVAK, Gayatri Chakravorty, 2010. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2010. Trad. Sandra Regina Goulart Almeida; Marcos Pereira Feitosa; André Pereira.

Downloads

Publicado

01/12/2023

Edição

Seção

Guerras Culturais: Informação, Política e Disputas Simbólicas

Como Citar

Periódicos científicos do sul epistemológico: desafios decoloniais e desobediências epistêmicas. Liinc em Revista, [S. l.], v. 19, n. 2, p. e6653, 2023. DOI: 10.18617/liinc.v19i2.6653. Disponível em: https://revista.ibict.br/liinc/article/view/6653.. Acesso em: 18 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

11-20 de 320

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.