A COMPLEXIDADE NO SÉC. XXI E OS PROCESSOS ADAPTATIVOS EMERGENTES NO SERVIÇO PÚBLICO

um diagnóstico situacional do teletrabalho

Autores

  • Tatiane Alves Universidade Santa Úrsula
  • Ludimila Carolina Bonfim de Sousa Universidade Santa Úrsula
  • Marcelle Rossi de Mello Brandão Universidade Santa Úrsula

DOI:

https://doi.org/10.21728/p2p.2024v10n2e-6874

Palavras-chave:

Teletrabalho, Gestão Pública, Regulamentação, Matriz Swot

Resumo

Em nome do princípio da eficiência, a Administração Pública precisa superar o trabalho burocratizado pela prestação de serviços mais ágeis e eficientes, o que exige a modernização dos seus procedimentos internos. Neste contexto, o teletrabalho se apresenta como uma alternativa para reestruturar as relações laborais na esfera pública. Esta pesquisa tem como objetivo realizar um diagnóstico situacional por meio do estudo da normatização do teletrabalho no Poder Judiciário Estadual do Centro-Oeste brasileiro utilizando a ferramenta de análise SWOT. Quanto aos procedimentos metodológicos, foi realizada pesquisa bibliográfica e documental, com abordagem qualitativa, avaliando os pontos fortes e fracos, as ameaças e oportunidades encontradas nas regulamentações das instituições em estudo, com o uso da ferramenta Matriz SWOT. Os resultados demonstraram como pontos fracos/ameaças, a necessidade de alinhamento das práticas relativas à definição dos participantes e das metas de produtividade e a capacitação dos gestores, de questões atinentes à comunicação, do isolamento do trabalhador, dos custos ligados à atividade externa, da vulnerabilidade dos dados e do desenvolvimento dos programas utilizados. E como pontos fortes/oportunidade, a qualidade de vida, a retenção de talentos, a sustentabilidade, a produtividade ampliada e a redução de despesas operacionais. 

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Ludimila Carolina Bonfim de Sousa, Universidade Santa Úrsula

    Mestranda em Gestão do Trabalho para a Qualidade do Ambiente Construído pela Universidade Santa Úrsula. Graduada em Direito pelo Centro Universitário de Desenvolvimento do Centro Oeste- UNIDESC (2012). Atualmente é analista judiciária - área de apoio judiciário e administrativo - Tribunal de Justiça do Estado de Goiás.

  • Marcelle Rossi de Mello Brandão, Universidade Santa Úrsula

    Doutoranda em Educação pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia (ULHT), Lisboa - Portugal. Mestre em Engenharia de Produção com pesquisa e trabalho publicado sobre engajamento de stakeholders para desenvolvimento de estratégias ambientais (UFRN), Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas (UFRN) com ênfase no desenvolvimento da cultura organizacional e Bacharel em Administração (UnP). Atualmente é Pesquisadora e Professora no Mestrado Profissional Gestão do Trabalho para a Qualidade do Ambiente Construído - MPGTCAQ da USU e atua na graduação junto ao Núcleo de Educação a Distância, desta Instituição.

Referências

ALMEIDA, Carliana Porfíria Gonçalves Dias Agra et al. Teletrabalho no serviço público federal: um estudo sobre a viabilidade de implantação na Universidade Federal de Campina Grande. 2021. Disponível em: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/22289. Acesso em: 21 jan. 2023.

AMORIM, Ana Karine Uchôa Leite Brito et al. Tecnologia e trabalho: panorama atual da institucionalização do teletrabalho na justiça do trabalho brasileira. 2020. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/bitstream/123456789/29726/1/TecnologiaTrabalhoPanorama.pdf Acesso em: 27 dez. 2022.

ANTUNES, Evelise Dias; FISCHER, Frida Marina. A justiça não pode parar?!: Os impactos da COVID-19 na trajetória da política de teletrabalho do judiciário federal. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 45, p. art. e38 [12], 2020 Tradução. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2317-6369000025920. Acesso em: 08 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/2317-6369000025920

BARRETO, Adalberto; SOUSA, Maria José. Modelos e estilos de liderança na administração pública em contexto de teletrabalho. SOCIAL REVIEW. International Social Sciences Review/Revista Internacional de Ciencias Sociales, v. 10, n. 2, p. 165-178, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.37467/gka-revsocial.v10.2636. Acesso em: 08 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.37467/gka-revsocial.v10.2636

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2016]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ Constituiçao.htm. Acesso em: 05 jun. 2022.

BRASIL. Consolidação das Leis do Trabalho. Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943. Brasília, DF, Senado, 2018. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452.htm. Acesso em: 03 jun. 2023

BRASIL. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Instrução Normativa n° 1, de 31 de agosto de 2018. Disponível em: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=03/09/2018&jornal=515&pagina=92. Acesso: em 26 de dez. 2022.

BRASIL. Resolução nº 14/2021 do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Disponível em: https://www.tjdft.jus.br/publicacoes/publicacoes-oficiais/resolucoes-do-pleno/2021/resolucao-14-de-06-10-2021. Acesso: em 05 de jul. 2022.

BRASIL. Provimento nº 543/2021 do Tribunal de Justiça do Estado do Mato Grosso do Sul. Disponível em: https://www.tjms.jus.br/legislacao/public/pdf-legislacoes/provimento_n._543-21-scsm.pdf Acesso em: 27 de jul de 2022.

BRASIL. Resolução nº 227/2016 do Conselho Nacional de Justiça. Disponível em: https://atos.cnj.jus.br/atos/detalhar/2295. Acesso em: 20 de ago de 2022.

BRASIL. Resolução nº 298/2019 do Conselho Nacional de Justiça. Disponível em: https://atos.cnj.jus.br/atos/detalhar/3109. Acesso em 28 de dez de 2022.

BRASIL. Resolução nº 175/2021 do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. Disponível em: http://docs.tjgo.jus.br/institucional/departamentos/recursos_humanos/teletrabalho/Res175-2021Teletrabalho.pdf. Acesso em 05 de jul. 2022.

BRASIL. Resolução TJMT/OE nº 16/2020 do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso. Disponível em: http://www.tjmt.jus.br/intranet.arq/downloads/%C3%93rg%C3%A3o%20Especial/Publicacoes/Resolucao_OE_162020_-Teletrabalho-Adequacao_Normas_CNJ-DJe_02122020.pdf. Acesso em: 27 de jun. 2022.

CHAGAS, Aline Fernandes das. Teletrabalho: uma alternativa à gestão do desempenho no setor público. 2020. Tese de Doutorado. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/212583 . Acesso em: 20 jan. 2023

CILLIERS, Paul. Complexiy and postmodernism. Critical Complexity: Collected Essays. Berlin, Boston: De Gruyter, p. 117-138, 2016. DOI: https://doi.org/10.1515/9781501502590-012

COSTA, Anderson Yagi et al. Análise sobre a morosidade do poder Judiciário brasileiro e propostas de intervenção. 2018. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/bitstream/tede/8632/5/Disserta%c3%a7%c3%a3o%20-%20Anderson%20Yagi%20Costa%20-%202018.pdf

FILARDI, Fernando; CASTRO, Rachel Mercedes P. De; ZANINI, Marco Tulio Fundão. Vantagens e desvantagens do teletrabalho na administração pública: análise das experiências do Serpro e da Receita Federal. Cadernos EBAPE. BR, v. 18, n. 1, p. 28-46, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cebape/a/pJSWmhnCPvz6fGwdkcFyvLc/?lang=pt. Acesso em: 07 nov. 2022 DOI: https://doi.org/10.1590/1679-395174605

GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GOMES, Cláudia Suely Ferreira et al. Diagnóstico da unidade de Auditoria Interna da Universidade Federal da Paraíba a partir da análise das forças, fraquezas, ameaças e oportunidades (Análise SWOT). 2019. Disponível em: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/19009. Acesso em 29 jan.2023.

HENDRAWAN, Koen et al. SWOT analysis of the implementation of work from home policies from the point of view of employees and leaders at budi Luhur University. Journal of Economics, Finance and Accounting Studies, v. 4, n. 1, p. 254-262, 2022. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/358065236_SWOT_Analysis_of_the_Implementation_of_Work_from_Home_Policies_from_the_Point_of_View_of_Employees_and_Leaders_at_Budi_Luhur_University. Acesso em: 02 fev.2023. DOI: https://doi.org/10.32996/jefas.2022.4.1.17

JUNQUEIRA, L. A. Gestão de pessoas: abordagens e práticas. São Paulo: Atlas, 2018.

LEITE, Ana Luiza; LEMOS, Dannyela Da Cunha. Gestão de pessoas e o teletrabalho: desafios e possibilidades. Revista do Serviço Público, v. 72, n. 2, p. 330-359, 2021. DOI: https://doi.org/10.21874/rsp.v72.i2.4987

LEITE, M. S. R.; GASPAROTTO, A. M. S. ANÁLISE SWOT E SUAS FUNCIONALIDADES: o autoconhecimento da empresa e sua importância. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 184–195, 2018. DOI: 10.31510/infa.v15i2.450. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/interfacetecnologica/article/view/450. Acesso em: 16 out. 2022. DOI: https://doi.org/10.31510/infa.v15i2.450

MARCONI, M. de A. LAKATOS, E. M. Metodologia Científica. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MINTZBERG, H. Criando organizações eficazes: estruturas em cinco configurações. Porto Alegre: Bookman, 2017.

NOGUEIRA, A. M.; PATINI, A. C. Trabalho remoto e desafios dos gestores. INMR - Innovation & Management Review, [S. l.], v. 9, n. 4, p. 121-152, 2012. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rai/article/view/79292. Acesso em: 30 nov. 2021. DOI: https://doi.org/10.5773/rai.v9i4.800

OLIVEIRA, Míriam Aparecida Mesquita. (2019). Teletrabalho e atitudes frente à mudança: estudo multicasos no setor público brasileiro. [Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília]. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/35628. Acesso em: 04 jun. 2022.

OLIVEIRA, D. P. (2021). Impactos na implementação do Teletrabalho: Estudo de Caso do Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (Doctoral dissertation, Instituto Politecnico do Porto (Portugal)). Disponível em: https://recipp.ipp.pt/bitstream/10400.22/19088/1/Diogo_Oliveira_MAA_2021.pdf Acesso em: 30 out.2022

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Convenção 177 sobre o Trabalho a domicílio. (1996). Disponível em: https://app.sogi.com.br/Manager/texto/arquivo/exibir/arquivo?eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9AFFIjAvMjgzMDYvU0dfUmVxdWlzaXRvX0xlZ2FsX1RleHRvLzAvMC9DT05WRU7Dh8ODTyBPSVQgTsK6IDE3NywgREUgMjAtMDYtMTk5Ni5kb2MvMC8wIgAFF1TL2y0vd3CqytAUaczSW87SEac7YbGwB0Z62Eal7G94. Acesso em: 02 mai. de 2022.

PALACIOS, Diego Marcial Torales. Análise da implantação do teletrabalho na Administração Pública: um estudo de caso na Secretaria de Estado da Fazenda do Estado de Mato Grosso do Sul. 2021. Disponível em: https://repositorio.ufms.br/bitstream/123456789/3988/1/Diego%20Disserta%c3%a7%c3%a3o%20-Oficial.pdf Acesso em: 04 ago.2022

PONTES, Kaio Deyvid Souza. Análise SWOT: uma contribuição para a gestão de uma microempresa familiar revendedora do ramo alimentício do agreste paraibano. 2019. Disponível: https://repositorio.ufpb.br/jspui/bitstream/123456789/17307/1/KDSP23042020.pdf Acesso em: 26 de dez.2022.

ROCHA, Andressa Buss et al. Teletrabalho, produção e gasto público: o que aprendemos com a covid-19?. 2021. Revista Do Serviço Público, 72(2), 299 - 328. https://doi.org/10.21874/rsp.v72i2.5215 Disponível em: https://revista.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/5215/3313 Acesso em: 10 jan.2023. DOI: https://doi.org/10.21874/rsp.v72.i2.5215

ROCHA, C. T. M. D., & Amador, F. S. (2018). O teletrabalho: conceituação e questões para análise. Cadernos Ebape. Br, 16, 152-162. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cebape/a/xdbDYsyFztnLT5CVwpxGm3g/abstract/?lang=pt. Acesso em: 10 jan. 2023. DOI: https://doi.org/10.1590/1679-395154516

ROCHA, C. J. D. (2013). O teletrabalho à luz do artigo 6º da CLT: o acompanhamento do direito do trabalho às mudanças do mundo pós-moderno. Disponível em: https://juslaboris.tst.jus.br/handle/20.500.12178/74935. Acesso em: 04 ago. 2022

SILVA, Andréia Aparecida et al. A utilização da matriz Swot como ferramenta estratégica–um estudo de caso em uma escola de idioma de São Paulo. Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, v. 8, p. 1-11, 2011. Disponível em: https://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos11/26714255.pdf

TIDD, J.; BESSANT, J.; PAVITT, K. Gestão da inovação. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

VILARINHO, Karina Pereira Bastos; PASCHOAL, Tatiane; DEMO, Gisela. Teletrabalho na atualidade:: quais são os impactos no desempenho profissional, bem-estar e contexto de trabalho?. Revista do Serviço Público, v. 72, n. 1, p. 133-162, 2021. Disponível em: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/6273 . Acesso em: 30 out.2022 DOI: https://doi.org/10.21874/art-5-2022-01-19-61e8631b4c10b

Downloads

Publicado

21/03/2024

Edição

Seção

Estudos organizacionais

Como Citar

ALVES, Tatiane; BONFIM DE SOUSA, Ludimila Carolina; ROSSI DE MELLO BRANDÃO, Marcelle. A COMPLEXIDADE NO SÉC. XXI E OS PROCESSOS ADAPTATIVOS EMERGENTES NO SERVIÇO PÚBLICO: um diagnóstico situacional do teletrabalho. P2P E INOVAÇÃO, Rio de Janeiro, RJ, v. 10, n. 2, p. e-6874, 2024. DOI: 10.21728/p2p.2024v10n2e-6874. Disponível em: https://revista.ibict.br/p2p/article/view/6874.. Acesso em: 25 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

1-10 de 141

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.