Avanços na composição da Methodi Ordinatio para revisão sistemática de literatura

Regina Negri Pagani, João Luiz Kovaleski, Luis Mauricio Martins de Resende

Resumo


O aumento no número das publicações científicas torna o trabalho dos pesquisadores cada vez mais complexo e extenso no que se refere à seleção de material bibliográfico para o embasamento da pesquisa. Esta é uma tarefa que consome tempo e requer critérios adequados para selecionar efetivamente os trabalhos mais relevantes. O objetivo deste trabalho é apresentar uma revisão sistemática de literatura sobre o tema Modelos de Transferencia de Tecnologia, utilizando a Methodi Ordinatio, metodologia de revisão sistemática que orienta a busca, seleção, coleta e classificação de artigos científicos, tendo as TICs como suporte, com alguns melhoramentos aplicados, como o uso do JabRef para coletar os dados dos artigos científicos. O que difere a Methodi Ordinatio das outras metodologias de revisão sistemática é a utilização da equação InOrdinatio, que permite classificar os artigos quanto à sua relevância científica. A equação trabalha com os três fatores mais importantes em um artigo científico: o fator de impacto, o ano da publicação da pesquisa e o número de citações. Com o objetivo de demonstrar a dinâmica da metodologia, apresenta-se uma pesquisa com o tema Modelos de Transferencia de Tecnologia (MTT), compreendendo trabalhos de 1990 a 2015. Os resultados indicam que a metodologia é eficaz em relação aos objetivos a que se propõe, e os trabalhos mais relevantes sobre MTT são utilizados para construir o cenário neste tema.

Palavras-chave


Revisão sistemática de literatura; Methodi Ordinatio; Comunicação científica; Artigo científico; Metodologia de pesquisa; Modelos de transferência de tecnologia

Texto completo:

PDF

Referências


AFONSO, M. H. F. et al. Como construir conhecimento sobre o tema de pesquisa? Aplicação do processo proknow-c na busca de literatura sobre avaliação do desenvolvimento sustentável. Revista de Gestão Social E Ambiental, 5(2), 2012. DOI: 10.5773/rgsa.v5i2.424

ANTELMAN, K. Do open-access articles have a greater research impact? College & Research Libraries, 65 (5), 372-382, 2004. DOI:10.5860/crl.65.5.372

ARAÚJO, C. A. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, 12(1), 11-32, 2006. Disponível em: http://revistas.univerciencia.org/index.php /revistaemquestao/article/viewArticle/3707> . Acesso em: nov. 2015.

ARRUDA, R. D. As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) na formação docente no Programa de Pós-graduação em Educação Ambiental da FURG, no Brasil e no Doutorado Interuniversitário em Educação Ambiental na Espanha. (Tese de doutorado). UFRG – Universidade Federal do Rio Grande. Rio Grande, p. 27, 2010.

BAR-ILAN, J. Informetrics at the beginning of the 21st century – A review. Journal of Informetrics, 2 (1), 1–52, 2008. DOI:10.1016/j.joi.2007.11.001.

BJÖRNEBORN, L., e INGWERSEN, P. Toward a Basic Framework for Webometrics. Journal of the American Society for Information Science and Technology, 55(14), 1216–1227, 2004. DOI: 10.1002/asi.20077

BORNMANN, L. Towards an ideal method of measuring research performance: Some comments to the Opthof and Leydesdorff (2010) paper. Journal of Informetrics, 4(3), 441–443, 2010. DOI:10.1016/j.joi.2010.04.004

BHUPATIRAJU, S. et al. Knowledge flows: analyzing the core literature of innovation, entrepreneurship and science and technology studies. Research Policy, 41, 1205–1218, 2012. DOI: 10.1016/j.respol.2012.03.011

BERNERS-LEE, T. et al. World-wide web: the information universe. Internet Research, 20 (4), 461–471, 2010. DOI.org/10.1108/10662241011059471

CÓRDULA, F. R., e ARAÚJO, W. J. Discussões acerca da aceitação de software livre para criação e gestão de bases de dados referenciais de artigos científicos. Biblos, 61, 2015. Disponível em: < http://biblios.pitt.edu/>. Acesso em: jan. 2016. DOI:10.5195/biblios.2015.257

DE GREVE, J. P., e FRIJDAL, A. Evaluation of scientific research profile analysis: a mixed method. Higher Education Management, 1, 83-90, 1989.

DOROGOVTSEV, S. N., e MENDES, J. F. F. Evolution of Networks: From Biological Nets to the Internet and WWW. Oxford University Press, United Kingdom, 2013.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5.ed. São Paulo, Atlas, 2007.

GORRAIZ, J., et al. Availability of digital object identifiers (DOIs) in Web of Science and Scopus. Journal of Informetrics, 10, 98–109, 2016.

GUERRA, A. L. et al. Co‐evolution of design tactics and CSCWD systems: Methodological circulation and the TATIN‐PIC platform. Paper presented at the DS 75‐9: Proceedings of the 19th International Conference on Engineering Design (ICED13), Design for Harmonies, Vol. 9: Design Methods and Tools, Seoul, Korea, 19‐22.08, 2013.

HAEUSSLER, C. et al. Specific and general information sharing among competing academic researchers. Research Policy, 43(3), 465–475, 2014. DOI: 10.1016/j.respol.2013.08.017

HIGGINS, J.P.T., e GREEN, S. (editors). Cochrane Handbook for Systematic Reviews of Interventions Version 5.1.0 [updated March 2011]. The Cochrane Collaboration. Disponível em: . Acesso em: fev. 2015.

IRVINE, J., e MARTIN, B. R. Assessing basic research: The case of the Isaac Newton Telescope. Social Studies of Science, 13, 49-86, 1983. DOI: 10.1177/030631283013001004

KERLINGER, F. N. Foundations of behavioral research. New York: Holt, Rinehart &Winston, 1973.

LARCERDA, R. T. O., ENSSLIN, L., e ENSSLIN, S. R. Research methods and success meaning in project management. In: Designs, Methods and Practices for Research of Project Management. Pasian, B. Gower Publishing Ltd., England, 2015.

______. A bibliometric analysis of strategy and performance measurement. Gestão & Produção, 19(1), p. 59-78, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/gp/v19n1/a05v19n1>. Acesso em: jan. 2016.

LEINER, B. M. et al. The past and future history of the Internet. Computer Science. Networking and Internet Architecture. Cornell University Library, 1999. Disponível em: . Acesso em: nov. 2015.

MACIAS-CHAPULA, C.A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da Informação, 27(2), 134-140, 1998. Disponível em: . Acesso em: fev. 2016.

MARTIN, B. R. The use of multiple indicators in the assessment of basic research. Scientometrics, 36 (3), 343-362, 1996. DOI: 10.1007/BF02129599

MERRIAM-WEBSTER. Merriam-Webster.com. Science, 2016. Disponível em: . Acesso em: jan. 2016.

NIGHTINGALE, A. A guide to systematic literature reviews. Surgery (Oxford), 27(9), 381-384, 2009.

PAGANI, R., KOVALESKI, J., e RESENDE, L. Methodi Ordinatio: a proposed methodology to select and rank relevant scientific papers encompassing the impact factor, number of citation, and year of publication. Scientometrics, 1–27, 2015a. DOI:10.1007/s11192-015-1744-x

______. Método para seleção e ordenação de portfólio bibliográfico Methodi Ordinatio. Patente: Privilégio de Inovação. Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), Brasil, 2015b.

REITZ, J. M. Online Dictionary for Library and Information Science, 2016. Disponível em: . Acesso em: mar. 2016.

ROY, B. Paradigms and challenges. In: Multiple Criteria Decision Analysis: State of the Art Surveys. Figueira,J., Greco, S., & Ehrgott, M. USA, Springer Science & Business Media, 2005.

ROY, B. Decision science or decision-aid science? European Journal of Operational Research, 66, 184-203, 1993.

SMALL, H., BOYACK, K. W., e KLAVANS, R. Identifying emerging topics in science and technology. Research Policy, 43(8), 1450–1467, 2014. DOI: 10.1016/j.respol.2014.02.005

STOCK, W. G., e WEBER, S. Facets of informetrics. Information, 57(8), 385-389, 2006. Disponível em: . Acesso em: fev. 2016.

VAN RAAN, A. F. J. Measuring science. Capita selecta of current main issues. In H. F. Moed, W. Glänzel, & U. Schmoch (Eds.). Handbook of quantitative science and technology research. The use of publication and patent statistics in studies of S&T systems, p. 19–50. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers, 2004.

VANTI, N. A. P. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, 31, 2, 152-162, 2002. Disponível em: . Acesso em: jan. 2016.

VAZ, C. R. et al. Avaliação de desempenho na gestão estratégica organizacional: seleção de um referencial teórico de pesquisa e análise bibliométrica. Revista Gestão Industrial, 8(4), 2013. DOI:10.3895/S1808-04482012000400008

VINKLER, P. The case of scientometricians with the “absolute relative” impact Indicator. Journal of Informetrics, 6, 254–264, 2012. DOI: 10.1016/j.joi.2011.12.004

______. The πv-index: A new indicator to characterize the impact of journals. Scientometrics, 82, 461–475, 2010. DOI: 10.1007/s11192-010-0182-z

______. πv-index: A new indicator for assessing scientific impact. Journal of Information Science, 35, 602–612, 2009. DOI: 10.1177/0165551509103601

______. Characterization of the impact of sets of scientific papers: The Garfield (Impact) Factor. Journal of the American Society for Information, Science and Technology, 55, 431–435, 2004. DOI: 10.1002/asi.10391

______. The use of multiple indicators in the assessment of basic research. Scientometrics, 36, (3), 343-362, 1996. DOI: 10.1007/BF02129599

______. Management system for a scientific research institute based on the assessment of scientific publications. Research Policy, 15(2), 77–87, 1986a. DOI:10.1016/0048-7333(86)90003-X

______. Evaluation of some methods for the relative assessment of scientific publications. Scientometrics, 10, p.157–177, 1986b. DOI: 10.1007/BF02026039

YIENG, L. P., e MOHD, R. Use of Information Communications Technology (ICT) in Malaysian science teaching, A microanalysis of TIMSS 2011. 13th International Educational Technology Conference. Procedia - Social and Behavioral Sciences, 103, 1271–1278, 2013. DOI:10.1016/j.sbspro.2013.10.456

WORMELL, I. Informetria: explorando bases de dados como instrumentos de análise. Ciência da Informação, 27(2), 1998. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Regina Negri Pagani

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.