O estágio supervisionado em Arquivologia: pontos fortes e fracos e sugestões de melhoria para o programa.

Ana Claudia Dias, Augusto Cunha Reis

Resumo


O presente estudo objetiva analisar as contribuições e deficiências do programa de estágio supervisionado para a formação do profissional arquivista. Aborda por meio de um questionário os alunos matriculados no curso de bacharelado em Arquivologia de uma Instituição Federal de Ensino Superior no Estado do Rio de Janeiro que integralizaram 80% ou mais da carga horária mínima prevista para conclusão do curso no segundo semestre de 2017. Conclui que o programa de estágio supervisionado é a porta de entrada do graduando para o mercado de trabalho e não pode ser visto como uma atividade realizada apenas para cumprir uma exigência curricular. O estudo sugere melhorias para o programa de estágio supervisionado, tais como a realização de visitas a instituições que executem ou tenham executado projetos arquivísticos relevantes e a realização de seminários que tragam os profissionais arquivistas atuantes no mercado de trabalho para conversar com os alunos na universidade.


Palavras-chave


Arquivologia, Estágio supervisionado, Formação arquivística

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Jobson Louis Santos de; SILVA, Helane Cibely Albuquerque da; FREIRE Gustavo Henrique de Araujo. Marketing Arquivistico: uma análise curricular do curso de graduação em Arquivologia da Universidade Federal da Paraíba. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v.7, n.2, p. 233-246, jan./jun. 2010.

ARAUJO, Osmar Hélio Alves; RIBEIRO, Luís Tavora Furtado. O estágio supervisionado: fios, desafios, movimentos e possibilidades de formação RIAEE – Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v.12, n. 3. , p. 1721-1735, jul./set. 2017.

BELOTTO, Heloiza Liberalli. O arquivista na sociedade contemporânea. 2004. Disponível em: . Acesso em: 01 de jun. 2017.

BELOTTO, Heloiza Liberalli. Arquivos Permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro. Ed. FGV, 2006.

BOTTINO, Mariza. Panorama dos cursos de Arquivologia no Brasil: graduação e pós-graduação. Arquivos e administração, Rio de Janeiro, v.15, n.23, 1994.

BRASIL, Lei 8.159 de 8 de janeiro de 1991. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8159.htm. Acesso em: 15 out. de 2017.

_______ Lei 11.788 de 25 de setembro de 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11788.htm. Acesso em: 15 out. 2017.

_______ Lei 6.456 de 4 de julho de 1978. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1970-1979/l6546.htm. Acesso em: 15 out. 2017.

_______ Parecer CNE/CP n. 28 de outubro de 2001a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/028.pdf. Acesso em: 15 out. 2017.

_______ Parecer CNE n. 492 de 4 de julho de 2001b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES0492.pdf. Acesso em: 15 out. 2017.

_______ Parecer CNE n. 1363 de 12 de dezembro de 2001c. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/2001/pces1363_01.pdf. Acesso em: 15 out. 2017.

______ _Resolução CNE/CEB n. 20 de marco de 2002. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB020_2002.pdf. Acesso em: 15 out. 2017.

CALDERON, Wilmara Rodrigues. O arquivo e a informação arquivistica [recurso eletrônico]: da literatura cientifica a prática pedagógica no Brasil. São Paulo. Cultura Acadêmica, 2013.

CUNHA, Murilo Bastos da; CAVALCANTI, Cordelia Robalinho. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasilia, DF. Briquet Lemos/Livros, 2008.

FERREIRA, Marcia das Neves; REIS, Augusto Cunha. Estágio Curricular Supervisionado: o Papel do Supervisor na Formação Profissional do Discente de Engenharia de Produção. Scientia Plena 12, 023601 (2016).

FERREIRA, Rafael Chaves; KONRAD, Glaucia Vieira Ramos. O ensino de Arquivologia no Brasil: o caso dos cursos de Arquivologia do RS. Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, v.28, n.3. Edição Especial. 2014.

GOIA, Agoston et al. “A plea for quality in internship programmes – evidence from the business and administration students’ experience”, Management & Marketing. Challenges for the Knowledge Society, Vol. 12, n. 1, pp. 49-60, 2017.

GRAY, David E. Pesquisa no mundo real. Tradução: Roberto Cataldo Costa; Revisão técnica: Dirceu da Silva. Porto Alegre: Penso, 2012. 488p.

INDOLFO, Ana Celeste. Gestão de documentos: uma renovação epistemológica no universo da arquivologia. Arquivística.net. Rio de Janeiro, v. 3, n.2, p. 28-60, jul./dez. 2007.

KHALIL, Omar E.M. Students' experiences with the business internship program at Kuwait University. The International Journal of Management Education, Vol. 13, p. 202-217, 2015.

KAWABATA, Priscila Etsuco; VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Competências e habilidades solicitadas em concursos públicos para a atuação profissional do arquivista. REBECIN, v.2, n.1, p.84-116, jan./jun. 2015. Disponível em:< http://www.abecin.org.br/revista/index.php/rebecin>. Acesso em: 03 de out. 2017.

MACHADO, Luiz Flavio Maia; COSTA, Helder Gomes. Reflexões sobre o estágio curricular profissional no contexto da sociedade do conhecimento. Disponível em: 198.136.59.239/~abengeorg/CobengeAnteriores/2008/.../3310.pdf. Acesso em: 07 de out. 2017.

MARQUES, Angélica Alves da Cunha. Os espaços e os diálogos da formação e configuração da Arquivística como disciplina no Brasil. 2007. 298 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade, e Ciência da Informação e Documentação, Brasília, 2007.

MARQUES, Angélica Alves da Cunha. Arquivologia e Ciência da Informação: de mãos dadas? Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v.26, n.3, p. 169-184, set./dez. 2016.

MARQUES, Angélica Alves da Cunha; RODRIGUES, Georgete Medleg. A construção do “campo cientifico” da arquivistica no Brasil: debates inicias e marcos temporais. Revista Ibero – americana de Ciência da Informação (RICI), v.1 n.1, p.101-107, jan./jun.2008.

PAES, Marilena Leite. Arquivo: teoria e prática. 3 ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2006.

RIBEIRO, Fernanda. Os arquivos na era pós custodial: reflexões sobre mudanças que urge operar. Boletim Cultural – Câmara Municipal de Vila Nova de Famalição, 3.a série, Issue 1, 2005, p.129-133. Disponível em: http://hdl.handle.net/10216/14000. Acesso em: 03 de out. 2017.

RODRIGUES, Ana Márcia Lutterbach. A teoria dos arquivos e a gestão de documentos. Perspectivas em Ciência da Informação. Belo Horizonte, v. 11, n.1, p. 102-117, 2006.

RODRIGUES, Micaias Andrade. Quatro diferentes visões sobre o estágio supervisionado. Revista Brasileira de Educação, v.18, n.55, out./dez. 2013.

SANTOS, Paulo Roberto Elian dos. Arquivística no laboratório: história, teoria e métodos de uma disciplina. Rio de Janeiro: Teatral, 2010.

SILVA, Andressa Henning, et al. Análise de conteúdo: fazemos o que dizemos? Um levantamento de estudos que dizem adotar a técnica. IV Encontro de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade. Brasília/DF, nov. 2013.

SOUZA, Renato Tarciso Barbosa. Os desafios da formação do Arquivista no Brasil. Arquivos e administração, Rio de Janeiro, v. 8, n.1, jan./jun. 2009.

SOUZA NETO, Samuel de; SARTI, Flavia Medeiros; BENITES, Larissa Cerignoni. Entre o oficio de aluno e o habitus de professor: os desafios do estágio supervisionado no processo de iniciação a docência. Movimento, Porto Alegre, v.22, n.1, p. 311-324, jan./mar. 2016.

TANUS, Gabrielle Francinne de Souza Carvalho; ARAUJO, Carlos Alberto Ávila. O ensino da arquivologia no Brasil: fases e influências Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 18, n. 37, p. 83-102, mai./ago. 2013.

TANUS, Gabrielle Francinne de S.C; RENAU, Leonardo Vasconcelos; ARAUJO, Carlos Alberto Ávila. Conceito de Documento em Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo, v.8, n.2, p. 158-174, jul./dez. 2012.

TREJO, F. Mercader, et al. Technical internships as a means of acquiring professional skills for future metrologists. Measurement, Vol. 84, p. 1–6, 2016.

VALENTIM, Marta Ligia. Pomim. (Org.) Formação do profissional da informação. São Paulo: Polis, 2002.

VALENTIM, Marta Ligia. Pomim. (Org.) Estudos avançados em Arquivologia. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012. 318 p.

VENTURA, Magda Ventura. O Estudo de caso como modalidade de pesquisa, Revista SOCERJ. v.20, n.5, p. 383-386, set./out. 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Ana Claudia Dias, Augusto Cunha Reis

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.