Perspectivas sobre competência em informação: diálogos possíveis

Elisa Cristina Delfini Corrêa, Orlando Vieira de Castro Junior

Resumo


Este trabalho propõe estabelecer diálogos entre alguns dos principais documentos sobre o tema, identificando possíveis relações entre modelos, padrões e dimensões da competência em informação (CoInfo). São analisados os aspectos epistemológicos da CoInfo e a abordagem sociocultural baseada nos domínios específicos, de Hjørland e Albrechtsen (1995). Para tanto, realizou-se pesquisa bibliográfica nas bases de dados Web of Science, Scopus, Library and Information Science Abstracts (LISA) e no portal SciELO, em artigos publicados em português, inglês e espanhol, tendo como período de busca considerado o intervalo entre os anos 1998 a 2016. Concluiu-se que a maioria dos modelos e padrões de desenvolvimento da CoInfo possuem forte base processual, compreendidos na dimensão técnica. Assim, é necessário o desenvolvimento das demais dimensões, de caráter mais social, construídas por meio da interação e comunicação no seio de suas comunidades a partir de representações capazes de dar significado aos conhecimentos coletivamente produzidos.

Palavras-chave


Competência em informação-aspectos epistemológicos; Modelos e padrões de competência e informação; Dimensões da competência em informação

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN LIBRARY ASSOCIATION. Digital Literacy, Libraries, and Public Policy: Report of the Office for Information Technology Policy’s Digital Literacy Task Force. Washington, DC, Jan. 2013. . Acesso em: 27 fev. 2017.

ASSOCIATION OF COLLEGE AND RESEARCH LIBRARIES (ACRL)/AMERICAN LIBRARY ASSOCIATION (ALA). Framework for Information Literacy for Higher Education. Chicago: ALA, 2016. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2016.

ASSOCIATION OF COLLEGE AND RESEARCH LIBRARIES (ACRL)/AMERICAN LIBRARY ASSOCIATION (ALA). Information Literacy Competency Standards for Higher Education. Chicago: ALA, 2000. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2016.

BRUCE, Susan Christine. Las siete caras de la alfabetización en información en la enseñanza superior. In: Anales de Documentación, v. 6. Espanha: Universidad de Murcia, 2003. pp. 289-294. Disponível em: . Acesso em: 04 mar. 2017.

BUCHANAN, Shelly; HARLAN, Mary Ann; BRUCE, Christine; EDWARDS, Sylvia. Inquiry Based Learning Models, Information Literacy, and Student Engagement: A literature review. School Libraries Worldwide. v. 22, n. 2, jun. 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2017.

CAMPELLO, Bernadete. A escolarização da competência informacional. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação: Nova Série, São Paulo, v.2, n.2, p.63-77, dez. 2006. ISSN: 1980-6949. Disponível em: < https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/18/6>. Acesso em: 20 jun. 2017.

DIAS, Solange Thomé Gonçalves. Representações sociais de alunos acerca do que é ser estudante em uma universidade pública federal. Orientadora: Profa. Dra. Daniela Barros da Silva Freire Andrade. 2013. 309 f. Tese (doutorado). Instituto de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá.

DUDZIAK, Elizabeth Adriana. Information Literacy: princípios filosofia e prática. Ciência da Informação. Brasília, v. 32, n. 1, p. 23-35, jan./abr. 2003. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2016.

FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ASSOCIAÇÕES DE BIBLIOTECÁRIOS – FEBAB. Declaração de Maceió sobre competência em informação. In: XXIV Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação, Maceió: AL. ago. 2011. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2016.

FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ASSOCIAÇÕES DE BIBLIOTECÁRIOS – FEBAB; UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA – UNB. Manifesto de Florianópolis sobre competência em informação e as populações vulneráveis e minorias. In: II Seminário Competência em Informação: Cenários e Tendências, Florianópolis: SC. jul. 2013. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2016.

HJØRLAND, B. Domain Analysis in Information Science. Eleven Approaches – tradicional as well as innovative. In: Journal of Documentation, v. 58, n. 4, p. 422-462, 2002. Disponível em: . Acesso em: 28 jul. 2016.

HJØRLAND, B.; ALBRECHTSEN, H. Toward a new horizon in Information Science. Journal of the American Society for Information Science, v. 46, n. 6, p.400-425, 1995. Disponível em: . Acesso em: 04 set. 2016.

HORTON JR, Forrest Woody. Overview of information literacy resources worldwide. Paris: UNESCO. 2013. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2016.

INTERNACIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATIONS AND INSTITUTIONS - IFLA. Declaração de Alexandria sobre Competência Informacional e aprendizado ao longo da vida. 2005. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2016.

JODELET, Denise. As Representações Sociais. Rio de Janeiro, RJ: EdUERJ, 2001.

KUHLTHAU, Carol C.; MANIOTES, Leslie K.; CASPARI, Ann K. Guided inquiry: learning in the 21st century school. Westport, USA: Libraries Unlimited, 2007. 189 p.

KUHLTHAU, Carol Collier. Information skills for an information society: a review of research. Monografia. Syracuse University, New York, 1987. Disponível em: . Acesso em: 6 jun. 2017.

LEMOS, Suely F. C.; COSTA, Solange G.; LIMA, Rita C. P. Representações Sociais: Aplicabilidade nos estudos sobre a educação de jovens e adultos. In: Educação, Sociedade & Culturas. Porto, Portugal: Universidade do Porto, 2013, nº 39, p. 43-61. Disponível em: . Acesso em: 22 dez. 2017.

LUCCA, Djuli Machado de. A dimensão política da competência informacional: um estudo a partir das necessidades informacionais de idosos. Elizete Vieira Vitorino (orientadora). Florianópolis, SC, 2015. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação. Disponível em: < https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/158842>. Acesso em: 27 fev. 2017.

MEYER, Jan H. F., LAND, Ray. Threshold concepts and troublesome knowledge (2): Epistemological considerations and a conceptual framework for teaching and learning. In: Higher Education, v. 49, n.º 3, p. 373-388, abr. 2005. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2016.

MOSCOVICI, Serge. Representações Sociais: Investigações em psicologia social. 11ª ed. Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2015.

RIOS, Terezinha A. Compreender e ensinar: por uma docência de melhor qualidade. 6.ed. São Paulo: Cortez, 2006.

SALDANHA, Gustavo Silva. Tradições epistemológicas nos estudos de organização dos saberes: uma leitura histórico-epistêmica a partir da filosofia da linguagem. Liinc em Revista, Rio de Janeiro. v. 6, n. 2, 2010. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2016.

SCONUL. The SCONUL Seven Pillars of Information Literacy: Core Model for Higher Education. 2011. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2014.

UNESCO. The Prague Declaration: Towards an information literate society. Praga: República Tcheca, set. 2012. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2016.

UNESP/UNB/IBICT. Carta de Marília sobre competência em informação e as populações vulneráveis e minorias. III Seminário Competência em Informação: Cenários e Tendências, Marília: SP. set. 2014. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2016.

VITORINO, Elizete Vieira; PIANTOLA, Daniela; Competência informacional – bases históricas e conceituais: construindo significados. Ciência da Informação, Brasília, v. 38, n. 3, p. 130-141, set./dez., 2009. Disponível em: . Acesso em: 13 jul. 2017.

VITORINO, Elizete Vieira; PIANTOLA, Daniela; Dimensões da Competência Informacional. Ciência da Informação, Brasília, v. 40, n. 1, p. 99-110, jan./abr., 2011. Disponível em:. Acesso em: 27 ago. 2016.

VIVAS, Gloria Patricia Marciales; CHACÓN, Jorge Winston Barbosa; PEÑA, Harold Castañeda. Desarrollo de competencias informacionales en contextos universitarios: enfoques, modelos y estrategias de intervención. Investigación Bibliotecológica: Archivonomía, Bibliotecológica e Información. México, v. 29, n. 65, jan-abr. 2015, p.39-72. Disponível em: . Acesso em: 2 abr. 2017.

WANG, Li; BRUCE, Christine; HUGHES, Hilary. Sociocultural theories and their application in information literacy research and education. In: Australian Academic & Research Libraries. Australia, v. 42, n. 4, 2011, p. 296-308. Disponível em: . Acesso em: 22 dez. 2017.

ZURKOWSKY, P. G. The Information Service Environment, Relationship and Priorities. Related Paper n.º 5. National Commission on Libraries and Information Science, Washington. 1974. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Elisa Cristina Delfini Corrêa, Orlando Vieira de Castro Junior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.