Análise espacial no processo de inteligência competitiva como estratégia para a construção de produtos e serviços de inteligência voltados às organizações

Carlos Francisco Bitencourt Jorge, Agnes Silva de Araujo

Resumo


A inteligência competitiva (IC) consiste em um processo responsável por contribui para a análise estratégica das organizações em ambientes caracterizados por intensa e dinâmica competição. Sob esse viés, a presente pesquisa visa analisar e compreender o uso da análise espacial (AE) como estratégia no processo de IC. Foi realizado levantamento bibliográfico na Base de Dados em Ciência da Informação (Brapci), e com isso constatou-se pequena quantidade de publicações da área de ciência da informação (CI) que utilizam a geografia aplicada (GA), em especial da AE no contexto do processo de IC. A pesquisa apontou três diferentes organizações como exemplos de aplicação do processo de IC simultaneamente à análise espacial. Após o levantamento, foi construída uma relação inicial de maneira estruturada entre o ciclo de inteligência e a análise espacial, tornando assim este um importante ponto de partida para futuras pesquisas da área de CI que pretendam abordar a GA, em especial o processo de IC e a AE de maneira integrada.

Palavras-chave


Inteligência competitiva; Ciência da informação; Geografia aplicada geoinformação; Análise espacial

Texto completo:

PDF

Referências


AYRES JÚNIOR, A. C. Aprimoramento das Técnicas e Práticas de Geomarketing para Suporte à Tomada de Decisão de Negócios. 2010. 49f. Dissertação (mestrado) – Pró-Reitoria de Pós Graduação e Pesquisa, Universidade Católica de Brasília.

BORGES, K. A. V. Modelagem de dados geográficos: uma extensão do modelo OMT para aplicações geográficas. 1997. 139 f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública). Escola de Governo – Fundação João Pinheiro. Belo Horizonte-MG;

BUFREM, L. S.; COSTA, F. D. O.; , GABRIEL JUNIOR, R. F.; PINTO, J. S. P. Modelizando práticas para a socialização de informações: a construção de saberes no ensino superior. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 15, n. 2, 2010.

CÂMARA, G., DAVIS, C. and MONTEIRO, A. Introdução à Ciência da Geoinformação: Conceitos Básicos em Ciência da Geoinformação. 2001. INPE (INPE-8563-PRE/307. São Paulo/SP), São José dos Campos.

________., ORTIZ, M.J. Sistemas de informação geográfica para aplicações ambientais e cadastrais: uma visão geral. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA: CARTOGRAFIA, SENSORIAMENTO E GEOPROCESSAMENTO, 27, 1998, Poços de Caldas - MG. Anais ...Lavras: UFLA, 1998. p.59-88. Disponível em < http://www.dpi.inpe.br/gilberto/papers/analise.pdf> Acesso em: 08/08/2016.

CHOO, C. W. A Organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: SENAC Editora, 2003. 426p.

DAVENPORT, T.; PRUSAK, L. Ecologia da informação: por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998. 316p.

GIL, A. C. Métodos e técnicas da pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOMES, J.M.; VELHO, L. Computação Visual: Imagens. Rio, SBM, 1995.

GOODCHILD, M. F. GIScience, geography, form, and process. Annals of the Association of American Geographers, 2004, 94(4), pp.709-714.

HÜBER, C. E; OLIVEIRA, F. H. Gestão da Geoinformação. InfoGeo Online. 2009. Disponível em < http://mundogeo.com/blog/2009/07/04/gestao-da-geoinformacao/> Acesso em: 28/06/2016.

ILHARCO, F. Filosofia da informação: uma introdução à informação como fundação da acção, da comunicação e da decisão. Lisboa: Universidade Católica Editora, 2003.

JACOBINO, F; JORGE, C. F. B. Games como ferramenta estratégica de busca e monitoramento de inteligência competitiva: Um estudo de caso sobre o Pokémon go. Revista Inteligência Competitiva, v. 7, n.3, 2017. Disponível em: < http://www.inteligenciacompetitivarev.com.br/ojs/index.php/rev/article/view/265>. Acesso em: 01 nov. 2018.

LACOSTE, Y. A geografia – isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. 2. ed. Campinas: Papirus, 1989, p. 142-151.

MARCONI, M.A.; LAKATOS, E.M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação dos dados.São Paulo: Atlas, 2006.

MATTELART, A. História da sociedade da informação. São Paulo: Loyola, 2002.

MILLER, J. P. O milênio da inteligência competitiva. In: MILLER, J. P. O milênio da inteligência competitiva. Porto Alegre: Bookman, 2002.

PÉREZ- MONTORO, M. Identificación y representación del conocimiento organizacional: la propuesta epistemológica clásica. [S.l.]: IN3 - Internet Interdisciplinary Institute, 2004. Disponível em: . Acesso em: 2 fev. 2012.

PONJUÁN DANTE, G. Gestión de información: dimensiones e implementación para el éxito organizacional. Rosario: Nuevo Paradigma, 2004. 208p.

RODRIGUES, M. Geoprocessamento: um retrato atual. Revista Fator GIS. Curitiba, 1993.

SANTOS, L. A. C. Um século de cólera: itinerário do medo. Physis [online]. v.4, n.1, 1994. Disponível em : . Acesso em: 01 nov. 2018.

SILVA, M. S. Sistemas de Informações Geográficas: elementos para o desenvolvimento de bibliotecas digitais geográficas distribuídas. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências – Universidade Estadual Paulista, Campus de Marília, 2006, 167p.

VALENTIM, M. L. P. Gestão da informação e gestão do conhecimento em ambientes organizacionais: conceitos e compreensões. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v.1, n.1, 2008. Disponível em: . Acesso em: 27 jan. 2009.

________ et al. O processo de inteligência competitiva em organizações.DataGramaZero, Rio de Janeiro, v.4, n.3, jun. 2003. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2009.

________. Inteligência competitiva em organizações: dado, informação e conhecimento. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v.3, n.4, ago. 2002. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Carlos Francisco Bitencourt Jorge, Agnes Silva de Araujo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.