Inserção da produção científica da Fiocruz nas iniciativas de promoção do acesso aberto a dados de pesquisa em revistas nacionais e internacionais

  • Maria de Fátima M. Martins Fundação Oswaldo Cruz. Vice Presidência de Ensino, Informação e Comunicação (VPEIC/Fiocruz)
Palavras-chave: Ciência Aberta, Comunicação Científica, Dados Abertos, Política Editorial.

Resumo

O estudo objetivou identificar a inserção da produção científica da Fiocruz nas iniciativas de promoção do acesso aberto a dados de pesquisa em revistas nacionais e internacionais, no período entre 2012 a 2018. Apresenta reflexões acerca do alinhamento das políticas editoriais com as diretrizes internacionais da Ciência Aberta, de modo a considerar esse indicador como um componente da avaliação e qualificador da aplicação das boas práticas da Ciência Aberta por parte dos pesquisadores vinculados a Fiocruz. Para a realização do trabalho e cumprimento dos objetivos foi adotada uma metodologia de caráter descritivo, através do mapeamento sistemático. Para tal, realizou-se uma pesquisa exploratória por meio de revisão bibliográfica, por afiliação, seguida de pesquisa documental no site das revistas selecionadas, que consistiu em diversas etapas, resultando num elenco com 10 títulos de revistas para comparação e análise, segundo o ranking gerado pela produção científica indexada nas bases de dados. Os resultados obtidos demonstraram que as revistas devem ser estimuladas para atender os padrões exigidos pelo movimento da Ciência Aberta, os limites e possibilidades de se instituir uma política de gestão, abertura e compartilhamento de dados de pesquisa para a Fiocruz, tanto como instituição produtora como publicadora. O tema carece de mais estudos que envolvam essa temática.

Biografia do Autor

Maria de Fátima M. Martins, Fundação Oswaldo Cruz. Vice Presidência de Ensino, Informação e Comunicação (VPEIC/Fiocruz)
Mestre em Ciência da Informação pelo convênio IBICT/UFF (2006), especialista em Gestão da Informação e Inteligência Competitiva, Bacharel em Biblioteconomia e Documentação e Licenciatura em História pela UFF. Atua na Coordenação de Informação e Comunicação da Vice Presidência de Ensino, Informação e Comunicação (VPEIC/Fiocruz). Membro dos seguintes grupos de pesquisas: Ciência Aberta, Metodologias de pesquisas para Revisões Sistemáticas e Integridade em Pesquisa. Docente em diversos Programas de Pós-graduação Stricto e Lato Sensu da Fiocruz.

Referências

IBICT. IBICT lança Manifesto de Acesso Aberto a Dados da Pesquisa Brasileira para Ciência Cidadã. Disponível em:<http://www.ibict.br/Salade-Imprensa/noticias/2016/ibict-lancamanifesto-de-acesso-aberto-a-dadosda-pesquisa-brasileira-para-cienciacidada> Acesso em: 29 jun. 2018.

RELATÓRIO Finch. Accessibility, sustainability, excellence: how to expand access to research publications. Report of the Working Group on Expanding Access to Published Research Findings. 2012. Disponível em: <http://www.researchinfonet.org/wp-content/uploads/2012/06/Finch-Group-report-FINAL-VERSION.pdf>. Acesso em: 10 jan. 2019.

ROYAL SOCIETY. Science as an open enterprise. Final report. 2012. Disponível em: <http://royalsociety.org/policy/projects/science--public-enterprise/report/>. Acesso em: 10 jan. 2019.

SANTOS, Paula Xavier dos; GUANAES, Paulo. Ciência aberta, dados abertos: desafio e oportunidade. Trabalho, educação e saúde. Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, p. 5-7, abr. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sol00120.

UK Research and Innovation. Guidance on best practice in the management of research data. England, 2015. Disponível em: https://www.ukri.org/files/legacy/documents/rcukcommonprinciplesondatapolicy-pdf Acesso em: 12 jul. 2017.

Publicado
20/03/2020