Civic Technology and Community Science: A new model for public participation in environmental decisions | Tecnologia cívica e ciência comunitária: um novo modelo de participação pública em decisões ambientais

Shannon Dosemagen, Gretchen Gehrke

Resumo


RESUMO Desde seu inicio, o Public Lab tem sido uma comunidade aberta que desenvolve e usa tecnologias cívicas para enfrentar problemas definidos pela comunidade e questões ambientais também identificadas pela comunidade. Organizada como uma comunidade global sem fins lucrativos com escritórios em vários estados americanos, Public Lab introduz um modelo de ciência comunitária que incorpora práticas de fonte aberta incluindo a colaboração transparente e desenho iterativo, junto com a governança deliberativa democrática e o empoderamento dos participantes pelo fazer (making) crítico apoiado por uma rede de ciência aberta. A ciência comunitária capacita os membros de uma comunidade a coletar, interpretar e aplicar seus próprios dados para efetuar a mudança local para efetuar a mudança local ou participar de movimentos mais amplos de pesquisa ambiental e tomada de decisões.

Os autores conceituam uma abordagem em camadas do desenvolvimento de projetos, sendo as camadas delineadas pelo escopo dos objetivos da comunidade e do papel exercido pela ciência comunitária em atingi-los.

A Camada 1 inclui a ciência performativa usada para envolver o público, mas sem uma aplicação direta para os objetivos da comunidade. A Camada 2 envolve a ciência comunitária criada e conduzida pelos membros visando objetivos relevantes para a comunidade. A Camada 3 incorpora parceiros institucionais , partindo de dados da comunidade em processo colaborativo visando atingir objetivos com implicações mais abrangentes. Exemplos apresentados de projetos de cada Camada demonstram a versatilidade da ciência comunitária assim como seu potencial de facilitar a participação pública na tomada de decisões ambientais em múltiplos níveis.

Palavras-chave: Ciência Comunitária; Práticas de Fonte Aberta; Rede de Ciência Aberta; Pesquisa Ambiental.   

ABSTRACT From its inception, Public Lab has been an open community developing and utilizing civic technologies in pursuit of community-defined questions and to address community-identified environmental concerns. Organized as a global community with nonprofit offices in several U.S. states, Public Lab introduces a model of community science, which incorporates open source practices including transparent collaboration and iterative design, along with deliberative democratic governance, and practitioner empowerment through critical making supported by an open science network. Community science can enable community members to collect, interpret, and apply their own data to effect local change or participate in broader environmental research and decision-making.

The authors conceptualize a tiered approach to project development, with tiers delineated by the scope of community objectives and the role of community science in achieving those objectives. Tier 1 includes performative science used to engage the public but without direct application toward community goals. Tier 2 involves community science created and conducted by members for community-relevant outcomes. Tier 3 incorporates institutional partners, building upon community data through collaborative process to achieve community goals with broader implications. Examples of Public Lab projects from each tier demonstrate the versatility of community science, and the potential opportunity for community science to facilitate public participation in environmental decision-making on multiple levels.  

Keywords: Community Science; Open Source Practices; Open Science Network; Environmental Research.

          


Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.18617/liinc.v13i1.3899

Apontamentos

  • Não há apontamentos.