Classificação de objetos de fronteira na organização do conhecimento e o papel das ontologias | Classification of frontier objects in the knowledge organization and the role of ontologies

Linair Maria Campos

Resumo


RESUMO Objetos de fronteira (boundary objects) têm sido abordados na área da ciência da informação como objetos (concretos ou abstratos) usados como pontes de contato entre comunidades ou grupos, facilitando a sua comunicação e entendimento.Vários tipos de objetos de fronteira são exemplificados na literatura, cada qual desempenhando um papel específico, dentro do papel mais geral, de articulação de compreensão e troca de conhecimento entre comunidades que partilham algum objetivo em comum. Entretanto, essa diferenciação de papeis nem sempre é clara, dificultando o entendimento da finalidade e utilidade de tais instrumentos de acordo com suas características e com o problema que visam resolver. Especialmente quando um mesmo objeto de fronteira pode assumir mais de um papel de acordo com o seu uso, como é o caso das ontologias.O objetivo deste trabalho é investigar diferentes tipos de objetos de fronteira, a partir de uma revisão na literatura, e propor uma categorização com base em suas características e finalidades, de modo a situar os diferentes papéis que as ontologias podem assumir como objetos de fronteira, discutindo seu uso como tal. Como resultado, apresentamos um mapa conceitual de tipos de objetos de fronteira e uma exemplificação do papel das ontologias de acordo com o seu uso nesse contexto

Palavras-chave: Objetos de Fronteira; Organização do Conhecimento; Ontologias.

ABSTRACT Boundary objects have been approached in the area of Information Science as objects (concrete or abstract) used as bridges of contact between communities or groups, facilitating their communication and understanding. Several types of boundary objects are exemplified in the literature, each playing a specific role within the more general role of articulating understanding and knowledge exchange among communities that share some common goal. However, this differentiation of roles is not always clear, making it difficult to understand the purpose and utility of such instruments according to their characteristics and the problem they are intended to solve. Especially when the same boundary object can assume more than a role according to its use, as is the case of ontologies. The objective of this work is to investigate different types of frontier objects, based on a literature review, and to propose a categorization based on its characteristics and purposes. From this categorization, it is proposed to situate the different roles that ontologies can assume as border objects, discussing their use as such. As a result, we present a conceptual map of boundary object types and an exemplification of the role of ontologies according to their use in this context.

Keywords: Boundary Objects; Knowledge Organization; Ontologies.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18617/liinc.v14i2.4314

Apontamentos

  • Não há apontamentos.