Preservação de documentos arquivísticos digitais: reflexões sobre as estratégias de encapsulamento │ Preservation of digital archival documents: reflections on the strategies of encapsulation

Autores

  • Daniel Flores Universidade Federal de Santa Maria
  • Henrique Machado dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v11i1.770

Palavras-chave:

Arquivologia, Documento Arquivístico Digital, Preservação Digital, Encapsulamento, Gestão do Conhecimento.

Resumo

RESUMO Os constantes avanços das tecnologias da informação ocasionaram mudanças no que tange à gênese do documento arquivístico, considerado objeto de estudo da arquivologia. Com o surgimento do documento arquivístico digital, houve a necessidade de atualizar as teorias, de forma a contemplar a realidade digital. Surgiram novas abordagens, como a preservação digital, que utiliza procedimentos estruturais e operacionais para preservar os documentos digitais. Este artigo tem por objetivo realizar uma reflexão sobre as estratégias de encapsulamento, discutindo a sua aplicabilidade nos acervos, bem como o seu uso em conjunto com outras estratégias. O método para realizar esta reflexão consiste no levantamento bibliográfico de materiais previamente publicados. Dessa forma, os dados coletados são analisados de forma qualitativa. Este estudo realça as vantagens e desvantagens das estratégias de encapsulamento, apontando lacunas que poderão ser solucionadas com o auxílio de outras estratégias de preservação digital. Por fim, enfatiza-se uma maior aproximação das atividades de preservação digital com a gestão do conhecimento, uma questão que ainda é pouco discutida no âmbito da preservação de documentos arquivísticos digitais.

Palavras-chave: Arquivologia; Documento Arquivístico Digital; Preservação Digital; Encapsulamento; Gestão do Conhecimento.              

ABSTRACT Constant advances in information technology have led to changes regarding the genesis of the archival document, considered the object of study of archival science. With the emergence of the digital archival document, it was necessary to update theories to contemplate digital reality. New approaches have emerged, such as digital preservation, which uses structural and operational procedures to preserve digital documents. This article aims to carry out a study of encapsulation strategies, discussing their applicability in the collections, as well as its use in conjunction with other strategies. The method adopted here is a survey of previously published literature on the issue. Thus, the data collected is analyzed qualitatively. This study highlights the advantages and disadvantages of the strategies of encapsulation, pointing out gaps which could be resolved with the help of other strategies of digital preservation. Finally, it emphasizes greater approximation between activities of digital preservation and knowledge management, an issue that is little discussed in the context of preservation of digital archival documents.

Keywords: Archival Science; Digital Archival Document; Digital Preservation; Encapsulation; Knowledge Management.

Biografia do Autor

  • Daniel Flores, Universidade Federal de Santa Maria
    Doutor em Documentação pela USal, concluiu o Doutorado em Metodologías y Líneas de Investigación en Biblioteconomía y Documentación - Universidad de Salamanca/España em 2006 (Revalidado/reconhecido no Brasil ao título de Doutor em Ciência da Informação pela UFRJ/IBICT com bolsa CAPES), orientado pela Profa. Dra. Manuela Moro Cabero. Desenvolveu estágio de Pós-Doutorado financiado pela Fundação Carolina na Espanha de 2008 a 2009 em Documentos Digitais: Gestão e Preservação. Concluiu o mestrado em Engenharia de Produção na linha de pesquisa Tecnologia da Informação pela UFSM - Universidade Federal de Santa Maria em 2000, tornou-se especialista em Organização de Arquivos pela USP Universidade de São Paulo em 1998, graduou-se como bacharel em Arquivologia em 1998, desde o ano de 1995. É líder do Grupo de Pesquisa em Gestão Eletrônica de Documentos Arquivísticos - Ged/A e do Grupo de Pesquisa em Patrimônio Documental Arquivístico registrados no CNPq e orientou bolsistas de Iniciação Científica. Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Documentação da Universidade Federal de Santa Maria, desde 1998, onde ministrou disciplinas de Arquivística, Preservação Digital, Gestão Eletrônica de Documentos, Bases da GED e suas linhas de pesquisa, Diplomática Contemporânea, Repositórios Arquivísticos Digitais, Reprografia, Ética e Legislação Arquivística, Tecnologia da Informação I e II, Digitalização de Documentos, Tópicos Avançados de Bancos de Dados para a Arquivologia e orienta Estágios Supervisionados e Trabalhos de Conclusão de Curso, ademais de coordenar Projetos de Pesquisa, Extensão e Ensino. Docente Permanente do Mestrado Profissional em Patrimônio Cultural/PPGPPC-UFSM, Docente Colaborador do Mestrado Profissional em Gestão de Documentos e Arquivos - PPGARQ - UNIRIO e participou como docente do Curso de Especialização à distância em Gestão em Arquivos (EAD), do Curso de graduação em Arquivologia/UFSM, do Curso de graduação em Sistemas de Informação da UFSM, do Mestrado em História da UFSM. É Consultor da Capes, membro presencial da Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos - CTDE do CONARQ - Conselho Nacional de Arquivos / Arquivo Nacional. Participou dos Colegiados de Departamento e Colegiado do Curso de Arquivologia, do Conselho do Centro de Ciências Sociais e Humanas e do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão-CEPE da UFSM (Conselhos Superiores), ademais de participar de Comissões Permanentes, Comissões de Legislação e Normas, de Ensino e exercer cargos Administrativos como Coordenador e vice-coordenador do Curso de Arquivologia/UFSM, Vice-coordenador do Mestrado em Patrimônio Cultural da UFSM e Chefe substituto do Departamento de Documentação/UFSM. Foi o presidente fundador da Associação dos Arquivistas do Estado do Rio Grande do Sul - AARS em 1999. Orientou Dissertações de Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Patrimônio Cultural/UFSM, co-orientou dissertações de mestrado em Engenharia da Produção (Tecnologia da Informação/PPGEP/UFSM), orientou monografias da Especialização em Gestão em Arquivos - EAD/UFSM, além de ter orientado trabalhos de iniciação científica e trabalhos de conclusão de curso nas áreas de Ciência da Informação, Ciência da Computação e Arquivística. Atualmente coordena projetos de pesquisa e extensão. Atua na área de Ciência da Informação, com ênfase em Arquivologia. Em suas atividades profissionais interagiu com colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Em seu currículo Lattes os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Documentos Digitais, Preservação Digital, Gestão Arquivística de Documentos Digitais, Estágio Supervisionado, Relatório de Estágio, Sistema de Arquivos, Arquivologia, Arquivística, Projeto de Arquivo, GED, Tecnologia da Informação, Gestão Eletrônica de Documentos, Automação em Arquivos, Documentos Eletrônicos, Digitalização de Documentos e Software Livre.
  • Henrique Machado dos Santos
    Bacharel em Arquivologia pela Universidade Federal de Santa Maria, membro do grupo de pesquisa CNPq: GED/A. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Arquivologia, atuando principalmente nos seguintes temas: preservação digital, difusão, tecnologia da informação, digitalização, software livre e instrumentos arquivísticos.

Downloads

Publicado

28/05/2015

Edição

Seção

Memória na era digital: desafios às humanidades e aos estudos da informação

Como Citar

Preservação de documentos arquivísticos digitais: reflexões sobre as estratégias de encapsulamento │ Preservation of digital archival documents: reflections on the strategies of encapsulation. Liinc em Revista, [S. l.], v. 11, n. 1, 2015. DOI: 10.18617/liinc.v11i1.770. Disponível em: https://revista.ibict.br/liinc/article/view/3610.. Acesso em: 25 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

1-10 de 350

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.