O fim da teoria: o confronto entre a pesquisa orientada por dados e a pesquisa orientada por hipóteses

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v15i1.4688

Resumo

RESUMO A ciência contemporânea e seus fundamentos metodológicos têm sido impactados pelo fenômeno do big data, que proclama que na era dos dados medidos em petabytes, de supercomputadores e sofisticados algoritmos, o método científico está obsoleto e que as hipóteses e modelos estão superados. As estratégias do big data científico confia em estratégias de análises computacionais de massivas quantidades de dados para revelar correlações, padrões e regras que vão gerar novos conhecimentos, que vão das ciências exatas até as ciências sociais, humanidade e cultura, delineando um arquétipo de ciência orientada por dados. O presente ensaio coloca em pauta as controvérsias em torno da ciência orientada por dados em contraposição à ciência orientada por hipóteses, e analisa alguns dos desdobramentos desse embate epistemológico. Para tal, tomo como metodologia os escritos de alguns autores mais proximamente envolvidos nessa questão.

Palavras-chave: Big Data; Método Cientifico; Ciência Orientada por Dados; Ciência Orientada por Hipóteses.

Downloads

Publicado

28/06/2019

Edição

Seção

Humanidades digitais: olhares do sul

Como Citar

O fim da teoria: o confronto entre a pesquisa orientada por dados e a pesquisa orientada por hipóteses. Liinc em Revista, [S. l.], v. 15, n. 1, 2019. DOI: 10.18617/liinc.v15i1.4688. Disponível em: https://revista.ibict.br/liinc/article/view/4688.. Acesso em: 24 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)