A ciência da Nutrição no “Novo Regime Climático”

Autores

  • Tania Correa Miller Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0002-9519-392X
  • Ariadne Chloe Mary Furnival Departamento de Ciências da Informação, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0002-2344-4400

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v18i1.5949

Palavras-chave:

Mudança Climática, Ciência, Tecnologia e Sociedade, Nutrição, Sustentabilidade

Resumo

Uma das maiores preocupações da humanidade no momento atual, denominado por Bruno Latour de um “Novo Regime Climático, é o impacto negativo produzido pelas mudanças ambientais, uma vez que seus efeitos repercutem em todo o planeta. A deterioração do meio ambiente natural tem sido acompanhada de um correspondente aumento dos problemas de saúde dos indivíduos. Nos encontramos numa fase de crise de paradigma na Ciência da Nutrição, em que a mudança se torna cada vez mais necessária e urgente; o caminho que vem sendo apontado é o da ampliação das noções existentes rumo a uma visão sistêmica e holística para enfrentar os desafios e oportunidades do século XXI. Este ensaio reflexivo teórico tem como base a obra de Bruno Latour, e tem como objetivo identificar as intersecções da Ciência da Nutrição e o exercício profissional do nutricionista com a ideia da reorientação ao vetor que Latour chama de “Terrestre”, como novo ator-político no período do Antropoceno. Torna-se necessário estender o mandato da prática baseada em evidências para adotar modelos mais relacionais de pensamento crítico para a aprendizagem transformacional em nutrição, sendo uma oportunidade de colaboração para todos os profissionais da área apoiarem as pessoas a combinarem uma alimentação saudável com uma alimentação sustentável. O redirecionamento da ciência da Nutrição vai ao encontro das ideias recentes de Latour em relação a uma possível mudança do sistema de produção para o sistema de geração sintonizado com a sustentabilidade

Referências

ANDRADES, Ryan et al., 2016. Origin of marine debris is related to disposable packs of ultra-processed food. Marine Pollution Bulletin. 2016. 109(1), 192-195. [Acesso em 10 fevereiro 2022]. DOI 10.1016/j.marpolbul.2016.05.083

ARTAXO, Paulo, 2022. Novo relatório do IPCC: o que fizermos com a Amazônia será vital para o planeta. [Acesso em 25 maio 2022].Disponível em: https://plenamata.eco/2022/03/03/novo-relatorio-ipcc-amazonia-sera-vital-para-planeta/

BASTIAN, Graham; BURO, Danielle; PALMER-KEENAN, Debra M, 2021. Recommendations for Integrating Evidence-Based, Sustainable Diet Information into Nutrition Education. Nutrients. 2021. v. 13, n. 11, p. 4170. [Acesso em 10 fevereiro 2022]. Disponível em: https://doi.org/10.3390/nu13114170

BEAUMAN, Christopher et al., 2005. The principles, definition and dimensions of the new nutrition science. Public Health Nutrition, 2005. v. 8, n. 6a, p. 695-698. [Acesso em 15 fevereiro 2022 ]. Disponível em: https://www.cambridge.org/core/services/aop-cambridge-core/content/view/629AB0D12406F49CF890C53EBF712799/S1368980005000935a.pdf/the-principles-definition-and-dimensions-of-the-new-nutrition-science.pdf

BRONDIZIO, Eduardo et al.,2016. Re-conceptualizing the Anthropocene: A call for collaboration. Global Environmental Change, 39, 318-327. [Acesso 20 de fevereiro 2022]. Disponível em: https://reader.elsevier.com/reader/sd/pii/S0959378016300176?token=252F45D8931AB35B7A187A833D639DC8AD778414F13361665121C36281A77D14F34F03BC920D9F6BA6D69ED0A0719662&originRegion=us-east-1&originCreation=20220316051012. DOI 10.1016/j.gloenvcha.2016.02.006

BRASIL. Ministério da saúde, 2014. Guia alimentar para a população brasileira. Ministério da Saúde, 2014. [Acesso em 11 de novembro de 2020 ]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à fome (MDS), 2012. Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para Políticas Públicas. Brasília: MDS.

FARDET, Anthony; ROCK Edmond, 2015. From a reductionist to a holistic approach in preventive nutrition to define new and more ethical paradigms. Healthcare. Multidisciplinary Digital Publishing Institute. 2015. v.3, n4, p. 1054-1063, 2015. doi: 10.3390/healthcare3041054. [Acesso em 11 de novembro de 2020 ]. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27417812/

FERNANDINO, Sophia Sol Garcia, BEZERRA, Islândia, 2020. Em defesa do Guia Alimentar para a População Brasileira (editorial). Revista de agroecologia. 2008. v.15, n 3. [Acesso em: 20 fevereiro 2022] DOI 10.33240/rba.v15i3.23390. Disponível em: http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/23390/14292.

CHAKRABARTY, Dipesh, 2013. O clima da história: quatro teses. Sopro: Panfleto político-cultural. 2013. 91, 2-22. 2013. [Acesso em 20 de janeiro 2022]. Disponível em: http://www.culturaebarbarie.org/sopro/n91s.pdf

GARNETT, Tara, 2014. Changing consumption: How can we change the way we eat. A discussion paper. Oxford: Food Climate Research Network, University of Oxford. 2014. [Acesso em: 10 de janeiro 2018]. Disponível em: https://www.tabledebates.org/sites/default/files/2020-10/fcrn_sustainable_diets_and_changing_consumption_final.pdf

GILL, Margaret et al. 2015. The environmental impact of nutrition transition in three case study countries. Food Security. 2015. v. 7, n. 3, p. 493-504, 2015. [Acesso em 16 de abril de 2019].Disponível em: https://link.springer.com/content/pdf/10.1007/s12571-015-0453-x.pdf

GUERRA Sidney, 2021. As mudanças climáticas como catástrofe global e o refugiado ambiental. Rei-revista estudos institucionais. 2021. v. 7, n. 2, p. 537-559. DOI 10.21783/rei.v7i2.641. [Acesso em 25 de fevereiro 2022]. Disponível em: https://estudosinstitucionais.emnuvens.com.br/REI/article/view/641

IPCC - PAINEL INTERGOVERNAMENTAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA. 2021. [Acesso em 15 de fevereiro de 2022]. Disponível em: https://www.gov.br/mcti/pt-br/acompanhe-o-mcti/sirene/publicacoes/relatorios-do-ipcc/arquivos/pdf/IPCC_mudanca2.pdf

JACOB, Michelle Cristine Medeiros; ARAÚJO, Fábio Resende de, 2020. Desenvolvimento de competências para Nutrição no contexto de Sistemas Alimentares Sustentáveis. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, p. 4369-4378, 2020.

KENNEDY, Emily Huddart, 2020. Down to Earth: Politics in the New Climatic Regime. Contemporary Sociology. A Journal of Reviews. v. 49, n.1, p. 65-66. [Acesso em 15 de fevereiro de 2022]. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/0094306119889962v

KOCH Christian A, SHARDA Pankaj, PATEL Jay et al., 2021. Climate Change and Obesity. Hormone and Metabolic Research. 2021. v.53, n. 9, p.575-587. [Acesso em 15 de fevereiro]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC8440046/pdf/10-1055-a-1533-2861.pdf

LATOUR, Bruno, 2020. Diante de Gaia: oito conferências sobre a natureza no Antropoceno. São Paulo: Ubu Editora, 2020.

LATOUR Bruno, 2020a. Onde aterrar? : como se orientar politicamente no antropoceno 1ª Edição. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo.

LIMA, Telma Cristiane Sasso de; MIOTO Regina Célia Tamaso, 2007. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Katál.2007. v. 10, n. esp., p. 37-45, 2007. [Acesso em 27 de maio de 2020]. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/1631/7ed88ef453073a488d79463a9482c9ba1600.pdf?_ga=2.179044644.142536650.1647377360-1783324692.1631906247

MARCHIONI, Dirce Maria; DE CARVALHO, Aline Martins, VILLAR, Betzabeth Slater, 2021. Dietas sustentáveis e sistemas alimentares: novos desafios da nutrição em saúde pública. Revista USP. V.128, p. 61-76. [Acesso em 10 de fevereiro 2022]. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/185411/171516

MARTINELLI, Suellen Secchi ; CAVALLI, Suzi Barletto, 2019. Alimentação saudável e sustentável: uma revisão narrativa sobre desafios e perspectivas. Ciência & Saúde Coletiva. V.24, p.4251-4262. [Acesso em 20 de fevereiro de 2022]. DOI: 10.1590/1413-812320182411.30572017. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/csc/2019.v24n11/4251-4262/pt

MONTEIRO, Carlos Augusto, 2009. Nutrition and health. The issue is not food, nor nutrients, so much as processing. Public health nutrition, v .12, n.5, p.729-731. doi: 10.1017/S1368980009005291

LEITZMANN, Christopher; CANNON Geoffrey, 2005. The Giessen Declaration. Public Health Nutrition, v. 8, n.5, p. 783-786, 2005.

LOVEJOY, Thomas E.; NOBRE, Carlos, 2018. Amazon Tipping Point. Science Advances. v.4, n.2, 2018. Editorial. [Acesso em: 25 maio 2022]. Disponível em: https://www.science.org/doi/10.1126/sciadv.aat2340

NACIONES UNIDAS. 2021. Human Cost of Disasters: An overview of the last 20 years: 2000-2019. United Nations Office for Disaster Risk Reduction. [Acesso em: 02 julho 2021]. Disponível em: https://dds.cepal.org/redesoc/publication?id=5361#:~:text=In%20the%20period%202000%20to,over%20the%20previous%20twenty%20years

NUNES-GALBES, Nadine Marques. 2021. O paradigma holístico da ciência da Nutrição. Diálogos Socioambientais na Macrometrópole Paulista. v. 4, n. 10, p. 23-26, 2021. [Acesso em 10 de janeiro de 2022 ]. Disponível em: https://periodicos.ufabc.edu.br/index.php/dialogossocioambientais/article/view/481/301

PETTINGER, C, 2018. Sustainable eating: Opportunities for nutrition professionals. Nutrition Bulletin, v.43, n.3, p. 226-237, 2018. DOI: 10.1111/nbu.12335.

PINHO, Maria Gabriela M et al. 2021. Ultra-processed food consumption patterns among older adults in the Netherlands and the role of the food environment. European Journal of Nutrition, v. 60, n. 5, p. 2567-2580 [Acesso 15 de fevereiro 2021]. Disponível em: https://link.springer.com/content/pdf/10.1007/s00394-020-02436-5.pdf

ROSE, Donald; HELLER, Martin C; ROBERTO, Christina, 2019. A. Position of the Society for Nutrition Education and Behavior: the importance of including environmental sustainability in dietary guidance. Journal of nutrition education and behavior, v. 51, n. 1, p. 3-15, 2019.

TAGTOW Angie, ROBIEN Kim, BERGQUIST Erin et al., 2014. Academy of Nutrition and Dietetics: standards of professional performance for registered dietitian nutritionists (competent, proficient, and expert) in sustainable, resilient, and healthy food and water systems. Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, v. 114, n. 3, p. 475-488, 2014. DOI 10.1016/j.jand.2013.11.011.

TILMAN, David; CLARK, Michael, 2014. Global diets link environmental sustainability and human health. Nature. v. 515, p. 518–522, 2014.

WAHLQVIST, M. 2016. Future food. Asia Pac J ClinNutr, v. 25, n. 4, p. 706-715, 2016.

WEGENER, Jessica. 2018. Equipping Future Generations of Registered Dietitian Nutritionists and Public Health Nutritionists: A Commentary on Education and Training Needs to Promote Sustainable Food Systems and Practices in the 21st Century. Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, v. 118, n. 3, p. 393-398, 2018.

WORLD HEALTH ORGANIZATION, 2020. The state of food security and nutrition in the world 2020: transforming food systems for affordable healthy diets. Food & Agriculture Org. [Acesso em 10 de março 2022]. Disponível em: https://www.fao.org/documents/card/en/c/cb4474en

Downloads

Publicado

28/05/2022

Como citar

Miller, T. C., & Furnival, A. C. M. (2022). A ciência da Nutrição no “Novo Regime Climático”. Liinc Em Revista, 18(1), e5949. https://doi.org/10.18617/liinc.v18i1.5949

Edição

Seção

Desafios das Ciências sociais no Antropoceno