Análise de programas e modelos para o desenvolvimento de competências infocomunicacionais

Keyla Sousa Santos, Daniel dos Santos Sousa, Jussara Borges

Resumo


A capacidade de localização, seleção e gestão da informação, bem como sua disseminação para públicos adequados está entre as competências mais demandadas na sociedade contemporânea. Assim, faz-se necessário o desenvolvimento de competências infocomunicacionais, de modo que estas e outras ações sejam desenvolvidas conscientemente. Há crescente número de iniciativas voltadas à promoção de competências infocomunicacionais, dispersas tanto em termos de formato, público-alvo ou proposta de formação. Este trabalho pretende contribuir com o conhecimento na área ao sistematizar e analisar os programas e modelos para o desenvolvimento de competências infocomunicacionais no Brasil e no exterior. Busca ainda apresentar um estudo comparativo dos programas tendo como base o modelo de competências desenvolvido por Borges (2018). O levantamento envolveu pesquisa bibliográfica em bancos de dados das áreas de ciência da informação, educação e comunicação; e documental na Web. Foram recuperadas 34 instituições que promovem ações relativas às competências. Constatou-se que número relevante de ações foca nas competências em informação, enquanto as competências operacionais e em comunicação aparecem em segundo plano. Considera-se que no Brasil há urgência de promover intervenções que busquem preparar o sujeito para lidar com as demandas infocomunicacionais da sociedade contemporânea.

Palavras-chave


Competências infocomunicacionais; Educação para a informação; Programas de formação em competências

Texto completo:

PDF

Referências


BORGES, Jussara; BEZERRA, L.; DIOMONDES, S.; COUTINHO, L. . Competências infocomunicacionais: um conceito em desenvolvimento. In: XIII Enancib, 2012, Rio de Janeiro. Anais Digitais. Rio de Janeiro: Ancib, 2012.

BORGES, Jussara. Competências Infocomunicacionais: estrutura conceitual e indicadores de avaliação. Informação & Sociedade, João Pessoa, v. 28, n. 1, p. 123-140, jan./abr. 2018. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/issue/view/2010/showToc. Acessoem 13 abr. 2018

BRUCE, Christine; EDWARDS, Sylvia; LUPTON, Mandy. Six Frames for Information literacy Education: a conceptual framework for interpreting the relationships between theory and practice. Innovation in Teaching and Learning in Information and Computer Sciences, v. 5, n. 1, p. 1-18, 2006.

BRUCE, Christine. Seven Faces of Information Literacy in Higher Education. 1997. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2018.

BUNDY, Alan. Australian and New Zealand information literacy framework. Principles, standards and practice. 2004.

DAVALLON, J. A mediação: comunicação em processo.Prisma.com, n. 4, 2007.

DELORS, Jacques et al. EDUCAÇÃO UM TESOURO A DESCOBRIR: Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. Brasília: Unesco, 1998. 288 p.

EDWARDS, Sylvia L. Web-based information searching: understanding student experiences to enhance the development of this critical graduate attribute. 2004.

FURTADO, Renata Lira; ALCARÁ, Adriana Roseclér. Desenvolvimento e formação de competência em informação: um mapeamento de modelos, padrões e documentos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 16., 2015, João Pessoa. Anais... . João Pessoa: UFPB, 2015

GOLDSTEIN, S. Perceptions of the SCONUL seven pillars of information literacy: A brief review. SCONUL. Review, v. 20, 2015. Disponível em: https://www.sconul.ac.uk/sites/default/files/documents/Seven_pillars2.pdf

IFLA. Diretrizes sobre desenvolvimento de habilidades em informação para a aprendizagem permanente. Boca del Rio, Veracruz, México, 2007. Tradução de Regina Célia Baptista Belluzzo.

KUHLTHAU, C. C. Developing a model of the library search process: Investigation of cognitive and affective aspects. Reference Quarterly 1988, 28 (2), 232-242.

LAMB, Annette. Wondering Wiggling, and Weaving: A New Model for Project and Community Based Learning on the Web. 1997.

MACEDO, Lurdes. Competências em comunicação para a sociedade da informação: alguns elementos sobre a situação dos recém-licenciados em Portugal. Comunicação e Sociedade, v. 14, p. 69-94, 2008

MANIFESTO de Florianópolis sobre a Competência em Informação e as populações vulneráveis e minorias. In.:II Seminário "Competência em informação: Cenários e tendências". Florianópolis, 2013. Disponível em:

MARTINEZ-SILVEIRA, Martha Silvia; SAMPAIO, Ana Maria Fiscina Vaz; BOA-MORTE, Adelvani Araújo. Avaliação de um programa para o desenvolvimento de competência em informação e instrumentalização para a pesquisa científica em saúde. In: XIX Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias, 19., 2016, Manaus. Anais....Manaus: Edua, 2016. p. 1 - 11.

REEDY, Katharine; GOODFELLOW, Robin. Digital and information literacy framework. Open University, 2012.

SECKER, Jane; COONAN, Emma. A new curriculum for information literacy: Curriculum and supporting documents. 2011.

UNESCO. Marco de Avaliação Global da Alfabetização Midiática e Informacional (AMI): disposição e competências do país. Brasília: UNESCO, Cetic.br, 2016. 138 p.

UNESCO. Padrões de Competência em TIC para professores: Diretrizes de implementação. Paris: Unesco, 2008.

UNESCO. Understanding Information Literacy: A Primer. Paris: Unesco, 2007, 94p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Keyla Sousa Santos, Daniel dos Santos Sousa, Jussara Borges

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.