Bibliometria e arqueologia do saber de Michel Foucault - traços de identidade teórico-metodológica

Lídia Alvarenga

Resumo


O artigo tem por objetivo levantar e discutir as relações entre a arqueologia do saber de Michel Foucault e a bibliometria. Propõe categorias de análise comuns entre ambas as áreas. Reflete sobre temas de interesse comum entre as duas disciplinas, tais como intertextualidade, citações, pragmática, categorização dos discursos. Apresenta possibilidades de superação de limites teórico-epistemológicos da bibliometria, tais como o problema da dificuldade de se aferir a “cientificidade” dos discursos selecionados para os estudos bibliométricos, assim como a incorporação de categorias que permitam superar as tendências de reificação identificadas nas pesquisas da ciência da informação.

Palavras-chave


Bibliometria; Arqueologia do saber; Citações; Análise do discurso; Pragmática; Intertextualidade; Polifonia; Ciência da informação; Michel Foucalt; Epistemologia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18225/ci.inf..v27i3.778

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 1969 Lídia Alvarenga

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil