O laboratório invertido: a distribuição do poder computacional como descentração da experiência laboratorial | The inverted laboratory: distribution of computational power as decentration of the laboratory experience

Benjamin Luiz Franklin

Resumo


RESUMO Este trabalho procura relacionar a crescente distribuição do poder computacional e a explosão informacional contemporânea, como atores para a descentração da experiência laboratorial. Para isso, procuraremos entender o estilo do Ocidente, ou seja, sua predileção por encontrar formas de operação que tendam à abstração, universalização, formalização e dessubstancialização da experiência, implicando no advento do pensamento sistêmico como paradigma norteador da sociedade contemporânea. Concluímos que o uso intensivo do poder computacional banalizado contribui para a construção de novas experiências laboratoriais descentradas.

Palavras-chave: Laboratório Invertido; Experiência Laboratorial; Convergência Digital; Ocidente.

ABSTRACT This article seeks to link the growing distribution of computational power and the contemporary informational explosion as driving forces towards decentralising laboratory experience. We thus investigate the occidental mindset, that is, the western tendency to privilege processes tending towards the abstraction, universalization, formalization and dessubstancialization of experience, pointing to systemic thinking as the guiding paradigm of contemporary society. We conclude that the intensive use of routine computing power contributes to the construction of new decentralized laboratory experiences.

Keywords: Inverted Laboratory; Laboratory Experience; Digital Convergence; West.


Palavras-chave


laboratório invertido; experiência laboratorial; convergência digital; ocidente

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18617/liinc.v13i1.3750

Apontamentos

  • Não há apontamentos.