A insustentável neutralidade da tecnologia: o dilema do Movimento Maker e dos Fab Labs | The unsustainable neutrality of technology: the dilemma of Maker Movement and Fab Labs

Paulo Eduardo Fonseca de Campos, Henrique José dos Santos Dias

Resumo


RESUMO Neste artigo, busca-se refletir a respeito dos impactos provocados pela introdução das tecnologias digitais de fabricação no contexto de países periféricos, como é o caso do Brasil, por via do chamado Movimento Maker internacional. Para tanto, são tomados alguns dos slogans mais frequentemente veiculados pelos autodenominados makers, procurando-se identificar suas principais inconsistências teóricas, as quais têm levado a uma prática projetual pouco consciente com respeito à complexidade das questões envolvendo a economia política e a política do conhecimento implicadas no tema.

Palavras-chave: Movimento Maker; Fabricação Digital; Emancipação; Economia Popular.

ABSTRACT In this article, we intend to reflect on the impacts caused by the introduction of digital manufacturing technologies in the context of peripheral countries, such as Brazil, through the international Maker Movement. To this end, some of the slogans most frequently used by the self-appointed makers are taken to identify their main theoretical inconsistencies, which have led to a little conscious design practice with respect to the complexity of the issues involving the political economy and the politics of knowledge implied in the theme.

Keywords: Maker Movement; Digital Manufacturing; Emancipation; Empowerment; Popular Economy.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18617/liinc.v14i1.4152

Apontamentos

  • Não há apontamentos.