Reflexões sobre as atuações do bibliotecário e jornalista como agentes facilitadores na construção de saberes no combate à desinformação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v17i1.5701

Palavras-chave:

Práticas da cultura digital, Bibliotecários, Jornalistas, Infodemia, Desinformação

Resumo

O presente trabalho inicialmente destaca a importância dos estudos sobre o fenômeno da informação no ambiente digital tecendo considerações sobre possibilidade de atuação interdisciplinar dos profissionais do campo da Ciência da Informação e da Comunicação, especificamente Bibliotecários e Jornalistas. A reflexão crítica, sobre possibilidades de trabalho conjunto destes profissionais no combate à infodemia e desinformação, traz como definição estrutural as práticas da cultura digital do autor Dalton Martins, caracterizadas como: informacionais, comunicacionais, relacionais e curatoriais. Dentro deste escopo, apresentam-se as aproximações na atuação de bibliotecários e jornalistas com base em suas competências e habilidades específicas. De forma geral, conclui-se que, embora hajam diferenças de temporalidade da atuação entre as duas áreas, uma vez que jornalistas lidam basicamente com informações que precisam ser reveladas de imediato, uma trajetória interdisciplinar que envolva o bibliotecário, neste contexto jornalístico, parece descortinar-se como um enorme potencial na alavancagem de ações de checagem de fatos (fact checking) ao possibilitar com precisão e confiabilidade uma retaguarda de fontes informacionais para as etapas iniciais do trabalho dos jornalistas, conferindo maior agilidade na produção de notícias

Biografia do Autor

  • Laura Vilela Rodrigues Rezende, Universidade Federal de Goiás

    Professora visitante na Universidade de Harvard junto à equipe de Curadoria Digital do Projeto Dataverse no Institute for Quantitative Social Science (IQSS). Estágio Pós-Doutoral na Universidade de Barcelona em projetos de pesquisa sobre Ciência Aberta, Preservação Digital e Biblioteca Escolar no contexto europeu e Brasileiro; Doutora e mestre em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília (UnB; Especialista em Inteligência Organizacional e Competitiva pela Universidade de Brasília (UnB); Especialista em Redes de Computadores pela Universidade Católica de Goiás (UCG); Graduada em Ciência da Computação pela Universidade Católica de Goiás (UCG). Professora Associada da Universidade Federal de Goiás (UFG) atuando nas áreas de: Gestão de Dados de Pesquisa, Ciência Aberta, Preservação Digital, Curadoria Digital, Mídias Sociais Digitais, Acervos Culturais Digitais, Inclusão social e digital, Biblioteca Escolar, Inteligência competitiva.

  • Sonia Aguiar Cruz-Riascos, Universidade Federal de Pernambuco

    Pós-Doutorado em Ciência da Informação, Doutorado e Mestrado em Ciência da Informação (Unb), Especializações em Inteligência Competitiva (UnB) e Administração (UFBA), Graduação em Biblioteconomia (UnB). Experiência em Biblioteconomia, Arquivologia e Gestão da Informação em diversos campos de atuação: indústria e comércio, saúde, agricultura e educação. Atualmente, docente dos Cursos de Biblioteconomia e Gestão da Informação na UFPE. Coordena o projeto de pesquisa sobre Acessibilidade: informação e educação para a democracia. Atua como Membro do Grupo de Pesquisa da Rede Cariniana, vinculado ao CNPq, na linha de Curadoria digital. Atuou em projetos sobre repositórios digitais e continua desenvolvendo estudos na área. Membro integrante da Rede Nordeste de Repositórios Digitais. Participa como Membro do Comitê Curador de Arte e Cultura da UFPE, na área de Patrimônio. Áreas de estudo e pesquisa: Ciência Aberta, Repositórios Digitais, Preservação Digital, Gestão da Informação e do Conhecimento, GLAM (Galerias, Bibliotecas, Arquivos e Museus), Cultura e Serviços.

  • Geisa Müller de Campos Ribeiro, Universidade Federal de Goiás

    Doutoranda em Comunicação, mídia e cultura pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFG. Mestre em Comunicação. Bacharel em Biblioteconomia pela Faculdade de Informação e Comunicação na Universidade Federal de Goiás. Atua como Tutora presencial do curso em EAD de Biblioteconomia da Universidade Salgado de Oliveira - Universo. Atuou como docente do curso de Graduação em Biblioteconomia da Universidade Federal de Goiás (2016/2018) e Professora tutora e conteudista do Curso de Especialização latu sensu Letramento Informacional: educação para a informação (Universidade Aberta do Brasil - CAPES). É integrante do GT de acessibilidade da FABAB e coordenadora do projeto Bibliocriativa. Desenvolve projetos nas áreas de inclusão digital, letramento e políticas culturais. Atualmente estuda Comunicação científica, Ciência Aberta e avaliação de C&T. É pesquisadora em cooperação internacional com a Heriott-Watt University (Escócia) para desenvolvimento de gamificação para grupos vulneráveis e compreensão do acesso a informação e tomada de decisões em relação ao Covid-19. 

Referências

ASSOCIATION OF COLLEGE E RESEARCH LIBRARIES, 2011. Information Literacy Competency Standards for Journalism Students and Professionals [em linha]. Chicago: ALA. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: http://www.ala.org/acrl/sites/ala.org.acrl/files/content/standards/il_journalism.pdf

CBO. CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DE OCUPAÇÕES, 2021. Profissionais da Informação, Bibliotecário [em linha]. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/ResultadoOcupacaoMovimentacao.jsf

CBO. CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DE OCUPAÇÕES, 2021. Profissionais do Jornalismo, Jornalista [em linha]. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/ResultadoOcupacaoMovimentacao.jsf

CGI, 2019. TIC Domicílios. Coletiva de imprensa [em linha]. 26, mai 2020. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: https://cetic.br/media/analises/tic_domicilios_2019_coletiva_imprensa.pdf

DUNKER, Christian, TEZZA, Cristóvão, FUKS, Julián, TIBURI, Márcia, SAFATLE, Vladimir, 2017. Ética e pós- verdade. Porto Alegre: Ed.Dublinense.

INTERNATIONAL FACT-CHECKING NETWORK - IFCN, 2021. The International Fact-Checking Network [em linha]. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: https://www.poynter.org/ifcn/

KASPERSKY, 2020. 62% dos brasileiros não sabem reconhecer uma notícia falsa. Comunicado à imprensa [em linha]. 13, fev 2020. [Acesso em 14 março 2021]. Disponível em: https://www.kaspersky.com.br/about/press-releases/2020_62-dos-brasileiros-nao-sabem-reconhecer-uma-noticia-falsa .

LEITE, Leonardo Ripoll Tavares, MATOS, José Claudio, 2017. Zumbificação da informação: a desinformação e o caos informacional. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação [em linha]. 2017. vol. 13, p. 2334-2349. [Acesso em 28 março 2021]. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/918

MAFFESOLI, Michel. Desencantamento e reencantamento: Michel Maffesoli fala sobre o pensamento pós-moderno na FAMECOS. [Entrevista cedida a PPGCOM, PUCRS, Porto Alegre, 2019. Disponível em: http://projetos.eusoufamecos.net/b-ppgcom/2019/05/30/desencantamento-e-reencantamento-michel-maffesoli-fala-sobre-o-pensamento-pos-moderno-na-famecos/

MARTINS, Dalton Lopes, 2018. As práticas da cultura digital. Revista do Centro de Pesquisa e Formação [em linha]. 2018. no. 7, p. 51-60. [Acesso em 02 fevereiro 2021]. Disponível em: https://www.sescsp.org.br/files/artigo/b9f41213/29af/44b8/9c66/ae47437a7b3e.pdf

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 2001. Parecer CNE/CES nº492/2001 de 03/04/2001 que estabelece as diretrizes curriculares nacional do curso de Biblioteconomia [em linha]. 03 abril 2001. [Acesso em 27 março 2021]. disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/2001/pces492_01.pdf

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE, 2020. Entenda a infodemia e a desinformação na luta contra a covid-19 [em linha]. [Acesso em 29 março 2021]. Disponível em: https://iris.paho.org/handle/10665.2/52054

PARISER. Eli, 2011. O filtro invisível: O que a internet está escondendo de você. Tradução de Diego Alfaro. Rio de Janeiro: Zahar.

PINHEIRO, Lena Vânia R, 1999. Campo interdisciplinar da ciência da informação: fronteiras remotas e recentes. Em: PINHEIRO, L.V.R. (Org.) Ciência da informação, ciências sociais e interdisciplinaridade, Brasília: IBICT. 1999. p.155-182.

SANTAELLA, Lucia, 2018. A Pós verdade é verdadeira ou falsa? Organizado por Fabio Cypriano. Barueri, SP: Estação das Letras e Cores.

SANTAELLA, Lucia, 2003. Da cultura das mídias à cibercultura: o advento do pós-humano. Revista Famecos [em linha]. 2003. no. 22, p. 23-32. [acesso em 20 fevereiro 2021]. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/3229/2493

RUSA, 2008. Diretrizes para a introdução de recursos de informação eletrônica para usuários, American Library Association – ALA [Em linha]. 29 de setembro de 2008. [Acesso em 27 março 2021]. Disponível em: http://www.ala.org/rusa/resources/guidelines/guidelinesintroduction

SARACEVIC, Tefko, 2014. Information Literacy in the United States: Contemporary Transformations and Controversies. Em: Aprendizagem ao longo da vida e cidadania digital no século XXI [em linha]. 2014. vol. 492, p. 19-30. [Acesso em 27 março 2021]. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/308012310_Information_Literacy_in_the_United_States_Contemporary_Transformations_and_Controversies DOI: https://doi.org/10.1007/978-3-319-14136-7_3

SARACEVIC, Tefko, 1999. Information science. Em: Journal of the American Society for Information Science, Washington. 1999. vol.50, n. 12, p. 1051-1063. DOI: https://doi.org/10.1002/(SICI)1097-4571(1999)50:12<1051::AID-ASI2>3.0.CO;2-Z

SILVA, Terezinha Elisabeth da, 1991. Ação cultural e biblioteca pública: algumas questões. Em: Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e documentação [Em linha]. Salvador: Associação Profissional dos Bibliotecários do Estado da Bahia.1991. p.60-64. [Acesso em 26 março 2021]. Disponível em: http://eprints.rclis.org/14827/1/AcaoCultural_e_BibliotecaPub.pdf

UNESCO, 2020. Periodismo, “noticias falsas” e desinformación: manual de educación y capacitación en periodismo [Em linha]. Paris: UNESCO. [Acesso em 27 março 2021]. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000373349.locale=es

WARDLE, Clair, Derakhshan, Hossein, 2017. Information disorder: Toward an interdisciplinary framework for research and policy making [em linha]. France: Council of Europe. [Acesso em 27 março 2021]. Disponível em: https://rm.coe.int/information-disorder-report-november-2017/1680764666

Downloads

Publicado

06/06/2021

Edição

Seção

Infodemia e o Nosso Futuro

Como Citar

Reflexões sobre as atuações do bibliotecário e jornalista como agentes facilitadores na construção de saberes no combate à desinformação . Liinc em Revista, [S. l.], v. 17, n. 1, p. e5701, 2021. DOI: 10.18617/liinc.v17i1.5701. Disponível em: https://revista.ibict.br/liinc/article/view/5701.. Acesso em: 23 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

1-10 de 559

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.