Biblioteca pública e regime militar no Brasil: desvendando discursos autoritários

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v19i2.6649

Palavras-chave:

Biblioteca Pública Brasileira, Regime Militar (Período Inicial: 1964-1970) e Política Cultural, Biblioteca Pública e Regime Militar no Brasil (Período Inicial: 1964-1970)

Resumo

Análise discursiva da relação entre o regime militar (período inicial:1964-1970) e biblioteca pública no Brasil a partir de ações desenvolvidas pelo Instituto Nacional do Livro-INL e registradas em documentos oficiais sobre políticas culturais no contexto citado. Vale salientar que as bibliotecas públicas brasileiras estão originariamente situadas junto as estruturas culturais do Estado e vivenciam, de forma direta, as orientações discursivas geradas no âmbito estatal. No contexto político autoritário analisado a biblioteca pública atuou como espaço de divulgação do discurso da segurança nacional defendida pelo regime militar, ficando desta forma, submissa a diretrizes culturais autoritárias. Neste momento de autoritarismo político a biblioteca pública brasileira se apresentou como uma instituição cultural carente de produção espontânea em termos discursivos, ou seja, incapaz de gerar uma lógica discursiva e, consequentemente, uma proposta cultural independente dos discursos elaborados pelo regime militar

Referências

BENTO, M. M. 1985. O Estado e a cultura no Brasil: 1964/1985. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1985. 157 p. Dissertação (Mestrado em Educação).

BRASIL. 1979. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Guia das bibliotecas brasileiras. Rio de Janeiro: IBGE/INL, p. 918/921.

BRIGHENTI, N. C. 1982. Biblioteca pública brasileira: Ideologia e realidade. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Paraíba, 1982.

CAPARELLI, S. 1986. Comunicação de massa sem massa. São Paulo: Ática.

JAGUARIBE, H. 1985. Sociedade e Política: Um estudo sobre a atualidade brasileira. Rio de Janeiro: Zahar.

MEIRA MATTOS, C. de. 1975. Brasil: Geopolítica e Destino. Rio de Janeiro: José Olympio Editora.

MORAES, R. B. de. 1983. O problema das bibliotecas brasileiras. Brasília: Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal-ABDF, 37 p.

PEREGRINO, U. 1967. INL: Perspectivas. Revista do Livro, Brasília, n. 31, p. 84/89, 1967.

PEREIRA, A. 1967. O INL no “Diagnóstico Preliminar da Cultura”. Revista do Livro, Brasília, n. 31, p. 120/122.

PINTO, C. R. J. 1986/87. Cultura e ideologia ou como se constrói uma cultura nacional. Revista de História, Porto Alegre, v. 1, p. 29-37.

SADER, E. 1982. Um rumor de botas: A militarização do Estado na América Latina. São Paulo: Pólis.

SUAIDEN, E. J. 1978. Programa Nacional de Bibliotecas/Instituto Nacional do Livro. Revista de Biblioteconomia de Brasília, vol. 6, n. 1.

FONTES DE PESQUISA HISTÓRICA

BRASIL. 1969. Instituto Nacional do Livro: Planos, fatos e resultados. Brasília: 1969. (Relatório de Atividades do INL entre 1967-1969).

BRASIL. 1967. Instituto Nacional do Livro. Revista do Livro. Brasília, n.31.

BRASIL. 1967. Instituto Nacional do Livro. Revista do Livro. Brasília, n.32.

Downloads

Publicado

30/11/2023

Edição

Seção

Relatos: Guerras Culturais: Informação, Política e Disputas Simbólicas

Como Citar

Biblioteca pública e regime militar no Brasil: desvendando discursos autoritários. Liinc em Revista, [S. l.], v. 19, n. 2, p. e6649, 2023. DOI: 10.18617/liinc.v19i2.6649. Disponível em: https://revista.ibict.br/liinc/article/view/6649.. Acesso em: 18 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

1-10 de 451

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.