Representação do conceito de mulher na Classificação Decimal Dewey (CDD) a na Classificação Decimal Universal (CDU): duas perspetivas sobre o mesmo conceito?

Autores

  • Maria da Graça Simões
  • Blanca Rodríguez Bravo Universidad de Léon
  • Olívia Pestana

DOI:

https://doi.org/10.18617/liinc.v14i2.4340

Resumo

RESUMO A dinâmica e a emergência de novos conhecimentos exige que se construam novos sistemas de organização de conhecimento e se revejam outros, para a sua localização e acesso. Nesse processo, as estruturas de organização do conhecimento assumem particular relevância como instrumentos eficazes de efetuar esses propósitos. Pela sua longevidade, destacam-se as classificações bibliográficas, entre as quais a Classificação Decimal de Dewey (CDD) e a Classificação Decimal Universal (CDU). Propõe-se como objetivo identificar como esses dois sistemas representam o conceito mulher e se tal pode ser considerado indicador de duas perspetivas sobre o mesmo conceito. Adotou-se uma abordagem qualitativa exploratória, baseada na revisão da literatura e análise comparativa da representação desse conceito nos dois sistemas considerados. Não se observam duas perspetivas diferentes em relação ao conceito mulher, os dois sistemas continuam a traduzir a mentalidade positivista na qual foram concebidas. É evidente a reduzida representatividade do conceito mulher nos dois sistemas de classificação no que se refere à exaustividade e à especificidade. Os dois sistemas refletem a noção de mulher num plano depreciativo e inferior à masculina, traduzindo o estereótipo tradicional.

Palavras-chave: Mulher; Classificação Decimal Dewey (CDD); Classificação Decimal Universal (CDU).

Downloads

Publicado

17/12/2018

Edição

Seção

Organização do Conhecimento: agendas sociopolíticas e seus conflitos históricos

Como Citar

Representação do conceito de mulher na Classificação Decimal Dewey (CDD) a na Classificação Decimal Universal (CDU): duas perspetivas sobre o mesmo conceito?. Liinc em Revista, [S. l.], v. 14, n. 2, 2018. DOI: 10.18617/liinc.v14i2.4340. Disponível em: https://revista.ibict.br/liinc/article/view/4340.. Acesso em: 18 jul. 2024.