Dados de acesso aberto para compreensão da produção científica das mulheres no Brasil

Monique de Oliveira Santiago, Thiago Magela Rodrigues Dias

Resumo


A crescente participação das mulheres nas carreiras científica e tecnológica tem sido foco de diversos estudos que buscam traçar um perfil da sua trajetória acadêmica. Estudar a informação científica de um país é relevante para compreender a evolução da ciência e ampliar as perspectivas sobre o cenário atual. Assim, este trabalho objetivou analisar a participação do conjunto das doutoras que possuem currículos cadastrados na Plataforma Lattes e cujo gênero registrado seja do sexo feminino. A coleção de dados foi proveniente da Plataforma Lattes que contém informações curriculares disponíveis em acesso aberto. Os registros curriculares foram coletados no início do mês de março de 2019, totalizando mais de 6.126.000 currículos. Deste conjunto e ainda utilizando o arcabouço foram selecionados 307.780 currículos de indivíduos com titulação máxima concluída doutorado. Por fim, foram selecionados do conjunto dos doutores os respectivos currículos cujo gênero registrado seja feminino, totalizando ao final 149.850 registros utilizados para análises. Os dados das doutoras foram agrupados quanto a formação acadêmica, publicações, produções, orientações, grandes áreas de atuação e foi possível analisar a evolução da produção científica e tecnológica do conjunto de forma temporal. Estudar os diversos aspectos da diferença de gênero em geral e particularmente na ciência e tecnologia, além de ser relevante, pode ser fonte de inspiração para políticas e programas de governo que buscam promover mudanças, incentivar e valorizar a participação das mulheres na ciência.

Palavras-chave


Mulheres na ciência. Plataforma Lattes. Produção científica e tecnológica. Gênero feminino. Bibliometria.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Monique de Oliveira Santiago, Thiago Magela Rodrigues Dias

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.


Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)
SAUS - Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Lote 6, Bloco H
Seção de Editoração - sala 500
CEP 70070-912
Brasília-DF, Brasil

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo publicado nesta revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.